Coisas que Deus gosta

Deus gosta de música, de dança, de arte e cultura.

Deus gosta dos ritmos diferenciados, de instrumentos diversificados, de contemplação, balanço e gingado.

Deus gosta da música do sabiá, da canção afinada do pintassilgo, da melodia do curió, da suavidade do rouxinol.

Deus gosta de cores, gosta da mata, dos verdes campos, do azul do mar, do vermelho das flores. Deus gosta dos animais, das plantas, dos vegetais, dos simples pardais.

Deus gosta de poesia, de belas canções, de doces melodias, de festa, do sorriso, de alegria.

Deus gosta da vida, do silêncio, dos tons musicais, das interpretações teatrais, da gargalhada descompromissada, do choro emocionado, de ternos abraços apaixonados.

Deus gosta da amizade guardada a sete chaves debaixo do peito, Deus gosta de cumplicidade, de carinho, dignidade e respeito.

Deus gosta do almoço de domingo, da família unida, do por do sol, das noites de verão, das tardes festivas, do beijo entre irmãos, de carinho, perdão e reconciliação.

Deus gosta de paz, de harmonia, de afeto noite e dia. Deus gosta do sorriso da criança, Deus gosta de mim, gosta de você.

Como Deus é maravilhoso!

Renato Vargens (Púlpito Cristão)

Falsas Dicotomias Evangélicas

“Dicotomia” é um método de classificação que postula apenas duas opções de “escolha” para dado problema / questão.

Por exemplo, ou uma pessoa está viva, ou ela está morta. Não existe um ser semivivo, ou semimorto. Quando uma mãe está esperando um filho, ou será menino ou menina, não existe um 3º sexo distinto destes dois (apesar de que a criança pode nascer hermafrodita, mas são casos extremamente raros).

Os dois exemplos acima representam dicotomias, apenas duas hipóteses possíveis para dada questão.

“Falsas Dicotomias” são casos em que, para dada questão, postulam-se apenas duas opções (geralmente dois extremos), quando, na verdade existe uma ou mais opções que não foram consideradas.

Veja um exemplo: "Marcos está atrasado para o trabalho. Ou seu carro quebrou, ou dormiu demais. Ligamos para ele e não estava em casa, então seu carro deve ter quebrado."

No exemplo acima, uma dicotomia foi postulada para explicar a razão pela qual Marcos se atrasou para o trabalho. Porém, podemos observar claramente, que várias outras possíveis razões para o atraso de Marcos não foram consideradas: Marcos poderia estar agarrado no trânsito, ele poderia ter levado sua mãe para tomar uma injeção para gripe, ele pode ter sido seqüestrado, ele pode até estar morto. Enfim, existem inúmeras razões pelas quais Marcos possa ter se atrasado para o trabalho, mas, estabeleceu-se de forma equivocada uma dicotomia (ou seu carro quebrou ou ele dormiu demais).

A “Falsa Dicotomia” é uma non-sequitur, uma falácia lógica. Uma maneira equivocada de se obter a verdade sobre um problema qualquer. “Falsa Dicotomia” também é chamada de “Falso Dilema”, “Pensamento Preto e Branco”, ou “Falsa Bifurcação”.

-

Várias falsas dicotomias são pregadas na Igreja Evangélica (sim, generalizei, se a igreja onde você freqüenta não faz uso de falsas dicotomias, dê glória a Deus, pois isso é muito raro), todo final de semana praticamente eu escuto falsas dicotomias na igreja onde eu freqüento.

“Ou você é de Deus, ou você é do Diabo”
“Ou o que você faz é obra de Deus, ou é obra de Satanás”
“Ou você anda no Espírito, ou está nas Trevas”
“Ou você da ‘boa noite’ para Deus, ou diz ‘boa noite’ para o Diabo”
“Ou a música louva a Deus, ou ela louva a Lúcifer”
“Ou você vive uma vida absolutamente sem pecado, ou você vai queimar no fogo do Inferno”

Tenho comentado com minha namorada: evangélicos adoram falar sobre coisas “tenebrosas”. Termos como “Diabo”, “Satanás”, “trevas”, “obra demoníaca”, “Inferno”, “Condenação” e “batalha espiritual” são muito mais mencionados nos cultos do que “Graça”, “Arrependimento”, “Perdão” e “Amor ao Próximo”. São tantos termos que Jesus relevou – ou, se mencionou, mencionou poucas vezes e em contextos específicos – e que a Igreja adora citar e mencionar. Não fico um final de semana sem ouvir os termos “inferno”, “Diabo” ou “trevas”. As menções sobre “batalha espiritual” – endossado pelo sensacionalismo barato de escritores com parafusos a menos como Benny Hinn e Rebecca Brown – me irritam muito também.

E aí são pregadas as falsas dicotomias. Certa vez, em uma reunião de Domingo na igreja em que freqüento, a pessoa que dava o estudo sobre “Gálatas 5” disse algo como “o que não é obra do Espírito é obra da Carne. Não existe meio termo. Ou você está fazendo algo de Deus, ou você está fazendo algo das trevas”.

Neste exato momento, perguntei para minha namorada em seu ouvido: “e mascar chicletes, é obra satânica?”.

Permita-me trabalhar melhor este conceito aqui. É óbvio que mascar chicletes não é “Obra do Espírito”. Os chicletes não foram criados por Deus para o louvor da Sua Glória. Ninguém masca chicletes com o intuito de “adorar a Deus” ou com o objetivo de “propagar a mensagem do Evangelho”. Mascamos chicletes simplesmente porque gostamos. É docinho; se for de menta ele deixa o hálito refrescante; se estivermos apreensivos ou preocupados, mascar um chiclete ajuda a relaxar; enfim, existem n móvitos pelos quais gostamos de mascar chicletes, mas nunca ouvi alguém fazer qualquer menção a Deus como causa pela qual está mascando chicletes.

Existem, portanto, ações, atitudes ou atos que não são “Obras do Espírito”, mas que também não devem ser consideradas “obras da carne”. São ações simplesmente naturais do ser humano. Como meu amigo Glauber disse em um de seus brilhantes textos:


O nosso evangélico afirma que tudo o que fazemos deve ser feito "para a honra e glória de Deus". Assim, ele segue seu raciocínio e nos ataca: "Você vai honrar e glorificar o nome do Senhor em um bar ou danceteria? Você está indo lá para pregar o evangelho? Essa música que você está ouvindo louva o nome de Deus? Olha, pode até não ser errado, irmão, mas devemos evitar."

Bem, realmente não vamos a uma festa para honrar e louvar o nome de Deus, e é verdade que muitas músicas que ouvimos também não o fazem. Na verdade, muitas músicas não falam absolutamente nada sobre Deus. Nem contra e nem a favor. Mas será que tudo o que fazemos deve ser para honrar e louvar o nome de Deus? Será que tudo mesmo?

Então eu faço as seguintes perguntas: Alguém faz sexo pensando em Deus? Alguém em pleno ato sexual levanta as mãos pro céu e faz uma oração? Ainda uma outra pergunta: Alguém vai ao banheiro pensando em Deus? Alguém chega "diante do trono" (desculpem o trocadilho inevitável) e ora: "Deus, esta obra é para o Seu louvor"?

Sim, fui um pouco extremista em meus exemplos. Mas isso foi intencional, pois o que eu quero deixar claro é o seguinte: nem tudo o que fazemos, o fazemos para Deus. Há muitas coisas que fazemos simplesmente porque somos deste mundo, sim senhor(a). É impossível e desnecessário suprimir a nossa humanidade, da qual o próprio Jesus se revestiu. (Fonte).



Ao escrever este presente texto, me veio à mente que o livro “Cânticos de Salomão” não tem objetivo algum de louvar a Deus, em nenhuma instância. O livro é uma carta de amor escrita por um homem à sua amada. Salomão usa até termos um tanto “calientes” ao se referir à sua amada, como referências às pernas e os seios dela. Apesar de a igreja interpretar os cânticos como uma alegoria ao fato de a Igreja ser a noiva de Cristo (interpretação que eu considero absolutamente equivocada), é impossível escapar do fato de que esta carta foi concebida por um homem com o objetivo de agradar à sua amada, não a Deus.

Perguntem a qualquer judeu – eles são uma autoridade muito maior para comentar sobre o Velho Testamento do que eu – e ele lhes dirá que os Cânticos de Salomão são poemas de amor, apenas.

O livro de Ester, também, não faz qualquer menção a Deus e todo o seu livro.

Até na Bíblia, portanto, nem tudo é feito para a glória de Deus.

Lembro que um professor de seminário, Marcos Cunha, hoje pastor da Igreja Batista do Tirol em Varginha, quando questionado sobre o “poder” ouvir músicas seculares, respondeu assim:

– Eu escuto sim. Adoro “14 bis”. Isso nunca atrapalhou minha fé. Imagina você indo para a lua de mel com sua esposa ouvindo “Castelo Forte é o nosso Deus...”?!

-

Existem atos, ações e atitudes que não fazemos visando louvar a Deus, mas que também não são “obras de satanás”. Existem ações que são naturais, humanas, próprias a nós, seres humanos. Se existem tal classificação de ações – as ações naturais – esta dicotomia pregada pelos evangélicos é falsa.

Sabendo que as boa parte das dicotomias são falsas (existem algumas dicotomias verdadeiras), ouvi-las todo final de semana, irrita muito e enche o saco.

Você – líder, pastor ou pregador – evite pregar por dicotomias, ou pense muito bem antes de usá-las. A mente do seu rebanho agradece.


Eliel Vieira
De uns tempos pra cá tem sido comum ver vídeos sendo distribuídos sobre a suposta "Nova Ordem Mundial" e agora com a proximidade das eleições tem sido feito campanhas anti-candidatos que apoiem aborto, casamento gay e sui generis. Pois bem, e por que tanto medo da perseguição do anticristo? Eu mesmo não tenho nenhum medo. Não entendo porque outros crentes devam também temer. Sabe porque tantos têm medo?

PORQUE NINGUÉM QUER MAIS SAIR DESSA TERRA!

Nós estamos amando tanto, mas tanto o sistema desse mundo que esquecemos que nós nele teremos aflições. Esquecemos que nós somos bem-aventurados quando somos perseguidos por causa da justiça. Esquecemos que o mundo irá de mal a pior. Esquecemos que o amor de quase todos esfriaria. Esquecemos do céu. Queremos essa terra a qualquer custo. Melhor sairmos logo de nossas igrejas e irmos para a igreja dos Russelitas (a.k.a Testemunhas de Jeová), afinal essa terra é o mais importante, né? (/ironia)

Vejam bem: não estou defendendo a Dilma Roussef, o PT ou as propostas deles (eu vou votar na Marina =P). O que estou dizendo é que esse TERRORISMO GOSPEL, bem no estilo Estados Unidos da América de fazer não vai nos levar a lugar nenhum, vai é levar maiores inimizades, enfim, temos que repensar nossos conceitos. Agora vemos bispos, pastores e etc defendendo esse ou aquele candidato, demonizando outros, acho que isso é indecente, anticristão e IDIOTA! Se queremos mudar a história desse país, não é fazendo terrorismo gospel que vamos resolver. É votando conscientemente e também orando por nossas autoridades. Você têm orado por Lula? Pelos deputados e senadores? Não, eu duvido muito...

Tem medo do anticristo? Então você não é um cristão de fé, viu!

Michel Temer é mesmo Satanista?

Resolvi postar isso porque recebi um e-mail dizendo esse monte de especulação, de que Michel Temer é satanista e tal, nego faz um terrorismo tão grande e o povo por falta de conhecimento ou por preguiça de pesquisar caem no conto do vigário.

O Teólogo brasileiro Mariel Márley Marra, formando pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, crítico da Literatura Evangélica e Colaborador do Portal Lagoinha.com. acredita que não há ligação entre Michel Temer e Daniel Mastral, ex-satanista e autor dos livros: Filho do fogo, Guerreiros da Luz e Voz do que Clama no Deserto.

Veja na íntegra o artigo que Mariel M. Marra publicou em seu site Guerreiros da Luz:

Quem é Michel Temer?

Michel Miguel Elias Temer Lulia nasceu em Tietê (SP), no dia 23 de setembro de 1940. Sua família, católica, imigrou de Betabura, na região de El Koura, Norte do Líbano, em 1925. Temer é formado em Direito pela tradicional Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Doutorou-se pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo e dirigiu o curso de pós-graduação da Faculdade de Direito da PUC-SP.

Iniciou a carreira política como oficial de gabinete de seu ex-professor Ataliba Nogueira, secretário de Educação de Adhemar de Barros. Michel Temer foi procurador-geral do Estado em 1983 e deixou o cargo para ser secretário de Segurança Pública de São Paulo.

Elegeu-se deputado constituinte pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e participou ativamente da Assembléia Nacional Constituinte, tendo se destacado pela posição moderada, sóbria e pelo grande conhecimento de direito constitucional. Após a Constituinte, foi reeleito deputado federal e já exerce o seu sexto mandato – todos pelo PMDB.

Foi escolhido três vezes presidente da Câmara dos Deputados, em 1997, 1999 e 2009 e em 2010 Michel Temer lançou-se como candidato a Vice-Presidente na chapa de Dilma.

Suposta ligação com o Satanismo

Na edição 34 (Julho/2009) da Revista Rolling Stone Brasil, Temer foi entrevistado como sendo o possível vice da Dilma e por fim respondeu a seguinte pergunta: “Há sites evangélicos que afirmam que o senhor é satanista. Tem conhecimento disso? Sim, tenho conhecimento. Falei com vários evangélicos. Eles acham uma loucura. Na internet dizem que sou filho de Satã, que me filiei a uma corrente satanista. Deve ser coisa de algum inimigo meu.”

Parte desse rumor deve-se a um e-mail de origem desconhecida que circulou na internet em Março de 2009 dizendo que Neuza Itioka, líder evangélica do Ministério Ágape Reconciliação, conhecida por ministrar seminários de Batalha Espiritual no meio evangélico brasileiro, estava sendo ameaçada por Michel Temer; Nesse e-mail encontra-se a afirmação que Michel Temer juntamente com Sarney, Dantas, Dirceu e até Kassab são satanistas, sendo dito também que Michel Temer seria o pai de Daniel Mastral, o polêmico escritor de livros evangélicos e suposto ex-satanista de uma poderosíssima organização satânica secreta, chamada de Irmandade.

Sabe-se entretanto que logo após a circulação desse e-mail entre os evangélicos, a autoria dele e seu conteúdo foi negado pelo Ministério Ágape Reconciliação, o qual em nota divulgada em seu site oficial disse se tratar de boato usando o nome da Dra. Neuza Itioka. Infelizmente essa nota já foi retirada do site, contudo ainda é possível encontrar no Google um vestígio dela.

Neuza Itioka e Daniel Mastral possuem desde 1998 uma relação de afinidade, uma vez que foi ela quem o apresentou como sendo ex-satanista de uma poderosíssima organização satânica. Entretanto sabe-se que ultimamente ela não presta mais apoio ao ministério do Mastral.

O real motivo para tal separação ministerial entre eles não se sabe oficialmente, pois ambas as partes preferem se silenciar sobre o caso, contudo de fato Mastral não conta mais com o apoio ministerial de Neuza Itioka e não se nota mais entre eles aquela indicação recíproca que havia antes.

Isso não quer dizer que são inimigos e que agora se odeiam. De forma alguma, mas isso também não é sem razão. Daniel Mastral, cujo nome real é Marcelo Agostinho Ferreira, tem sido questionado pela Igreja quanto a veracidade do seu testemunho publicado em seus livros.

A exemplo de Davi Silva, ex-vocalista do Ministério Casa de Davi, que criou, se apropriou e mentiu a respeito do seu testemunho de vida e recentemente veio a público para pedir perdão, suspeita-se também que os livros de Daniel Mastral sejam uma mistura de ficção com realidade.

Para fundamentar tais suspeitas, algumas pessoas que conhecem de perto tudo isso, elas prestaram depoimento público no site de relacionamentos Orkut, sendo isso do conhecimento de todos que acompanham tais comunidades.

Para aqueles que possuem acesso a este site de relacionamentos orkut, ali poderão conhecer o testemunho da “Camila”, a ex-noiva do Mastral, citada com este pseudônimo por Mastral em seus livros.

Eu, juntamente com mais duas pessoas, a conhecemos pessoalmente em julho/2009, no Anhagabaú em SP. E segundo ela publicou no orkut e nos relatou pessoalmente, Mastral é filho do mesmo pai que seus outros irmãos, o sr. Laércio Bastos Ferreira (in memorian).

“Camila”, que possui ainda contato com a mãe do Mastral, a sra. Regina Agostinho Ferreira, ela diz que segundo a própria mãe dele, trata-se de um completo absurdo o filho publicar um livro dizendo que ela adulterou e que para piorar isso aconteceu com um satanista.

De acordo com “Camila”, a mãe do Mastral não entende porque o filho está fazendo isso com ela, sendo que desde a publicação desses livros ela deixou a igreja por vergonha e atualmente faz tratamento psicológico.

Desse modo presumi-se ser inverdade a afirmação que Mastral faz a respeito de sua paternidade advir de um suposto satanista na política, que no livro ganha o pseudônimo de “Marlon”; Sendo que nesse caso compete ao Mastral provar suas afirmações contra sua mãe demonstrando que verdadeiramente não é filho do mesmo pai que seus irmãos. E isso pode ser feito atualmente por meio de exame de DNA, onde o pai é falecido ou ausente, sem a necessidade de exumação de cadáveres.

É verdade que Mastral não apresenta nomes reais, nem tão pouco afirma ser Michel Temer seu pai biológico fruto do suposto adultério de sua mãe, mas valendo-se de uma certa semelhança física e também que em nos seminários do Mastral ele chega a dizer que o símbolo do partido político do “Marlon” apresenta um foguinho (símbolo do PMDB) e que o mesmo faz aniversário no final de Setembro, que é uma data importante para os satanistas (23/09), tudo isso então induz e leva as pessoas a concluírem por conta própria que o suposto pai satanista de Daniel Mastral se trata de Michel Temer.

É preciso dizer com toda honestidade que até o momento não existe materialidade para afirmar que Michel Temer é satanista, exceto tudo isso que ora apresentei.

É verdade que Temer tem sido citado como sendo membro da Maçonaria, contudo é bastante temerário afirmar que o mesmo seja satanista e muito menos fazer isso baseando-se num escritor que afirma ser filho de um satanista político, faz isso sem apresentar prova concreta alguma de suas afirmações, entrando inclusive em contradição com sua mãe; E também não é possível dizer que Temer seja satanista baseando-se num e-mail que foi classificado como boato pelo próprio Ministério Ágape Reconciliação de Neuza Itioka que disse ter seu nome envolvido indevidamente.

Conclusão

Quero deixar claro que diante dos fatos noticiados cada um deve tirar sua própria conclusão e eu não tenho por objetivo propor voto em Dilma, nem tão pouco ser o advogado de Michel Temer, até mesmo porque não possuo sua procuração pra isso; Ademais ele é doutor na área e bem pode fazer isso sozinho sem precisar da ajuda de um teólogo e simples bacharelando em Direito.

Outrossim é importante também dizer que devemos ter muito cuidado com os discursos religiosos que tentam legitimar ideologias e convicções políticas. Aproveito e trago a memória de todos o discurso religioso dos grandes evangelistas na época da guerra fria no final do Sec. XX, os quais afirmavam categoricamente que o comunismo era do diabo e que comunistas comiam criancinhas. Muitos usam a religião para justificar ideologias políticas.

No Brasil vivemos um Estado Democrático de Direito e pela Graça de Deus temos condições de votar e eleger diretamente nossos políticos; Logo vamos fazer isso sem ceder a pressão de discursos religiosos de líderes que acabam pintando uns como “diabólicos” para que outros sejam vistos como “guerreiros da luz” e assim sejam eleitos pelos evangélicos.

Sob pretexto algum vamos permitir que a Igreja seja usada como curral eleitoral. Não somos massa de manobra!

Quero também lembra-los que infelizmente ainda circula na internet um outro e-mail boato dizendo que no Congresso Nacional tramitam leis contra a liberdade religiosa Igreja. Saibam que o conteúdo deste e-mail é mentiroso e absurdo. Eu mesmo pesquisei e a maioria dos supostos projetos de leis que dizem estar tramitando não existe, outros não tratam do que dizem estar tratando.

Portanto isso sim que é coisa de satanista, afinal o pai da mentira é satanás e quem a usa torna-se filho dele! Isso sim deve ser repudiado pela Igreja, afinal nada justifica o uso da mentira entre cristãos e filhos de Deus. Nem mesmo quando os objetivos são nobres, justos e plausíveis.

Saibam todos que Deus é Deus e que satanista algum tem autoridade se do alto não lhe for concedida. Ademais, as escrituras vão se cumprir e o relógio de Deus não será atrasado por mais que a igreja pense estar oferecendo resistência para a vinda do filho da perdição. O dia e a hora somente Ele sabe, mas a verdade é que tudo já está marcado na agenda de Deus e que ninguém mudará isso.

Sendo assim, recomendo a todos que façam aquilo que Ele nos ordenou. Preguem o evangelho a toda criatura, afinal esta sim é a sua missão.

Oro para que nesse tempo haja clara separação entre luz e trevas, entre aquele que serve a Deus e aquele que não serve a Deus, pois não acredito que alguém possa servir a Deus por meio da mentira e meias verdades manipuladoras, as quais estão sendo legitimadas através de discursos falsos que colocam o objetivo do pecado como sendo a salvação das pessoas!

A pessoa pode ganhar o mundo inteiro e perder a própria alma, afinal as pessoas são salvas tão somente pela Graça, que é o favor imerecido de Deus, onde não quer dizer que Ele esteja aprovando o uso da mentira. Em hipótese alguma Deus aprova a mentira, mesmo que ela seja utilizada para atrair pessoas para Cristo ou tomarem uma atitude supostamente correta, tal como votar neste ou naquele político de Deus.

Volto a repetir que nada, absolutamente nada explica, justifica ou legitima o uso da mentira!Portanto se alguém é satanista, então que isso seja exposto com base em fatos reais. Se alguém merece ser eleito nessas eleições, então que seja eleito com base em sua capacidade político-administrativa e não porque é um “irmão ou irmã” ou porque foi “profetizado” sobre ele. Igreja não é curral eleitoral! Lembre-se disso!

Fonte: O Galileo

Por que mão chifrada é do diabo?

Coisa mais idiota é esses livrinhos, estudos e baboseiras mil sobre "nova era". Enchem a cabeça de cristãos de símbolos, muitos deles completamente neutros ou desfocados de sua origem verdadeira para colocar eles em contextos falsos, seja para chamar a atenção, vender livros, falsear a verdade.

A mão chifrada é um exemplo. O fato de ela ser usada por rockeiros, em especial o "criador" do gesto, o falecido Ronnie James Dio, cantor secular, tornou o gesto algo "do satanás", "para invocar o demônio". Fato que tempos mais tarde Anton LaVey, criador da Igreja de Satanás, adotou esse gesto para isso mesmo, mas é bom lembrar que LaVey era um grande fã de rock (sim, ele era) e que ele pegou muita coisa sem noção, para fundar uma religião com o objetivo puro e simples de enfiar dinheiro nos bolsos. Ou seja, pura enganação. O próprio Dio, suposto criador do gesto, disse que nada tem a ver esse gesto com adoração ao satã, e sim um gesto usado por italianos - ele tinha ascendência da Itália - para afastar maus agouros. Óbvio que é igual a figa, mas o fato é que há muito esse sentido foi perdido. A mão chifrada hoje para os fãs do rock/metal nada mais é que um gesto de "legal".

Estranho os cristãos fundamentalistas perderem o tempo da vida deles dizendo que quem ouve metal é do satã, enquanto isso alguns desses mesmos fundamentalistas colocam práticas da umbanda e do kardercismo dentro da igreja. O que é pior pra você?

Tudo isso vem de um preconceito surgido sabe-se lá porque no dia em que a Igreja Católica inventou a imagem do diabo como se ele tivesse chifres. Mas o diabo é um espírito, portanto não tem forma, nem chifres! A própria Bíblia, em traduções mais antigas coloca chifre como sinônimo de PODER, FORÇA, FORÇA DIVINA. O que levou muitos cristãos a ver o chifre como sinal demoníaco foram as descrições das bestas do Apocalipse, mas se você procurar na Bíblia vai ver casos de chifres sendo usados até para a pessoa de DEUS! Nós não entendemos o contexto da Bíblia e criamos nossos preconceitos, infelizmente.

Malditas ofertas de milagres

Conversando com amigos meus sobre a questão de ofertas, descobri um fato terrível e de deixar-nos indignados: em igrejas onde a ênfase da Palavra pregada é bem distante da Satanologia da Prosperidade, o número de contribuintes de dízimos e ofertas é muito pequeno, deixando muitas igrejas numa crise financeira terrível para se suster de pé. É de se envergonhar isso, pois deveríamos contribuir com a Obra Santa de Deus não esperando algo em troca, mas por amor. Poxa vida, será que os cristãos não percebem que o sacrifício de Cristo na cruz foi tão valioso que oferta alguma nossa pode pagar? Ou será que os cristãos ainda tão nessa de "O Melhor de Deus ainda Está Por Vir", esquecendo-se que O MELHOR JÁ VEIO E MORREU POR NÓS? É triste ver ainda mais pessoas que passam um tempo na igreja e depois saem e vão para outra porque lá na que estavam "o pastor só prega sobre santidade, não fala de campanha de jejum nem de fogueira 'ímpia' dos 666 Valentes ou do Monte da 'Rocinha'". Deus... maldita seja a Oferta de Milagres! Por que tanta gente acha que é Abraão, Jacó, Gideão ou outros que receberam bençãos, mas não se acha um Paulo, que perdeu tudo que tinha de bom por amor a Cristo, ou um Jeremias, que era desprezado por todo o povo, nunca pode casar e ainda teve que lamentar seu país ser conquistado, ou como Cristo, que era o mais desprezado dos homens, foi rejeitado pelos seus e crucificado?

Carta ao Pr. Silas Malafaia: Sobre o Desserviço que Ele tem Prestado para a Conscientização Política dos Evangélicos



Prezado Pastor Silas Malafaia,

A primeira vez que lhe escrevi diretamente, o fiz no intuito de criticar a aliança que fizeste com o que chamo (não forma não tão irônica) de “Teologia de Satanás”, a teologia do “Todos estes reinos serão teus, se prostrado me adorares” (Mateus 4:9). O Sr. respondeu à minha carta, apresentando alguns motivos pelos quais crê na “unção financeira dos últimos tempos” e, apesar de não concordar com patavinas das justificativas apresentadas pelo Sr., e apesar do Sr. ter dito que minha mente está “envenenada”, apreciei e considerei louvável sua postura de apresentar uma resposta a este crítico que novamente te escreve.

Não escrevo desta vez para comentar sobre alguma peripécia teológica de sua parte. Não escrevo para comentar sobre o seu “clubinho dos salvos”, ou sobre a macumba do trízimo para prosperidade dos desempregados, ou sobre as recentes investidas de Morris Cerullo e Mike Murdock em solo tupiniquim para arrancar dinheiro dos iludidos fieis para enriquecer o seu ministério. Não! Escrevo desta vez para lhe advertir sobre o desserviço que o Sr. tem prestado no que se refere à conscientização política de nossa nação.

Estamos em período eleitoral e, como é normal durante este período, acusações, críticas e novos posicionamentos de todas as espécies surgem quase que diariamente. Todo um quadro político pode mudar em poucos dias, ou até mesmo horas. O Sr. deve concordar comigo quanto a isto, afinal na última sexta feira (24/9) o Sr. declarou voto à candidata do PV à presidência Marina Silva e ontem (27/9) mudou sua posição, declarando apoio à candidatura do tucano José Serra.

O Sr. deixou claro o motivo pelo qual mudou de ideia quanto ao voto para presidente, e este motivo está relacionado com meu objetivo em escrever-lhe. Não se trata, antes que você pense ser este o caso, de o Sr. ter mudado de ideia quanto ao seu voto (o Sr. tem liberdade de votar em quem o Sr. quiser, mesmo que isto implique em mudança de opinião), e também não se trata de o Sr. ter negado voto a uma “irmã” (o fato de alguém ser cristão não diz nada sobre a capacidade desta pessoa de trabalhar a favor povo). Não! Trata-se (e é isto que eu chamo de desserviço) de tratar (e incentivar os seus ouvintes a pensar de igual modo) a questão do aborto e do casamento homossexual como se estas fossem as únicas questões pertinentes sobre as quais um cristão deve pensar ao decidir seu voto.

O povo brasileiro é, por si mesmo, um povo apolitizado. O povo brasileiro não tem consciência política. Não seria exagero nenhum afirmar que o povo brasileiro é politicamente analfabeto. O povo não é de todo culpado deste quadro, afinal, basicamente o único veículo de “conscientização” pública das últimas décadas tem sido a TV, que, acho que o Sr. concorda comigo aqui, traz muito pouco além de manipulação à massa que lhe consome. O povo não é ensinado a pensar sobre política, e quanto mais o povo for assim, melhor para aqueles que tentam se perdurar no poder. (Felipe Neto fala muito sobre isto aqui.)

Agora, que desânimo que dá quando vemos pastores tão influentes quanto o Sr. contribuindo para que o marasmo político de grande parcela da população se perdure! Que vergonha! O que o Sr. e Pr. Paschoal Piragine Jr (e outros vários) têm feito recentemente ao dizer (de forma clara ou subliminar) que o cristão deve considerar primordial a questão do aborto e do casamento homossexual ao definir seu voto, é uma tremenda ajuda ao retrocesso.

De onde veio a ideia a absurda que a questão do aborto é mais importante, por exemplo, que segurança pública, desemprego, saúde, educação e meio ambiente, apenas para citar alguns poucos exemplos. Será que um cristão deve ignorar todas estas questões políticas importantes e basear seu voto levando em conta apenas qual é a posição de certo candidato em relação ao aborto, ou ao casamento homossexual, como o Sr. (juntamente com sua trupe) tem ensinado?

O Sr. declarava até sexta feira passada voto a Marina Silva, porque ela é “irmã”. (Isto por si só já é digno de reprovação, já que isto incentivaria seus ouvintes a votar no primeiro evangélico que vissem pela frente, independente de suas propostas.) Três dias depois o Sr. declara a mudança de voto, porque Marina “dissimulou” em relação à questão do aborto e não foi incisiva como o Sr. achava que ela deveria ser.

O que o Sr. disse com sua posição – e o que seus companheiros têm dito – é que simplesmente não importa se um candidato é bom ou ruim ou se suas propostas para saúde, educação e segurança pública são boas ou ruins: se o tal candidato apóia a legalização do aborto, ele não merece nosso voto; se ele é contra (e eu fico me perguntando quando é que José Serra se manifestou de forma contrária ao aborto) então ele merece os votos dos evangélicos!

Por que o Sr. não ensina seus seguidos a como pensar politicamente, ao invés de pensá-los a o que devem pensar? Por que os mesmos pastores que levantam a bandeira da “ética” contra o aborto são tão indiferentes a outras questões importantes (talvez muito mais importantes) como saúde, segurança pública, educação, econômia e meio ambiente?

Faço a você também as mesmas perguntas que José Barbosa Júnior, do site Crer e Pensar fez em relação à famosa pregação do Pr. Paschoal Piragine Jr, na qual ele critica a “iniquidade institucionalizada” que o PT está instaurando no Brasil. “Por que não dizer também do fisiologismo descarado do DEM, ou isso não seria uma forma de ‘iniquidade estabelecida’? Por que não falar do capitalismo selvagem e neoliberal do PSDB, que achincalha o pobre e favorece os mais ricos, pra que se tornem ainda mais ricos? Não seria isso ‘iniquidade institucionalizada’?”

Quer um conselho, Silas? Se suas palavras não vão contribuir para que o povo evangélico brasileiro aumente sua capacidade de pensar politicamente, cale a boca! Sinceramente, não atrapalhe aquilo que já está péssimo. Continue pregando sobre a sua Teologia de Satanás e tomando dinheiro de fieis iludidos e fique longe da arena pública de debates, que o Sr. ajuda mais (atrapalha menos) o Reino.

Sinceramente,


Eliel Vieira
28/9/2010

-

Autor: Eliel Vieira
Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que dê os devidos créditos ao autor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Barren Cross - Imaginary Music

Imagine you are standing on a stage
In another time, in another age.
They begin to cheer at the sound of your guitar
Out of control, rock'n'roll, you are a star

Midnight, warrior, like a dream, wake up!

Fifty million fans, they know your name
They all love you so, that's why they came.
You'll never have the time to spend all the money you earn.
You 're running too fast, remember the past, when will you learn.

All night warrior, like a dream
Things aren't what they seem to be, and there's no end as far as you can see

Imaginary music, hang on so you don't lose it
Imaginary music, it's power, don't abuse it

Imagine you 're standing on a stage
And the beams of light surround you like a cage
Trapped inside a dream from down below
You think you've got it all, what you don't know

Tradução: Música Imaginária

Imagine que você chega em um estádio
Em outro tempo, em outra idade.
Eles começam a vibrar ao som de sua guitarra
Fora de controle, rock'n'roll, você é uma estrela

Midnight, Warrior, Like a Dream (nomes de coquetéis), acorde!

Cinquenta milhões de fãs, eles sabem seu nome
Todos eles te amam, que está aqui porque eles vieram.
Você nunca terá tempo pra gastar todo o dinheiro que você ganha
Você corre rápido, relembra o passado, quando você vai aprender?

Todo guerreiro à noite gosta de um sonho
São coisas que eles não podem ver, e não têm fim algum até que você possa ver

Música Imaginária, suspensa onde você não pode perder
Música Imaginária, Este é o poder, não abuse dele

Imagine você estando em um lugar
E os raios de luz rodeiam você como em uma cela
Roubando seu sonho interior pra baixo
Você reflete tudo por que passou, tudo o que você não sabe

_______________________________________________________________________________

Pra vocês, rockstars e também vocês, gospelstars!

Descoberto o significado da palavra "Shu"

Li no Púlpito Cristão a pouco tempo atrás algo sobre esse tal de "Shu" que todo crente de 5 anos pra cá já deve ter ouvido desses Apóstolos "Apóstatos" por ai afora. Pois é, acabei de descobrir o significado. Bendita Desciclopédia!

Falso Jesus e sua Seita do 666 (sim, acredite)



É inacreditável, um falso profeta dessa categoria...

Splish Splash

Esse título de música de Roberto Carlos, versão da clássica de Little Richard me fez lembrar uma coisa bem comum nos dias de hoje: igrejas que proibem o beijo ou antes do namoro ou até mesmo ANTES DO CASAMENTO! Pasmem vocês! Pois é, mas e o que isso impede de a pessoa não só transgredir essa norma como através dessa proibição ir mais além? NADA! Muito pelo contrário, o que tenho visto é o efeito pernicioso que esse tipo de proibição anda causando para a juventude atual, em que os jovens têm cada vez mais medo de falar sobre sexo, amor e similares por medo de "sofrerem disciplina, etc" e acabam é cada vez mais se martirizando até chegar ao nível de não aguentarem mais e fazerem algo muito pior que um simples beijinho.

A Bíblia fala que o beijo (ou ósculo) é algo santo. O que realmente perverteu o beijo não foi tanto o gesto de beijar antes de namorar ou até mesmo de casar, mas a forma que estamos dando ou a intenção. De fato, se estamos beijando com intenções de ir muito mais além que isso antes do casamento ou com pessoas que não são nossos cônjuges, ou estamos beijando pessoas que não são nossas namoradas na boca (mesmo que seja um "selinho") aí sim, estamos muito errados. A mesma coisa se aplica em pessoas que beijam-se, depois agarram-se, e por aí vai. Como diria uma maldita música secular, pro mundo "beijo na boca é coisa do passado, a moda agora é namorar pelado". Sim, têm casais cristãos que não vigiam nisso. Também há aqueles falsos cristãos que saem por ai em baladas "beijando todas" (ou todos, se for menina). Lógico que essas atitudes são erradas, mas isso não invalida algo importante numa relação de namoro: os gestos de carinho.

O beijo, tal como o alisar de cabelos, o pegar na mão, o abraço apertado (só que sem "esfrega-esfrega", claro) é um dos gestos de carinho mais deliciosos e doces de se dar. Tá, confesso aqui que sou meio inexperiente quanto a isso (não sei beijar jehauejhaujeuahuae), mas quando encontrar o amor da minha vida, quero fazer como um personagem do "Zorra Total", a Talía: "VOU BEIJAR MMMMMMMMMMOOOOOOOOOOOOOOOOOOIIIIIIIIIIIITTTTTTTTTTTTTOOOOOOOOOOOOOO!!!" Afinal, eu sei a diferença entre um beijo santo e um "safado". As doutrinas de homens não têm condições de me impor se devo beijar minha namorada ou não.

Tanque de Betesda e R.R. Soares

Hoje, depois da "ressaca" (uehaueahua não é a ressaca que vocês estão pensando) da Marcha para Jesus, fui assistir a TV e do nada me deparei com o programa do "Show" da Fé do Romildo Ribeiro Soares. Ele começou com uma palavra extremamente típica dele sobre bençãos, cura, etc, baseando-se no livro de João Capítulo 5, na passagem do paralítico no Tanque de Betesda. Mas algo me chamou a atenção. Ele falou algo que muitos de nós sabemos: que aquela crendice de que quem caísse no tanque de Betesda quando as águas eram agitadas ficava curado não era algo de Deus, sendo apenas uma prática humana inventada sabe-se lá porque. O fato é que eu senti no mínimo algo entre o contraditório e o feliz, já que o ministério do senhor Romildo Ribeiro, que está completando 30 anos de existência esse ano, pratica até hoje muitas coisas bem inventadas pela religiosidade humana, como sabonetes da "cura" e "chaves da vitória", que pra piorar ainda dizem "não me interessa que religião você segue, não quero que você abandone sua religião, quero só ver você próspero" como disse recentemente o pastor líder da parte pernambucana desse ministério em seu programa televisivo. Ao mesmo tempo, me alegra ver isso sair da boca dele, já que indica no mínimo que Deus ainda quer mudar realmente a vida desses homens, basta apenas eles darem ouvidos ao que o Espírito Santo diz por intermédio deles mesmos, para não serem como os fariseus de Mateus 23, que falam, mas não fazem o que falam.

Conheça o Candidato dos Evangélicos

Por José Barbosa Junior

Confesso que a enxurrada de e-mails das mais variadas linhas “evangélicas” onde a candidata do PT aparece quase como “a filha do Demônio”, me fez pensar sobre que tipo de presidente os “evangélicos” gostariam de ver no poder.

Repito o que já disse em outro texto: NÃO VOTO EM DILMA ROUSSEF! Não a vejo preparada politicamente para tal cargo e creio que será uma marionete nas mãos da ala podre do PT (aquela que teve que sair de cena por causa do mensalão).

Mas também digo: enche a paciência as acusações levianas de grande parte do “povo de Deus” à candidatura petista, capitaneadas pelos midiáticos pastores, que a igreja não condena por fazerem comércio do povo de Deus, e coisas ainda piores que nem vale a pena mencionar aqui...

Mas vamos ao perfil que encontrei do grande líder que a massa evangélica com certeza colocaria no poder, sem pestanejar. O vejo em seu palanque ladeado por Silas Malafaia, Marco Feliciano, Paschoal Piragine, Renê Terra Nova e outros mais...

O Presidente que o Brasil merece, na ótica “evangélica” (quando coloco entre aspas é para ficar bem claro que há uma certa ironia), deve ser um líder amado pelo povo, querido em suas intenções e, visivelmente, um homem que tenha a capacidade de unir em torno dele as mais diferentes correntes, em prol de um bem comum.

O Presidente apoiado pelos “evangélicos” deve ser um homem de caráter ilibado, de preferência abstêmio, que preze pela sua imagem e pela de seus liderados. Alguém que, por exemplo, impeça seus ministros de fumarem (pelo menos diante do público) para que tenham cuidado com a imagem que transmitem e pelo exemplo a ser passado para aqueles que os assistem.

O presidente amado pelos “evangélicos” deve ser um homem temente a Deus! Isso é o “óbvio ululante”. Um homem que tenha apoio da igreja em seus projetos e que lute pelo bem estar do seu povo, ainda que tenha que ficar mal perante os países que querem “dominar o mundo”. Um homem que não se curve diante das nações poderosíssimas que exploram os outros países.

O presidente da maioria “evangélica” deve ser um homem de excelente envergadura moral. Que tenha “testemunhos” de ter sido um bom filho, e que seja amado por sua família. Isso é fundamental!

Deve ainda, o Presidente apoiado pela “igreja” brasileira, não calar-se diante dos ataques de minorias, como os homossexuais. Deve, antes de tudo, fazê-los calar pela verdade bíblica e mostrar o quanto são nocivos para a sociedade. Com certeza, ele não se quedará diante da opinião pública e se manterá firme em seu caráter e em seus conceitos “divinos”.

Finalmente, deve ser um homem que quando fale, fale em nome “de Deus”. Toda nação deveria ter um líder assim, alguém que tenha a “lei divina” por seu maior aliado e que sempre encharque seus discursos dessa verdade na qual crê e sustenta toda a sua vida, afinal, “feliz a nação cujo Deus é o Senhor”.

Creio que este é o perfil do “candidato ideal”, daquele que com certeza ganharia os púlpitos de nossas igrejas e arrebanharia multidões aos gritos de “Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor”.

O que talvez muitos “evangélicos” não saibam é que esse líder já existiu, já governou, tem nome e sobrenome: Adolf Hitler!

Sejam bem vindos ao “Quarto Reich” – O Reich dos “filhos de Deus”!



José Barbosa Junior – 17 de setembro de 2010

Deus impede pecarmos?

Recentemente, um amigo meu do CMFreak postou esse pensamento lá:

"Lembra do Jardim do Éden? Lembra da árvore do Conhecimento do Bem e do Mal? Aquela cujo fruto se fosse comido, nós morreríamos? Aonde ela estava no jardim???
Resposta: BEEEM no meio do jardim!
Tinha sistema de circuito fechado, muros altos em volta da árvore, cães de guarda, anjos com espadas, fosso com jacarés, etc pra que nós não comessemos do Fruto???
Resposta: Não!

PORQUE, MEU DEUS??? Porque ele quer você e eu completamente, por isso, tem que ser de forma voluntária a total renúncia nossa diante de Cristo! Ele não quer crentes robôs, mas ex-pecadores remidos que reconheceram seus pecados e se arrependeram de todos eles! Com leis ou sem leis, as pessoas continuarão a pecar, mas Deus continuará a chamar todos para a salvação até que Jesus volte."

Perfeito! Falou tudo. E que nós, nos tempos atuais que tememos a eleição de candidatos a favor de aborto, casamento homossexual e outros aprendamos que mesmo que tais coisas venham a ser liberadas, nós devemos continuar seguindo o Evangelho.

Ah, outra coisa legal que ele colocou lá no fórum, vale a pena refletir:

"Se Deus permitir, nós seremos os homens e mulheres que formarão as famílias cristãs em tempos muito difíceis, se não os mais difíceis de todos os tempos. O governo já dá muitos, mas muitos péssimos testemunhos como injustiça social, corrupção, mentira, suborno, etc, e eu nunca vi essa "igreja" se manifestar tanto quanto está fazendo hoje. Porque será? Eu não tenho a melhor resposta mas arrisco algumas: 1. Já não ligamos mais pro pecado cometido pelas autoridades, 2. pecado pros evangélicos, "povo Gospel", só é sexo, drogas e rock & roll. O resto fica em segundo plano sendo que pra Deus pecado é pecado, mas nós achamos que dar direitos civis a gays é uma coisa horrível, mas toleramos pseudo-irmãos orarem com $$$ de corrupção! Contra isso, eu não vi NENHUMA igreja se manifestar! Porque? "Nossos filhos podem aprender a serem avarentos, orgulhosos, individualistas, corruptos, injustos, etc, MAS GAYS NÃO!!!!"

Com Marina, Dilma, Serra, Tiririca, ou quem quer que seja, Deus continuará sendo o mesmo, suas promessas irão se cumprir, e as portas do inferno não prevalecerão sobre a Igreja!

Andamos aprendendo direitinho a cartilha do medo que os estadunidenses amam fazer com suas mídias pra manipular o povo, vide guerra fake contra o "terror"... deu em alguma coisa boa detonar com o Iraque? Não! E como usaram o Nome Santo do Senhor até pra justificar esse lixo de guerra, não é? Eu ouvi amigo gringo falando que o Bush era homem enviado de Deus para "proteger o mundo e a Ameeericaaa!" Isso é pecado, pegar o nome de Deus pra justificar medidas políticas que o homem inventa! A profecia de Jesus em Mateus 24 vai se cumprir e talvez nós tenhamos que passar por ela!

Você consegue entender isso? Que os dias serão piores? Que muitos perderão suas vidas e suas famílias se quiserem permanecer em Cristo? Que as igrejas se esvaziarão? Que seremos duramente perseguidos? Se não formos nós, serão outros irmãos, talvez nossos filhos e/ou netos!!!"

Adoração na igreja evangélica contemporânea

Por Osmar Ludovico da Silva

Há dois tipos de música, a boa e a ruim — seja ela erudita, MPB, sertaneja, reggae, rap, rock ou gospel. O que me surpreende é a capacidade de o mercado absorver a música ruim. Com a proliferação de compositores, intérpretes, bandas e gravadoras, o cenário evangélico não poderia ser diferente. Tem música boa, mas também tem muita música ruim.

Passamos séculos louvando a Deus com hinos históricos da Reforma. Bastava um hinário, e tínhamos músicas com letras densas, boa teologia e linha melódica harmoniosa.

Nos últimos anos surgiu o que chamamos de louvorzão. Jogamos fora os hinários, a liturgia, aposentamos o piano e o coral e introduzimos a guitarra, a bateria, o data-show, as coreografias e a aeróbica. Surgiu também a figura do dirigente de louvor, responsável por animar a congregação. Daí para frente há muito barulho, muitas palmas, muitas mãos levantadas, muitos abraços, muitas caretas e cenho franzido. Mas a pergunta que fica é: temos adoração?

O lado positivo do louvorzão é o interesse e a integração na igreja de milhares de jovens. Trata-se de uma oportunidade única para ensinar estes jovens, através do exemplo e da Palavra, o caminho do discipulado de Cristo. Mas fica a pergunta: estarão estes jovens crescendo na santidade e no serviço?

Alguns cultos se tornaram verdadeiras produções dignas da Broadway. Músicos profissionais, cenários, bailarinos e iluminação. Mas fica uma pergunta: toda esta parafernália cênica tem levado o povo de Deus a uma genuína adoração?

A história da Igreja é rica em manifestações artísticas. Ao longo do tempo o louvor foi expresso através de várias expressões musicais. O canto gregoriano, o barroco, os hinos da Reforma, o negro espiritual e os cânticos contemporâneos deixaram sua contribuição à boa música ao longo destes últimos séculos.

Trata-se, portanto, de um equívoco jogar fora toda a herança histórica e achar que esta geração descobriu a forma certa de louvar. Se olharmos do ponto de vista musical veremos que a história nos legou uma herança preciosa. Na cultura gospel do louvorzão tem muita música ruim, muita letra questionável e muito dirigente de louvor que mais parece um animador de auditório.

A igreja pode ser a ponte entre as gerações, entre o antigo e o novo e integrar na adoração tudo o que há de bom na sua herança histórica. Tem muita gente cansada do louvorzão barulhento de letras rasas, de bandas que tocam no último volume, de coreografias esvoaçantes e de ordens do dirigente para abraçar o irmão da frente, de trás e do lado dizendo que o amamos. É constrangedor abraçar alguém e dizer que o amamos quando nem sequer o conhecemos.

A igreja perde quando a ênfase do louvor se desloca da congregação para o palco. Com raras exceções a música é ruim, a letra não tem nada a ver com a realidade do cotidiano ou a teologia reformada e a performance no palco é apelativa.

A igreja perde quando se torna parecida com um programa de auditório e já não cultiva a boa música com cordas, sopros, bons arranjos, corais, quartetos. E perde muito mais quando a adoração se torna um evento estimulado sensorialmente e não uma melodia que emerge de um coração quebrantado e temente a Deus. Adoração é sempre uma resposta humilde, alegre, reverente àquilo que Deus é e faz. Adoramos porque algo aconteceu, algo nos foi revelado, e não o contrário como pensa alguns, que recebemos a revelação e as coisas acontecem porque adoramos.

A igreja perde quando não há reverência ou temor. O que resta é euforia, excitação e sensações prazerosas. O que é bom em si mesmo, mas não é necessariamente adoração.

É um equívoco pensar que Deus se impressiona com nossos cultos de domingo. Antes, ele acolhe muito mais nossos gestos simples do cotidiano, fruto de um coração humilde e quebrantado, que busca se desprender de ambições e serve ao próximo com alegria. Adoração não é um evento domingueiro bem produzido, mas um estilo de vida que glorifica ao Senhor.

Durante séculos a arquitetura das igrejas e das catedrais destinou o balcão posterior ao coro, ao órgão e à orquestra. Na igreja da Reforma os músicos e o coro se posicionava na parte da frente da nave, mas sempre ao lado. Mesmo o púlpito não estava no centro, mas ao lado. No centro havia, quando muito, alguns símbolos da fé, que ajudam a despertar a consciência para a experiência do sagrado, com destaque para a mesa do Senhor. A congregação ficava em face ao altar de Deus, sem que nada se interpusesse entre a Santa Presença e a congregação. Este lugar só pode ser ocupado por Jesus Cristo. Ele é o único mediador, ele é o único que pode dirigir o louvor.

Hoje o que se vê é o apóstolo, o bispo, o pastor, o dirigente de louvor e a banda ocupando este lugar, nos levando de volta à Antiga Aliança, quando sacerdotes e levitas eram mediadores entre Deus e os homens. A conseqüência é uma geração de crentes que dependem de homens, coreografias e data-show para adorar e para ouvir a voz de Deus.

O verdadeiro pastoreio consiste em ajudar homens e mulheres a dependerem do Espírito Santo para seguirem a Cristo, que os leva ao seio do Pai. Ajudar homens e mulheres a crescerem e amadurecerem na fé, na esperança e no amor, integrando adoração, oração e leitura das Escrituras no seu cotidiano.

A contextualização se tornou uma armadilha na qual a igreja caiu. Na tentativa de se identificar com o mundo ela ficou cada vez mais parecida com ele. A cultura gospel é autocentrada, materialista, acha-se dona da verdade, tornou-se uma religião que nos faz prosperar, que não nos pede para renunciar a nada e que resolve todos os nossos problemas. Há um abismo colossal entre a cultura gospel e o evangelho de Jesus Cristo, que nos chama a amar sacrificalmente o nosso próximo, a cultivar um estilo de vida simples, a integrar o sofrimento na experiência existencial e a ter a humildade de ser um eterno aprendiz.

Estas reflexões já estavam fervilhando no meu coração há algum tempo. Pensei que estas coisas só aconteciam em certas igrejas, mas o que me motivou mesmo a colocá-las no papel foi ter participado de um culto numa Igreja Batista da Convenção.

• Osmar Ludovico da Silva é pastor da Igreja Evangélica Comunidade de Cristo em Cabedelo, PB. Ministra cursos de espiritualidade cristã, formação de líderes e restauração para missionários.

Paixonite Gospel

Quando eu decidi deixar Jesus entrar em meu coração, em 1998, a muito tempo atrás, uma das coisas que mais me tocou foi a música. Sim, a música, esse ser tão mal interpretado por muitos. A letra da música em especial. Falava acerca de um desejo do autor de dizer a Deus "EU TE AMO!" Era mais ou menos assim a música:

"Jesus, eu te amo, te louvo, te adoro
Glória ao teu nome em toda a Terra"

E muito mais músicas falando de amar ao Deus Criador do universo. Aquilo quebrou meu até então endurecido coração, esse desejo de querer conhecer esse Deus a quem tantos amavam ou buscavam amar.

Tudo mudou de uns tempos pra cá. Pra pior...

Desde que um certo grupo musical cantou uma música que inclusive virou título de um de seus álbuns de maior sucesso, "Quero me Apaixonar", todo mundo mudou. Não, não deveriamos mais buscar amar a Deus. Bastava voltar a se apaixonar. Mas... eu nunca vi isso na Bíblia! ONDE TEM NA BÍBLIA que DEUS QUER QUE NOS APAIXONEMOS POR ELE?

Definição de paixão: Sentimento humano, carnal, entre homem e mulher, temporário, irracional, inconsequente, interesseiro, cego e burro.

Deus quer mesmo que sintamos paixão por Ele? Deve ser por isso que tanta gente ainda canta direto que quer se apaixonar por Ele, mas acaba depois se decepcionando, quando não consegue o que achava que Deus daria para ele. Quando percebe que a paixão precisa de um combustível temporário chamado emoção. O amor não se guia pelas emoções e sim pela razão de Deus. A paixão não. A paixão é o estágio do relacionamento entre duas pessoas de sexos diferentes que deve levar ao amor verdadeiro, ou não, caso essas pessoas se conformem na paixão. Mas não, Deus NÃO QUER APAIXONADOS POR ELE. É ilusório pensar que a paixão por Deus irá durar a eternidade, já que é movida por interesses muitas vezes fúteis e que não satisfazem.

Bem diferente do amor. Amor é o que I Coríntios 13 diz dele, e pode ser resumido nessa definição: Sentimento E AÇÃO Divina, espiritual, entre Deus e o homem e entre o homem e toda a criação e humanidade, ETERNO, RACIONAL, PURO, SEM INTERESSES PRÓPRIOS, VISIONÁRIO E PERFEITO.

Que possamos aprender a AMAR a Deus. A voltar ao primeiro amor, e não para a paixão.

A Pro$peridade dos Apó$tolos modernos.

Acredita-se que no mundo existam cerca de 10 mil “apóstolos”. Na verdade, nunca se viu tantos apóstolos como neste inicio de século. Em cada canto, em cada esquina, em cada birosca encontramos alguém reivindicando o direito de ser chamado de apóstolo. Junta-se a isso, o fato de que com o surgimento deste tipo de "ministério" surge a reboque o aparecimento de inúmeras heresias. Isto sem falar é claro, na ênfase que estes profeteiros dão ao dinheiro. Veja por exemplo o apóstolo Silvio Ribeiro de Porto Alegre, que usa $ no cinto da calça. (clique na foto para ampliar)

Pois é, sinceramente confesso que eu gostaria de saber porque o "apóstolo" Silvio usa um $ no cinto da calça! Será que é um tipo de decreto espiritual para atrair riquezas e prosperidade? Ou será tipo de "mandinga gospel"?

Fico a pensar como seria se Pedro, Paulo e Tiago e os demais apóstolos vivessem entre os "apóstolos" do século XXI. Possivelmente seriam estigmatizados, desqualificados e repudiados por sua incapacidade em realizar ou decretar atos sobrenaturais de fé, como também confrontados pelos profetas da confissão positiva pelo fato de terem fracassado financeiramente.

Caro amigo, por favor, pare, pense e responda: Por acaso eram os apóstolos ricos? Possuíam eles as riquezas deste mundo? Advogaram o ensino de que todo discipulo de Cristo deve ser rico? Ora, se fosse realmente verdade o que ouvimos e lemos dos bispos, apóstolos, paipostolos e mercadores da fé que Deus quer que os seus filhos tenham sucesso e riquezas, então porque Ele não fez que Jesus nascesse numa família extremamente rica? Porque então Ele não escolheu doze apóstolos milionários, ou pelo menos não lhes conferiu riquezas? Não seria muito mais fácil conquistar o mundo assim?

Prezado leitor, vamos combinar uma coisa? Os apóstolos modernos fundamentam suas doutrinas em pressupostos absolutamente anti-bliblicos. Para justificarem seus gastos pomposos, afirmam que Jesus era rico, que suas roupas eram nobres, que o burrinho usado na entrada de Jerusalém era novo, e que tinha muito dinheiro na bolsa do tesoureiro.

Infelizmente diferentemente dos apóstolos do primeiro século estes falsos profetas gloriam-se de suas megas igrejas, de suas riquezas, sucessos e popularidade. Lamentavelmente essa corja religiosa se comporta como celebridades desfilando por esse "Brasil de meu Deus" com seus carros blindados, cercados de seguranças, pregando um evangelho absolutamente mercantilista.

Pois é meus amados irmãos, dias complicados os nossos! Diante do exposto acredito piamente que os conceitos pregados pelos reformadores precisam ser resgatados e proclamados a quantos pudermos. Sem sombra de dúvidas necessitamos desesperadamente de uma nova reforma, por que caso contrário a vaca vai para o brejo.

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens

João Batista e seu movimento underground

O tumulto político na Palestina, data de centenas de anos antes de Jesus, e sem entender um pouco dessa história, fica fácil tratar Jesus como apenas uma figura icônica e não um ser humano real com ensinamentos e política para todos nós.

Herodes, O Grande , que eventualmente ganhou o título REI DOS JUDEUS, era um rei meio Judeu, que derramou sangue por toda terra, através da escravidão massacres e guerras. Ele não era bem amado especialmente pelos Judeus. Herodes matou seus próprios filhos. Após sua morte, os 3 filhos sobreviventes lutaram pelo trono, e o povo Judeu novamente estava preso em uma bagunça real.

O Rei Antipas( filho do Rei Herodes) acabou dispensando sua esposa e casando com a mulher de seu irmão. João Batista, primo de Jesus, tinha algumas coisas a falar sobre isso – as escrituras registram a sua crítica sobre a ostentação de Herodes ( Mateus 14:3 a 5) . João questionou todo estabelecimento e pessoas se ajutantavam com ele no deserto. João era o novo Êxodos. Ele convidava as pessoas dos centros da civilização pra virem ao deserto, às margens para encontrar a Deus. Todos os sonhos de Roma foram feitos irrelevantes enquanto ele comia gafanhoto e fazia suas roupas com pele de camelo. E as pessoas não iam ao deserto apenas pra fugir do mundo, eles iam ao deserto para salvar o mundo.

Como elas eram para os ancestrais de João no deserto, fora das terras do Faraó, as margens do império não eram apenas um meio, mas também o vórtex do Reino de Deus. Pessoas iam para o deserto para tirar Roma de dentro delas, se purgando do Império e vendo o mundo despido da fabricação da civilização. Até os coletores de impostos e soldados, os ricos e os poderosos protetores do Império, deixavam os centros da civilização para encontrar Deus nas margens. E João pregava “Arrependei-vos”, uma mensagem mais forte do que um neon preso numa parede. Era um convite radical a repensar a maneira que vivemos. Pode ser traduzido por “Mude sua mente”, “Repense sua vida”, “Pense em como você pensa”, ou “Mude sua vida completamente”. Esse convite afeta tudo que somos e possuímos. Junto com esse convite ele disse aos que tinham dois casacos para compartilhar um com o estranho que sente frio.

As Escrituras dizem que Herodes queria matar João, mas tinha medo porque as pessoas o consideravam um profeta. João tinha um movimento underground e tanto de comedores de gafanhotos e vestidos de pele de camelo revolucionários no deserto. O historiador Josefus diz, “Herodes, que temia a grande influencia que João tinha sobre as pessoas, temia uma rebelião (pois as pessoas pareciam inclinadas a fazer qualquer coisa que ele alertasse) e achou melhor o matar, para prevenir qualquer dano que ele pudesse causar.

Fonte: Solomon, Faith Hope Love

Música do Mundo e a Graça Comum

Talvez por ignorância, parte dos evangélicos em nome de Deus dicotomizaram a existência dualizando o mundo. Infelizmente fundamentados numa pseudo-espiritualidade, um número imensurável de cristãos tem ao longo dos anos avaliado como profano e imoral tudo aquilo que não brota dos arraiais evangélicos. Para estes, quem ouve musica do mundo ou vai ao teatro assistir uma peça, cede às tentações do diabo. Segundo esta perspectiva, a arte, a cultura e a música secular foram “divinamente satanizadas”.

Bom, antes que seja apedrejado pelos religiosos de plantão, é importante salientar de que Deus estabeleceu como ordem a graça comum. E que esta é a fonte de toda, cultura, e virtude comum que encontramos entre os homens. Em outras palavras isto significa que Deus em sua infinita graça fez com que o sol nascesse sobre o justo e o injusto, e mandasse chuva sobre o bom e o mau. Entre as bênçãos mais comuns que devem ser atribuídas a esta fonte, podemos enumerar a saúde, a prosperidade material, a inteligência em geral, os talentos para a arte, música, oratória, literatura, arquitetura, comércio, invenções e etc.

Caro leitor, isto posto, eu louvo a Deus pela Graça comum! Como disse o pastor Marcio de Souza em seu blog, é absolutamente impossível negar a ação de Deus entre os homens ao ouvir clássicos da música como One do U2, ou Miss Sarajevo onde Luciano Pavarotti leva qualquer um às lágrimas com sua participação especial.

Eu particularmente sou tocado com a musicalidade de Chico Buarque de Holanda, com as letras de Jobim e Vinicius, com o ritmo da bossa nova, com a brasilidade de Gonzaguinha, Com as letras de Renato Russo, com a inteligência do Lenine, com o doce gingado do baião nordestino, com swing do Tim Maia, com a voz de Frank Sinatra, com a arte do Police, U2 e Dire Straits e tantos outros mais.

Meu amigo, não consigo ver deteminadas menifestações musicais ou culturais como satânicas ou malignas, antes pelo contrário, a multiforme manifestação cultural no ser humano, aponta diretamente para um Deus generoso que é absolutamente apaixonado pela arte, música e cultura.

Louvado seja o Senhor pela graça comum!


***
Renato Vargens é pastor da Igreja Cristã da Aliança, escritor, conferencista e colaborador do Púlpito Cristão

Levantarei jovens para profetizar... mas sem ponto eletrônico na orelha!

"E há de ser que, depois derramerei o meu Espírito sobre TODA a carne, e vossos FILHOS e FILHAS (sim, mulheres também, seus pastores retrógrados!) profetizarão, os vossos VELHOS terão sonhos e os vossos JOVENS terão visões." Joel capítulo 2 versículo 28.

Creio que o tempo chegou, e Deus estará sim levantando muitos jovens e crianças para falar de Seu amor, de Seu poder e de Sua santidade. Mas tem alguma coisa muito errada ai... andam tentando "ajudar" Deus em seu derramamento de Espírito sobre os jovens e crianças...

Todo cristão já ouviu algo sobre a "menina pastoura louca", como é chamada jocosamente a Ana Carolina Dias. Pois é, muitas mais crianças "têm se levantado" por ai. Só não sei se elas têm sido levantadas por Deus ou por homens. Ontem assisti o programa "Voz da Assembléia de Deus" no canal Boas Novas do extremamente "bem intencionado" pastor Samuel Câmara e quase chorei. Não sei ainda se foi chorar de rir ou de tristeza mesmo: Um menino de talvez uns 12 anos, todo engravatado, de terno e paletó (fala paletó, como diria meu mestre Toinho de Aripibú), falando um monte de chavões típicos de crente "du fogo reteté", errando pra caramba passagens bíblicas, falas e até dizendo que a mulher com fluxo de sangue tinha HEMORRAGIA (tipo, ele é muito novo pra saber o que é MENSTRUAÇÃO... u.u), entre outras coisas bizarras. Pior não é nada. Olhando na orelha dele, estava um PONTO ELETRÔNICO. E ele olhava para um lado constantemente, dando a entender que ele estava vendo a pregação também num cartaz. Isso é muito triste, pois querem nos passar a imagem de ação divina através de fraudes. Deus olha dos céus e diz "nunca os enviei!"

Que Deus tenha misericórdia de nós.

Que Papelão Hein Pastor Bob!!!

Estou com o Correio Brasiliense da 2ªfeira em mãos e me deparo com a seguinte notícia: Pastor Americano Queima o Alcorão.
Meu sentimento é de vergonha alheia, sinceramente dá vergonha desse "irmão" que fez essa "cagada" com o livro sagrado dos mulçumanos, ao cometer tal ato de intolerância a fé dos mesmos. Eu me pergunto: Isso realmente é uma atitude de um verdadeiro cristão???
Cristo ou até mesmo os apóstolos não agiriam dessa forma.
Esse "pastor" cujo nome é Bob Old diz na entrevista que foi "um ato fé", o que vejo aqui foi um ato de fanatismo, de um legalista que não conhece a graça de ser um filho de Deus, e que infelismente muitos não tem, dando inclusive, bandeira para descrentes
nos chamarem de intolerantes, já não basta a falta de amor que o mundo oferece e ainda temos que ver um ato infantil de pessoas que deveriam ser sal da terra e luz do mundo.
Está cada mais comprovado que o protestantismo americano está cheio de extremos: de um lado, gente ultra-mega-hiper legalista intolerante que queima o filme, do outro uma igreja super-mega liberal que está mais perdida que cego em tiroteio, mas infelizmente isso não se resume só aos EUA, mas a outros lugares inclusive aqui.
O que devemos pedir para nosso Deus é um fruto do espírito que eu acho fundamental como qualquer outro que é a temperança, o equilíbrio.
Que possa diminuir drasticamente no corpo de Cristo esses maus exemplos, e que vivamos o evangelho de fato.
Escrevi demais eheheheh, no momento estou aproveitando os ares de Brasília(ou a falta dele)
e aproveitei a folga aqui para escrever um pouco
Aqui falou um louco em suas palavras tortas.
GBY

Pergunta capisciosa

Clique aqui e descubra porque.

Pois é, rapaz, vou ter que me conformar com meu monitor toskão e minha tv de baixíssima resolução... LCD é do DEABO! Não deixa você botar o copo com água do pastor daquela igreja "santa" lá, u.u kkk

Está Pronto Para Carregar Sua Cruz??

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Mateus 16:24

Em meio a tanto oba-oba gospel, a palavra renuncia soa com um palavrão para certas pessoas, querem o melhor desta terra, querem que Deus satisfaça suas vontades, escolheram o evangelho das facilidades, mas olho para a palavra e vejo o perrengue que os apóstolos e até o próprio Cristo passou devido ao anúncio do evangelho, acho que muitas vezes evitamos abrir mão de muitas coisas que achamos importantes e pior, botamos essas coisas acima de Deus, talvez isso seja um dos motivos de vermos uma igreja tão doente, tão fria, tão bitolada, a ponto de alguns ficarem para trás, por não terem forças ou simplesmente por não terem disposição de passar pelo deserto, as provações são essenciais na vida de um crente para reforçar sua caminhada na fé, nem tudo são flores na vida com Cristo, mas quando estamos mais ligados com o Pai até as provações passamos louvando a ele, aposto um doce que muito neguinho dentro da igreja iria amarelar se passasse o perrengue que Paulo passou heehehehe, enfim, tava meio sem inspiração hoje, são 1 da manhã agora tô meio cambaleante aqui mas queria escrever um pouquinho.
Aqui jaz mais algumas palavras tortas de um doido varrido hehehehe
PAZ

"Ao Som de Grupo Logos - Situações"

Portas Abertas - Grupo Logos

Ontem deixou sua casa e saiu pelo mundo
De coração lá no fundo eu não entendi
Tudo o que fiz... o que ele quis...
Meus braços abertos ficaram e ainda estão assim
E vão continuar até um dia vê-lo regressar.
Posso pensar no que o mundo lhe tem preparado
Sei privações tem passado e tudo por quê?
Falsos amigos por aí. Conselhos vazios, mas cheios de palavras vãs,
De grande ilusão! Mentiram ao seu jovem coração!

(Refrão)
Mas nunca é tarde não! Sai da escuridão!
Há novo dia, nova manhã!
A mesma casa tem portas abertas,
Pessoas certas, amigos e irmãos.

Parece sonho, mas nem a distância me engana
O coração de quem ama não pode esquecer
Seus passos fracos, tropeções,
Seus olhos rebrilham e choram:
"Pai, eu sei que errei, mas vim para acertar
Permita-me de novo aqui ficar!"
Pai, só lamento que onde passei via muitos filhos
Sem rumo, sem teto e carentes de amor.
Que o Senhor lhes dê a mão,
Lhes mostre de novo o caminho
Para um renascer, um novo proceder,
Na mais perfeita e bela comunhão!"

Essa Música Me Toca Muito, Não Tem Como Ouvir Ela E Não Lembrar de Uma Pessoa Muito Querida Para Mim

Zapping Gospel de um não crente.

Extraído do Genizah

O autor não é evangélico, tão pouco o blog onde o artigo foi publicado. Contudo, achei interessante postar este relato aqui no Genizah no intuito de mostrar como os programas de TV dos "picaretapóstolos" são mesmo voltados apenas ao interesse e propósito do público contribuinte gospel, longe de cumprir uma proposta digna de nota de evangelizar alguém.

Se algum dos promotores destes programas, em sinceridade, se arvora a missão de evangelização, é melhor repensar o foco e o propósito planejado, pois o que se vê ou são ações comerciais e de arrecadação de ofertas, ou um esforço para a própria manutenção do programa.

Os esquemas e truques de palco são tão óbvios, os apelos emocionais tão canastrões e a base teológica para a função teatral é tão deprimente que não há como não perceber o estelionato de base religiosa envolvendo esta corrida armamentista para ver qual "apóstolo" compra o avião maior, adquire mais horários de TV, faz mais shows, inventa o modismo mais radical e por ai vai...

Não seria melhor se o povo de Deus, efetivamente interessado em contribuir para a proclamação do Evangelho investisse na sua igreja local, nas vidas de missionários e em outras ações capazes de contribuir para que as Boas Novas cheguem a quem realmente precisa?

O texto a seguir nem chega a ser uma visão preconceituosa do baixo neopentecostalismo de TV nacional, trata-se da opinião média de qualquer expectador dotado do mínimo de discernimento ou cultura. Lamentável.


Zapping Gospel

Vinicius Duarte


Ontem à noite, depois de muito tempo, resolvi dar aquela zapeada na programação neopentecostal televisiva, uma atividade deveras edificante.

De saída, o “Show da Fé”, (aquele que começa com um tema folk-gospel e palmas ritmadas da galera, a la Silvio Santos) do RR Soares, o homem que vende TV a cabo ungida (jabá-link gratuito). Como era o começo do programa, uma palavrinha sobre prosperidade, rei Salomão no trono do rei Davi e a galera de Israel pagando um pau pra ele, Crônicas e a coisa toda, mostrando aos fiéis que basta assumir o trono ao lado de Deus e tudo se resolverá. Aquela autoajudazinha básica pra esquentar o povo e abrir-lhes o bolso. Tava bem light, o RR.

Seguindo a ordem numérica de canais, da Band fomos ao Canal 21 (também da Band, né?), onde se apresenta Valdomiro Santiago (aquele que vende toalhinha suada e pedaço de véu por 100 reais e pede trízimo). E ali o esquema é heavy-metal: galera dando “testemunho” na platéia e ele, com aquele jeitão capiau-intimista, prometendo que vai comer galinha caipira no sítio da tiazinha conseguido pela graça de Jesus. Outra senhorinha, embevecida, recebeu uma carta daquelas empresas de cobrança (que superestimam o débito e depois oferecem “superdescontos”) e se sentiu “premiada”, vendo uma dívida de R$ 9 mil transformar-se (só com o poder da Palavra!) em “apenas” R$ 2 mil. Realmente, é um milagre. Claro que 10% do “superdesconto-prêmio-de-Jesus” irão para os já abarrotados cofres da IMPD do Valdomiro, ela garantiu. Amém?

Logo depois, visitei a videoigreja do Estevam Hernandes, em canal próprio (TV Gospel). E lá o bicho tava pegando: é carnê de Neemias, carnê do Gideão planos Diamante, Ouro, Prata e Bronze. Ao telefone, uma humilde servidora pública relacionava a celeridade de um processo judicial ganho e liquidado à obra de Jesus. Dele, mas com a corretagem espiritual de Estevam e Sônia, conseguida pela providencial aquisição de DOIS carnês do Gideão (modelo bronze, R$ 100 mensais), uma oferta de R$ 400 num culto (com a pobre fiel afirmando que era TUDO o que ela tinha na bolsa – Glória a Deus!), e, pra garantir, MAIS R$ 1.000 a título de “desafio”. Com a benção alcançada – e chequinho da Sec. Fazenda na bolsa -, 10% da bolada vão para a construção da nova sede da Renascer, em substituição àquela do Cambuci, que o Diabo fez desabar sobre a cabeça do rebanho dos Hernandes.

Nada contra as pessoas pagarem por auxílio espiritual e conforto para suas almas sofredoras. Alguns ficam viciados em psicoterapia, outros em remedinhos antidepressivos e outros bálsamos. O que me assusta, na verdade, é o poder manipulador dos pastores neopentecostais sobre grandes multidões, poder que extorque não só o dinheiro, mas a capacidade de julgamento e as decisões individuais dos fiéis, criando uma dependência psicológica bastante perigosa. Essas pessoas acreditam estar entregando a vida a Jesus Cristo e, na verdade, estão completamente disponíveis para uso e abuso de meia-dúzia de falsos profetas, apóstolos, bispos e pastores.

A idéia de “rebanho” é muito forte entre os evangélicos, mas é sempre bom lembrar que um pastor cuida de ovelhas com o intuito de retirar-lhes primeiro a lã, para depois fazer um bom assado com as pobrezinhas. Elas só servem para isso.


Em Fel com limão, divulgação Genizah
Dica do Vanderson Moura.

Virou Macumba

O comportamento de algumas das igrejas chamadas evangélicas, cada vez mais se aproxima dos rituais espíritas. Óleo ungido para arrumar namorado, reteté de Jeová, sal grosso para espantar mal olhado, terapia do amor que trás a pessoa amada em sete dias, videntes espirituais, balas consagradas para “abençoar” crianças, culto do descarrego, despacho gospel, garrafada do tempo dos apóstolos, unção com óleo de objetos inanimados, quebra das maldições hereditárias, encostos, atos proféticos e muito mais.

Pois é, do jeito que a coisa anda daqui a pouco ouviremos em nossos cultos expressões como “Eparrei Jeová” ou "em nome de missifio". Ora, vamos combinar uma coisa? Infelizmente algumas das liturgias evangélicas estão tão miscigenadas que um desavisado qualquer ao entrar em um de seus cultos pode pensar que entrou no centro de macumba. Ouso afirmar que o sistema comportamental e doutrinário do neopentecostalismo brasileiro se deve em parte ao famigerado sincretismo religioso. O que nos leva a entender que mais do que nunca, precisamos em nosso país resgatar os valores da Reforma Protestante, retornando a Bíblia, fazendo dela a nossa única regra de fé.

Isto posto, afirmo categoricamente que em hipótese alguma experiências mágicas esquizofrênicas, como supertições inequívocas e burrificadas devem nortear o comportamento de nossas igrejas, até porque, somos e fomos chamados pelo Senhor a vivermos um cristianismo equilibrado, racional, apaixonante e apaixonado por aquele que por sua infinita graça e misericórdia nos salvou.

Como inúmeras vezes afirmei neste blog, confesso que estou absolutamente perplexo e preocupado com os rumos da igreja evangélica. Chego a conclusão de que mais do que nunca a igreja brasileira precisa URGENTEMENTE de uma nova reforma.

Pois é, como costumava dizer o reformador João Calvino o verdadeiro conhecimento de Deus está na bíblia, e de que ela é o escudo que nos protege do erro. Em tempos difíceis como o nosso, precisamos regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento.

Renato Vargens

Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/2009/07/virou-macumba.html#ixzz0yzZrVn3w
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

Epístola de Paulo aos Brasileiros

Como Paulo escreveria aos cristãos brasileiros se vivo fosse hj? Essa seria uma boa carta, possivelmente:

1ª Epístola de Paulo Aos BRASILEIROS - Cap. 1


Prefácio e Saudação

Paulo, apóstolo, não da parte de homens, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, a todos os santos e fiéis irmãos em Cristo Jesus, que se encontram em terras brasileiras, graça e paz a vós outros.

Exortações à Igreja

Rogo-vos para que não haja partidos entre vós. Mas vejo que é isso que está ocorrendo, pois uns dizem: eu sou de Malafaia; outros, de Macedo; outros, do Soares; outros de Feliciano; Quem é Malafaia? Quem é Soares? Quem são eles? [1] Por acaso Cristo está dividido? Não são neles que devemos postar nossos olhos, mas em Cristo, o único que morreu por nós.

Vejo que ainda sois meninos na fé quando o propósito de cada um é só buscar bênçãos para si, visando os próprios interesses e não o interesse do Corpo. Digo-vos que a maior benção já vos foi concedida na cruz quando fostes resgatados da morte e das trevas. Agora, aprendam a viver contentes e dar graças a Deus por tudo [2] .

Sinais e Prodígios

Assim como os judeus pediam sinais em minha época [3], há muitos que só pensam em prodígios e maravilhas: fazem correntes e marcam hora para as curas se efetuarem, e eu já havia advertido aos seus irmãos de Tessalônica que tão somente orassem o tempo todo,[4] pois apenas Deus é quem sabe a hora de atender. Eu mesmo deixei Trófimo doente em Mileto,[5] o amado Timóteo foi medicado enquanto esperava o Senhor curar sua gastrite, [6] e Epafrodito adoeceu mortalmente chegando às portas da morte [7]. Por que entre vós no Brasil seria diferente?

Outras admoestações

Estão fazendo rituais para amarrar demônios e declarar que as cidades do Brasil são do Senhor Jesus. Nunca vistes isso em mim e em nenhum momento em Cristo. Pelo contrário, preguei o evangelho em Éfeso, mas a cidade continuou seguindo a deusa Diana. No Areópago de Atenas riram e zombaram de minha pregação, e poucos aceitaram a palavra do evangelho; como eu iria dizer que Atenas era do Senhor Jesus? Em Corinto, a prostituição continuou a dominar a cidade, e em Roma, as orgias e as dissoluções da família até se intensificaram no decorrer dos anos. Dizer que Roma pertencia ao Senhor Jesus seria uma frase que levaria ao engano os poucos irmãos verdadeiramente convertidos.

Na verdade muito me esforcei e fiz de tudo para ver se conseguia salvar a alguns [8]. Nunca ensinei a reivindicar territórios, mas tão somente orava a Deus que me abrisse uma porta para pregar a Palavra [9] .

Cuidado com os falsos apóstolos

Há muitos homens gananciosos aparecendo no meio de vós no Brasil dizendo que são apóstolos e criando hierarquias para exercer domínio uns sobre os outros, coisa que nunca aceitei. Porque tanta preocupação com títulos? Por que ninguém se contenta em ser chamado simplesmente servo? Pois é isso é o que realmente importa. Saibam que há muitos obreiros fraudulentos transformando-se em apóstolos de Cristo [10].

Já vos advertira que depois da minha partida, entre vós penetrariam lobos vorazes que não poupariam o rebanho de Cristo [11], vós não lembrais disso brasileiros?

Sobre os dons espirituais

Soube que muitos estão preocupados com os dons. É verdade que eles são importantes, mas o Espírito concede a cada um conforme melhor lhe convém [12]. Tenho percebido que valorizam principalmente os dons sobrenaturais – como falar em línguas, visões, curas e revelações – e esquecem-se que ensinar bem as Escrituras, administrar com zelo as coisas de Deus e promover socorro aos necessitados também são dons espirituais [13].

Mas o que eu quero mesmo é que estejais buscando para suas vidas o fruto do Espírito. De nada adianta ter fé suficiente para curar pessoas, transportar montes e expulsar demônios se ficais devorando uns aos outros, [14] se não têm amor, se provocam rixas e intrigas entre si e dão mau testemunho.

Ofertas ao Senhor

Quanto às ofertas e sacrifícios, já falei por carta: no primeiro dia da semana cada um separe segundo sua prosperidade [15]. Nunca fiz leilão de bênçãos do Senhor, desafiando o povo a ofertar começando com 10 moedas de ouro até chegar ao que tinha um denário. O único sacrifício aceitável por Deus já foi feito na cruz pelo seu Filho Jesus, entendais isto brasileiros.

Quando Deus me der oportunidade de visitar-vos quero conhecer os que estão se enriquecendo com o Evangelho e enfrentar-lhes face a face. A piedade jamais pode ser fonte de lucro [16] e se continuarem nessa sórdida ganância haverão de sofrer muitas dores [17].

A busca da verdadeira maturidade

É imprescindível que manejem bem a Palavra, pois chegou ao meu conhecimento que esta é uma geração tão ignorante nela que estão sendo enganados por lobos vorazes, que trazem enganos e sofismas, e a esses, de boa mente, os tolerais [18]. Lembrem-se que quando preguei em Beréiao povo consultava a Palavra para ver se as coisas eram de fato assim [19]. Porque não fazeis vós o mesmo? Ora, os ardis de satanás vêm sempre disfarçados na pregação de um anjo de luz [20].

Vejo que entre vós há muitos acréscimos e deturpações daquilo que falei. Admoesto-vos a que não ultrapasseis o que está escrito [21] .

As saudações pessoais

Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, e sim a seu próprio ventre [22], seus próprios interesses. Em breve vos vereis.

A bênção

A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós do Brasil [23].


REFERÊNCIAS

[1] - 1Co 3.5
[2] - Fp 4.11; 1Ts 5.18
[3] - 1Co 1.22
[4] - 1Ts 5.17
[5] - 2Tm 4.20
[6] - 1Tm 5.23
[7] - Fp 2.27-30
[8] - 1Co 9.22
[9] - Cl 4.3
[10] - 1Co 11.3
[11] - At 20.29
[12] - 1Co 12.7
[13] - Rm 12.7-8
[14] - Gl 5.15
[15] - 1Co 16.2
[16] - 1Tm 6.5
[17] - 1Tm 6.10
[18] - 2Co 11.4
[19] - At 17.11
[20] - 2Co 11.14
[21] - 1Co 4.6
[22] - Rm 16.17-18
[23] - 2Co 13.13


Graça e Paz a todos amados, seria ótimo ler uma carta assim em nossos dias



Em Cristo

Soli Limberger

Satanologia da Prosperidade

Recentemente, no blog do Púlpito Cristão, eu criei uma expressão interessante: Satanologia da Prosperidade. E o q seria isso? Fácil definir né? A própria mal chamada de "teologia" da Prosperidade. Se Teologia é o estudo de DEUS, não acho justo colocar Deus no meio dessa sujeirada chamada Confissão Positiva, ou melhor, Negativa. Digo isso pq Cristo disse q todo que o negasse na Terra ele o negaria nos Céus, e sinceramente quem ama mais as bençãos do Criador negou a Ele e está servindo ao seu próprio ventre. Concluindo, todo aquele que segue a "teologia" da Prosperidade não sabe, mas está na realidade seguindo não uma teologia, mas uma SATANOLOGIA, e se não se cuidar, estará no mesmo lugar que Ananias e Safira foram parar com a ganância deles, vide Atos 5.

Clemency - Intrauterine Murder

Assassinato intra-uterino

É assustador o índice de vítimas
de um assassino de pré-natal
clínicas clandestinas e físicas
decidem o início e o fim de uma vida

aborto, um mundo caracterizado pela imortalidade
de pessoas sem qualquer responsabilidade
consequência de um ato irracional

aborto, um ato que prometem saída
Novas Cores, Solução, socorro de um ato vergonhoso
Mas a verdade é que deixa seqüelas
e um silencioso grito de auto-acusação

aborto provoca espinhos dentro de si
a consciência ameaçando fazer
acabar com razão, destruir a vida
A consciência diz: vamos abortar o aborto!

Conheça mais da banda aqui

Fruto Sagrado - Lobo Mau

Lobo Mau Fruto Sagrado
LOBO NA PELE DE CORDEIRO, É LOBO MAU!
LOBO NA PELE DE CORDEIRO!
LOBO NA PELE DE CORDEIRO, É LOBO MAU!
LOBO ... ESSE CARA VAI SE DAR MAL!

USA TERNO E GRAVATA, PARECE ATÉ O QUE NÃO É!
CONSCIÊNCIA CAUTERIZADA, CORAÇÃO PETRIFICADO;
QUEIMANDO O FILME, ATRAPALHANDO O TRABALHO
DOS VERDADEIROS HOMENS DE DEUS!

GARRAS AFIADAS... TUDO O QUE ELES QUEREM
É TEATRO PERFEITO, HISTERIA TOTAL!
MEIAS VERDADES, MUITA ENGANAÇÃO,
TOME CUIDADO COM O LOBO MAU!

OS SEUS DIAS ESTÃO CONTADOS,
SUA SENTENÇA ASSINADA;
NÃO TEM PRA ONDE FIGUR, NÃO TEM PRA ONDE CORRER!
COM O DINHEIRO DE INOCENTES
PENSOU TER CONSTRUÍDO O SEU PRÓPRIO CÉU;

COM AS ALMAS DOS INOCENTES
ELE GARANTIU O SEU LUGAR NO "INFERNO PALACE HOTEL"!
O VERDADEIRO PASTOR LIVRA AS SUAS OVELHAS
DO LOBO MAU!

Fonte

Não estranhe estar tudo em Caps Lock, essa música se canta gritando!

Reflexão Para os Decepcionados

Vejo muita gente aí que saiu da igreja decepcionada com as pessoas de lá, que em vez de encontrarem o conforto e o aconchego de quem é seu, encontra muita coisa ruim ou até pior dentro dos templos, como inveja, fofocas, falsidade, escândalos e etc; alguns do que sairam até acreditam em Deus ainda, eu mesmo faço parte desse seleto grupo de "desigrejados" mas refletindo bem sobre isso me pergunto: O que temos feito para melhorar essa situação? - sabe, criticar, julgar, apontar o erro é muito fácil o difícil mesmo é ajudar a remediar o erro, falo aqui no sentido digamos assim...ser sal e luz dentro da própria igreja eheheheheh ser realmente um imitador de Cristo, as pessoas verem que você é diferente, é a questão de olhar pra dentro de si, e mostra op que você tem de melhor, que é Deus dentro de si, largar essa garrafa de pinga, ou esse teclado, ou sei lá o que, deixar de murmurar contra a religião em si e fazer algo pelo seu próximo, ou seja demonstre AMOR, às vezes é difícil eu sei, pelas frustrações e raiva que temos, mas peça a força que vem do alto, VIVAMOS A PALAVRA DE DEUS NO DIA A DIA!

Apenas mais uma Reflexão Traduzida Nessas Palavras Tortas de um Louco
PAZ

Uma paráfrase da Bíblia sobre a criação da mulher

Havia intervalos entre um ato criador e outro. Antes de continuar, de se ocupar do ato seguinte, Deus dava uma olhada no ato anterior para ver se tudo estava saindo a contento. E ele ficava satisfeito com tudo o que fazia. Ao final, quando estava tudo pronto, bonito e funcionando, “Deus viu que tudo o que havia feito era muito bom” (Gn 1.31, NTLH). Então, ele descansou.

Acontece que, quando viu o homem andando para lá e para cá no Jardim do Éden, Deus constatou: “Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade” (Gn 2.18, NTLH). Então, Deus saiu à procura desse alguém. Caminhou pelo campo, subiu as montanhas, entrou na floresta, aproximou-se da praia, olhou para o céu, olhou para o chão, e nada. Nenhum dos animais que ele havia criado antes do homem, nem os domésticos nem os selvagens, muito menos os que se arrastavam pelo chão, poderia ser elevado à honrosa posição de completar o homem.

Então Deus teve uma ideia genial: “Fez com que o homem caísse num sono profundo e, enquanto ele dormia, tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar” (Gn 2.21). E começou a trabalhar com essa única peça para fazer dela o que pretendia. Deus não queria fazer outro homem para viver na companhia do primeiro. Ele achou melhor fazer alguém parecido com o homem, mas não igual a ele. Talvez alguém mais gracioso, com algumas curvas a mais, com dois seios, sem bigode e sem barba, com movimentos menos bruscos e mais delicados, de tal maneira que esse alguém tivesse interesse e desejo pelo homem e que despertasse nele os mesmos sentimentos. Seria formidável, pois manteria os dois juntos, um na dependência do outro.

E Deus foi além. Já que o homem tinha próstata, Deus pôs nesse alguém que ele estava formando um ovário. Já que o primeiro produzia espermatozóides, por que o segundo não poderia produzir óvulos? Para tornar possível o encontro do espermatozóide com o óvulo, Deus fez uma genitália para o homem e outra para aquela pessoa em formação. Assim, além do prazer proporcionado pela união sexual, eles poderiam se reproduzir por conta própria e ficar menos sozinhos. Poderiam até encher a terra, se fosse o caso. Espaço, beleza, água e comida era o que não faltava.

Quando a outra metade do homem estava pronta e bela, Deus a levou ao homem. Ele achou por bem chamá-la “mulher” (por ter saído dele) e exclamou: “Esta é a carne da minha carne e osso dos meus ossos” (Gn 2.23). (Homem em hebraico é “ish”, mulher é “ishah” — duas letras a mais.) Então houve uma grande festa, pois o momento celebrava o primeiro casamento da história.

EDITORA ULTIMATO

Edição 325 Julho-Agosto 2010
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Palavras da Verdade

2014 (1) Aborto (4) acepção de pessoas (2) adoração (7) adversidade (1) África (1) amizade (1) amor (15) amor de Deus (11) aniversário (1) ano novo (2) anorexia (1) ansiedade (4) anticristo (1) antropocentrismo (1) Apologética (9) Apologética - Ekklésia (2) Apologia (1) arado (1) Argumento Cosmológico (1) arte (1) artes marciais (1) árvore da vida (1) Assembléia de Deus (1) astrologia (1) ateismo (1) ateísmo (4) atitude (3) ato profético (2) auto-estima (2) banda (1) Banda Envoy (1) batalha espiritual (1) batalhas (1) Beijo (2) bençãos (1) Bíblia (10) bíblico (1) blasfêmia (4) blog (3) boatos (2) brasil (2) C. S. Lewis (1) caminho (2) capitalismo (1) Carnaval (3) Cartas (2) cartas de Paulo (1) casamento (6) casamento homossexual (1) cds (1) Céu (1) chavões (1) Ciência e Fé (1) citações (1) CMFreak (1) coisas da alma (1) Comportamento (5) Confiança em Deus (5) confiar (1) confissão (1) conflitos (2) conforto (1) conhecimento (1) consumismo (4) contenda (3) contexto (1) controle de Deus (5) convicção (1) cordeiro (1) corrupção (1) Cosmovisão (1) Cotidiano (13) crente raimundo (2) crer (1) Criação do mundo (1) crianças (5) crime (1) cristão (8) cristianismo (5) Cristo (6) critica (1) críticas (5) Crônicas Eclesiásticas (1) cruz (4) cultura (1) cura espiritual (1) Davi (1) decepção (1) declarações falsas (1) degradação dos lares (1) democracia (1) Denúncias - Falsas doutrinas (4) dependência de Deus (4) depressão (1) desabafo (2) desafios (1) Desciclopédia (1) desejos carnais (1) desperdício (1) desprezo (2) Destaque (1) Destaques (1) destinos (2) Destruíndo a mentira (4) desviados (1) Deus (16) Devocionais (2) devocional (1) Dia das Crianças (2) diabo (1) dicotomias (1) dinheiro (1) direito animal (1) discussões (1) distorção (1) divisão (3) divórcio (1) dízimo (1) dízimos (1) doutrinas (2) download (6) droga (1) Ebooks (7) Edir Macedo (3) egoísmo (1) Eleições 2010 (2) Eliel Vieira (2) elogios (1) erros (4) escarnecedor (1) escolhas (1) Espírito (1) espiritualidade (6) estilo musical (3) estudos (4) eternidade (1) eu (3) evangelho (13) Evangelicalismo (2) Evangelismo (7) Eventos (2) exegese (1) exéquias (1) Existência de Deus (1) experiências (1) Expiação (1) expressões idiotas (1) extremismo (1) falatório (1) falsa (1) falsos apóstolos (2) Falsos profetas (6) fama e fortuna (1) família (2) fanatismo (2) farisaísmo (9) (9) feiura (2) felicidade (1) feminismo (1) festa (2) Ficha Limpa (1) fidelidade (1) filhos (1) Filosofia (2) Fofoca (7) fogueira santa (1) fome (1) forever alone (4) frases (1) fundamentalismo (6) futuro (2) Garota Cristã (1) Genizah (5) glória apenas a DEUS (4) Gospel (18) graça (5) guerra (1) Hardcore cristão (1) hebraismo (1) hedonismo (2) Heresias (10) Hermes Fernandes (2) hino (1) Hipocrisia (3) Homem (3) Homossexualidade (3) homossexualismo (1) honestidade (1) honra (1) humor (10) idéias (1) Idolatria (3) Igreja (20) igreja adormecida (11) Igreja Batista Westboro (1) Igreja não-institucional (1) Igreja Universal (1) imagens (6) imoralidade (1) ímpio (1) Internet (1) interpretações (2) intervenção (1) Intimidade (2) ironia (2) Jesus (20) João Batista (1) jornada (1) José Wellington (1) jugo desigual (1) Juízo Final (1) justiça (2) juventude (1) le penseur (5) legalismo (1) lembranças (1) letras (32) liberdade religiosa (1) LIBRAS (1) Liderança. Missões (1) líderes evangélicos (3) links (1) liturgia (1) Livre Pensamento (1) lixo (3) Lobos (1) logos (1) loucura (1) louvor (4) louvorzão (1) lutas (2) luz (1) Macumba (1) mandinga (1) manifesto (2) manipuladores (1) Marco Feliciano (2) Marketing da Fé (1) Martin Luther King (1) masturbação (2) meditação (4) meditações (7) Melhor de Deus (1) memorando (5) meninas (1) mensagem (1) Mensagens (1) mentiras (2) mercantilismo (2) metal (9) mídia (2) milha (1) ministério (1) Ministérios Jovens (1) missionários (2) missões (7) missões urbanas (4) misticismo (1) Modas (1) momentos (1) moral (1) Morte por amor (1) Movimento Underground (6) mulher (1) mundanismo (2) mundo (1) musica (1) música (40) Música para crianças (1) música ruim (4) Música secular (4) namoro (5) Não Morda a Maçã (1) natal (1) natureza (2) Necessidades Espirituais (1) Negar a fé (2) neopentecostalismo (2) neutralidade (1) Nostradamus (1) notícias (2) nova era (1) Nova geração (1) obra de Deus (2) obrigação (1) ocidente (1) ódio (1) ofertas (1) óleo santo (2) Opinião (1) oração (3) orgulho (1) paciência (1) padrão de beleza (3) pagão (1) paixão (3) palavra (2) palavras (1) para pensar (1) parábolas (1) parcialidade (1) partidarismo (1) Pascoa (1) pastor (3) pastores ladrões (4) Paulo (1) paz (1) pecado (12) pedofilia (1) pensamentos (14) pentecostalismo (1) perfeito (1) perguntas (1) perversão sexual (3) pessoas (1) planeta (1) planos (1) pobreza (1) Podcast (1) poder de Deus (1) poema (1) Poeminhas (2) Poesia (10) politica (4) política (7) ponto eletrônico (1) Pornografia (3) portas abertas (1) práticas humanas (4) preconceito (4) pregação (2) prostituição (1) protesto (1) Provérbios (1) Púlpito (1) Púlpito Cristão (3) púlpito político (6) R.R. Soares (1) rapidinha (1) razão (1) realidade (1) rebelde (1) reflexão (24) reflexões (36) Rei (1) Reino (2) rejeição (1) relacionamento amoroso (3) Relacionamentos (4) religião (2) religiões (2) religiosidade (12) Renascer em Cristo (1) Renato Vargens (2) respeito (2) Resposta dos hereges (2) reviews (1) Ricardo Gondim (2) ritmo (1) rock (2) romanos (1) rosa ungida (1) sabedoria (3) sacrifício (3) Salmos (1) salvação (2) Samuel Câmara (1) Sandro Baggio (1) santidade (7) Santificação (3) Santo (1) Sarah Sheeva (1) satanismo (4) Satanologia da Prosperidade (19) saudade (1) Secular (1) segredos (1) sentimentos (6) ser completo (1) sexo (8) Shows (3) signos (1) Silas Malafaia (8) símbolos (1) sinais (2) soberania (2) Sociedade (4) sofrimento (2) solidão (1) solteiros (1) sonhos (1) Steve Jobs (1) stress (1) subversão (1) sujeira (2) talentos (1) televangelismo (1) tempo (1) Tempo pra Deus (1) teocracia (1) Teologia (3) Teologia da Prosperidade (15) teologia relacional (1) Teoria da Conspiração (2) terapia do amor (24) terrorismo (1) Testemunhos (2) texto fora de contexto (1) trabalho (3) tradução (3) traição (3) tribos urbanas (1) tribulação (1) Twitter (1) UFC (1) unção (1) V.E.R. (2) Valdomiro Santiago (1) valores (3) ventre (1) verdade (10) verdades (5) Vício (1) vida (6) vida cristã (10) vida sentimental (34) vidas (1) Vídeo (9) Vídeos (12) vingança (1) violencia (1) vitória (1) volta de Cristo (1) vontade de Deus (5) voto consciente (2) William Lane Craig (1)