Mais famosos que Jesus Cristo

A frase "Hoje, nós somos mais populares que Jesus Cristo", que na verdade é parte de uma declaração atribuída a John Lennon em 1966 sobre os Beatles e Jesus Cristo provoca polêmica até hoje entre cristãos, em especial os cristãos conservadores. O Vaticano chegou a "perdoar" eles por terem declarado isso. Recentemente, um "pastor" e político chamado Marco Feliciano piorou as coisas ao repetir uma grande bobagem falada a anos e anos por diversos "crentes" desde 1980 até hoje: que Deus matou John Lennon pela "blasfêmia".

Mas... eu concordo... com JOHN LENNON!

SIM, eu concordo com ele. Os Beatles, na época dele, eram sim os mais famosos. E me desculpe Larry Norman, que na música "Reader's Digest" chegou a zombar Lennon pela declaração dizendo "quem é mais famoso agora?", mas seria mais inteligente se ele tivesse dito "quem que ACABOU agora?" (já que os Beatles em 1972 já tinham acabado, o cristianismo não - e nunca acabará). Porque infelizmente a verdade é que possivelmente os Beatles PERMANECEM sendo mais famosos que Jesus.

Muitos países na África, Ásia e Oceania a maioria da população até hoje NUNCA ouviu falar de Jesus, ou se ouviu, ouviu MAL DEMAIS, como é o caso de Angola, que recentemente PROIBIU a ação de igrejas brasileiras por ensinarem mentiras, como a "Teologia" da Prosperidade, que só destrói a imagem de Jesus no mundo inteiro. E justamente nesses países, possivelmente, muitos, MAS MUITOS MESMO não só já ouviram falar dos Beatles como são fãs até hoje, mesmo com a banda tendo terminado desde abril de 1970.

E quem são os culpados disso REALMENTE ser verdade? NÓS.

Nós, que não levamos a Palavra de Deus pura e simples. Nós que não temos coragem sequer de orar ou contribuir com missionários corajosos que estudam arduamente para levar o Evangelho. Nós que ignoramos essa luta. E muitos de nós, que temos esse chamado, mas não só não nos dispomos a ir até lá, como sequer pregamos ou vivemos o Evangelho diante de quem está bem próximo de nós. Um alguém que pode até ter ouvido falar de Jesus, mas conhecem praticamente NADA Dele, mas que provavelmente conhecem as músicas dos Beatles desde a primeira single da banda até o Let It Be ou o Anthology.

E sabe o que mais me dá pena?

É que os chamados conservadores que odeiam a frase de John Lennon são os que menos contribuem para que Jesus de fato seja conhecido como Ele é pelo mundo... é a mais triste verdade...

Quando lembraremos a letra "Revolution" e entenderemos que a revolução lá é a do amor, igual a que Jesus quer promover nos corações humanos, diferente da revolução do ódio e burrice que muitos desses "líderes cristãos" fazem?

Você diz que você quer uma revolução
Bem, você sabe..
Todos nós queremos mudar o mundo

Você me diz que isso é uma evolução
Bem, você sabe
Todos nós queremos mudar o mundo

Mas quando você fala em destruição,
Você já sabe que não pode contar comigo

Não sabe que vai acabar tudo bem?

Tudo bem
tudo bem, tudo bem...

Você diz que você tem a solução real
Bem, você sabe..
Todos nós adoraríamos ver o plano

Você me pede uma contribuição
Bem, já sabe..
Todos nós fazemos o que podemos

Mas se você quer o dinheiro para pessoas que só tem ódio na mente
Tudo o que posso dizer, irmão, você vai ter que esperar

Não sabe que vai acabar tudo bem?

Tudo bem
tudo bem, tudo bem...

Você diz que você mudará a constituição
Bem, você sabe..
Todos nós queremos mudar a sua cabeça

Você me diz que isso é a instituição,
Bem, você sabe..
É melhor você libertar sua mente

Mas se você vai andar com fotos do Presidente Mao
Também não vai convencer a ninguém

Não sabe que vai acabar tudo bem?

Tudo bem
tudo bem, tudo bem...


Anjos em greve

A banda Código C é famosa pelo seu estilo mais reggae/ska rock bem similar a bandas como Skank. Sem dúvidas o som deles é um dos mais criativos que existiram no cenário "gospel" durante os anos 90 e inicinho dos 2000. E foi justamente em 2002 que eles lançaram o álbum "Por Todos os Lados", seu segundo e último disco, contendo várias músicas interessantes. Essa semana explorarei duas delas: "Anjos" e "Homens". A "Anjos" eu pensei ontem nela, depois de ouvir uma ministração que falava de como Deus cuida de nós, e que O Anjo do Senhor se acampa ao redor dos que temem ao Rei dos Reis (Salmos 34:7).


Já pensou, se os anjos hoje estivessem em greve
Nada de estar cuidando de você
Querendo melhores condições de trabalho,
Melhoria de salario e talvez um convenio melhor,

Nada disso pode acontecer,
Pois a bíblia diz que eles estão,
constantemente a nosso favor,

O anjo do Senhor, se acampa ao redor daqueles que o amam,
O anjo do Senhor, se acampa ao redor de você,
O anjo do Senhor, se acampa ao redor daqueles que o buscam também,
O anjo do Senhor, se acampa ao redor de você,

_______________________________________________

Ao contrário de nós, seres humanos, que nos achamos no direito de "parar o mundo" para conquistar direitos, os anjos de Deus nunca fazem isso. Por que? Possivelmente porque eles perceberam que têm tudo que precisam com o Senhor. Nós, infelizmente, somos tão ingratos que muitas vezes queremos fazer "greve de adoração" diante de Deus. Tentamos tomar nossos próprios rumos e ignoramos o quanto Ele nos proteje e nunca nos deixa sós. Ele sempre dá um escape, uma proteção eterna, que mesmo que não percebamos nem vejamos, ela é real e está presente sempre e sempre, basta confiarmos Nele.

"O caminho é todo meu!"

Recentemente li com tristeza uma entrevista de 2007 com a cantora Eva O (ex-Christian Death, uma banda secular de death rock, pra ser mais exato, a primeira do gênero) para a revista Deathrock. Na entrevista, a cantora, que até então, desde 1993 seguia carreira solo com discos que aparentavam uma conversão ao Evangelho autêntica, a mesma simplesmente disse "Eu não tenho problemas com o cristianismo, apenas NÃO posso seguir esse caminho... EU SEI O CAMINHO, e não preciso me entregar pra Cristo (pra segui-lo)".

Frase extremamente absurda, claro, se pensarmos que como seguiremos O Caminho, se JESUS É O CAMINHO (João 14:6). Mas quantas vezes a gente parece viver isso, sem declarar objetivamente essa realidade em nossas vidas?

Aqui no Brasil temos um outro PÉSSIMO testemunho de famosos que se converteram, chamado Gretchen. Já gravou INCLUSIVE DOIS discos "góspel", "Jesus Dance" de 1996 e "A Nova Gretchen Restaurada" de 1997 - só deixando claro que eu nunca parei pra ouvir heim kkkkk. Mas de "nova Gretchen" e "restaurada" ela não teve e não tem nada. Diversas vezes ficou num io-iô infeliz, uma hora estava na igreja, casava, depois separava, saia da igreja (ou não), posava nua, casava, voltava pra igreja, separava de novo, posava nua novamente, casava, fez filme pornô (!), separava, enfim, mó doideira. E o pior: de 2000 pra cá aparentemente a pessoa insiste em se declarar evangélica, mesmo vivendo um Evangelho falso e com um conhecimento Bíblico deplorável para tentar discutir com homens de Deus sobre realidades bíblicas como a proibição divina do homossexualismo, só pra citar um exemplo (e ainda por cima num programa de inutilidade pública como o Superpop).

Mas... quantas vezes nosso conhecimento Bíblico não é muito diferente?

Quantas vezes queremos tomar nossos próprios meios, achando que não precisamos conhecer integralmente a vontade de Deus?

Vejo quantos cristãos concordam em fazer justiça com as próprias mãos, concordam em viver do jeito que tá que "Deus entende", até em discussões sérias como a questão do ativismo gay por exemplo, que muitas vezes vejo não argumentos inteligentes, respeitosos e que defendam a fé cristã sem agredir diretamente os ímpios, mas bravatas, pessoas defendendo o pastor tal, ameaças, todos estimulados por fundamentalistas que estão querendo tornar o Evangelho nesse país tão desrespeitado quanto é atualmente nos EUA, graças aos fundamentalistas imbecis de lá. O resultado disso se vê agora, com um monte de manifestações exageradas da parte dos próprios homoafetivos, se beijando em meio a cultos protestantes e até se vestindo de Jesus de maneira a blasfemar do Seu Nome.

Sim, essas coisas iriam acontecer. "O amor de quase todos esfriará" (Mateus 24:12), levando a ampliar mais e mais a iniquidade que já estava em pleno vapor de multiplicação. O mal do cristianismo atual é permanecer com atitudes de sectaristas e monásticos isolando-se do mundo ao invés de guiá-lo para dentro do rebanho cristão. E tudo isso porque tomamos nossas medidas pessoais ao invés de resgatar a essência do Evangelho simples e sem preconceitos que havia desde os tempos de Jesus. Recomendo inclusive a leitura deste artigo aqui para quem quer se aprofundar nessa temática.

Nossos erros se baseiam no fato de muitas vezes nos acharmos sábios demais a ponto até de nem precisar mais do Espírito Santo nem da Palavra de Deus e autossuficientes (I Coríntios 1:17-31; 4:8). Esse tipo de atitude suicida é que está transformando o Perfume de Cristo em fedor e repúdio diante dos homens. Que tem nos levado a viver como cristãos apenas nominais, pois a realidade de Cristo passa por nós apenas como uma brisa insípida e curta. Até quando viveremos nos nossos próprios meios? Até quando iremos ignorar a submissão à Vontade de Deus para conhecermos NELE o Caminho a seguir e seguir COM ELE (Mateus 11:29)?


Quantas vezes os meus próprios meios
Me levaram a lugar nenhum
Cada passo dado era um erro
Que me afastava do objetivo
Buscar as coisas certas da maneira errada
É o mesmo que nadar contra a maré
Lutando pela nossas próprias coisas
Já entramos na batalha derrotados
Mas é tempo de abrir os olhos
Pois não temos pra onde correr
E entender que sem o Pai não somos nada
É o primeiro passo rumo à vitória
Eu ando pela força do Senhor
Eu vivo pelas suas promessas
A cada dia mato um leão
A unção de Deus está em mim
Quantas vezes os meus próprios meios
Me levaram a lugar nenhum
Buscar as coisas certas da maneira errada
É o mesmo que nadar contra a maré
Lutando pela nossas próprias coisas
Já entramos na batalha derrotados
Mas é tempo de abrir os olhos
Pois não temos pra onde correr
E entender que sem o Pai não somos nada
É o primeiro passo rumo à vitória
Eu ando pela força do Senhor
Eu vivo pelas suas promessas
A cada dia mato um leão
A unção de Deus está em mim

Oficina G3 - Meus Próprios Meios


E-Books - Curso de Libras para Igrejas e cultos



Um grande incentivo à aprendizagem em LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais), para comunicarmos a Palavra de Deus para deficientes auditivos.


"Mulher do Patrão"


Na invasão do Complexo do Alemão em 2010, uma das surpresas foi a encontrada do pôster acima, da esposa (?) de um dos chefões do tráfico da favela, Fabiano Atanázio da Silva, o "FB". Um enorme pôster, com fotos dela e os dizeres "Não olha, nem mexe, sabe quem é? É mulher do chefe!" Esse verso era de um funk composto provavelmente pelo MC Max em homenagem a ela mesma.

Se já não bastasse essa moça se achar por ser de fato mulher de um "patrão" (de um chefe do tráfico) e ainda por cima ser como um troféu intocável (quem tocar pode até morrer!), a ideia do funk carioca se espalhou pelo Brasil. Aqui em Pernambuco logo o insidioso MC Sheldon (famoso por diversas músicas pedofílicas) fez um brega usando essas expressões, brega esse que logo virou nacional, pois como tudo que não presta atualmente faz sucesso e alguém quer se escalar nesse sucesso, logo o grupo de forró Garota Safada fez a sua versão, espalhando essa nojeira Brasil afora. E sim, muita gente, incluindo aí muitas, mais MUITAS mulheres, AMAM ser comparadas a mulheres de traficantes... que coisa heim...

O que está havendo com a sociedade? Eu ainda sou da época em que mulheres em sua grande maioria davam valor em serem chamadas de "flor", "linda", "amor", "amada", entre outros adjetivos preciosos e metáforas maravilhosas, e chamar uma delas de "gatinha" numa música ainda era considerado ofensivo. A partir dos anos 90, com a onda do axé music, parece que os valores foram sendo consumidos aos poucos. Logo viria a segunda leva do funk carioca, com suas músicas sobre "potrancas" e "popozudas", e daí pra baixaria total de hoje em dia bastaram 10 anos. E o pior: a sociedade acha LINDO tudo isso. As coisas que fazem sucesso só fazem porque tem quem dê mídia (Capitão Óbvio, rsrs), e é espantoso que as pessoas não percebam o modo de vida que elas celebram a cada dia com suas canções, menosprezando a si mesmas e cuspindo na própria Criação de Deus.

Será que vale tanto a pena assim ser "a mulher do chefe, não olha nem mexe"?

E a sua liberdade? E a sua segurança? Teria você alguma paz real vivendo assim, amigona?

Que algum dia - nem sei se esse dia AINDA chegará - as pessoas possam realmente repensar os valores que estão construindo. Ou melhor... destruindo...

Resgatando canções: Petra - Hollow Eyes



Outro dia na Nigéria as crianças pedem pão,
As colheitas fracassadas, o bem ficou seca
Quando eles perderam o divisor de águas

Um bebê morre, chora a mãe, as crianças se reúnem em volta
Eles estão querendo saber o que o dia trará
Será que eles vão ser o próximo encontrado?

(Refrão)
Você tem coragem de olhar em seus olhos vazios, olhos ocos?
Eles estão olhando buracos em você com seus olhos vazios,
Olhos vazios, olhos ocos?

Nos galpões lotados as crianças colocam seus chefes
Para escapar do calor do Haiti
As dores da fome levá-los para a rua
Maravilham-se se hoje eles vão comer
Alguns encontrar comida na pilha de lixo, outros acham doença
Alguns acham que é mais difícil para viver quando eles podem morrer com facilidade.

O menor deles está com fome.
O menor deles está doente.
Menor destes roupa necessidades.
Menor destes bebida necessidades.
O menor deles sabe tristeza.
O menor deles sabe pesar.
O menor deles sofreu dor, e Jesus é o seu nome.

(Refrão 2)
Você tem coragem de olhar em seus olhos vazios, olhos ocos?
Ele está olhando para você com seus olhos vazios,
Olhos vazios, olhos ocos?

Fé cega, faca amolada

A quem interessa reduzir a essência amorosa e transformadora da mensagem de Jesus à agenda moralista? CARLOS BEZERRA JR.

“Novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros” | João 13:34 e 35

 Quando Rosa Parks se negou a ceder seu lugar no ônibus a uma mulher branca, nos Estados Unidos dos anos 1950, havia um pastor ao seu lado para protestar contra segregação racial. Ele liderou esse movimento por anos. Enfrentou ameaças e ataques. Seu nome era Martin Luther King. E sua participação foi decisiva na luta contra a discriminação não só nos transportes, mas em toda a sociedade norte-americana. Foi assassinado brutalmente. Mas virou herói em seu país, e, hoje, não é possível falar de Direitos Humanos ou minorias sem citar sua enorme contribuição. Esse movimento de mais de 60 anos atrás me lembra de que, quando a fé encontra a ação política profética, não precisa necessariamente se transformar em acusações, falso moralismo ou hipocrisia. Antes, pode ser traduzida em ação contra a injustiça, a favor da inclusão e pela paz. Infelizmente, porém, parece que o modelo capaz de combinar atuação pública relevante e cristianismo genuíno está sendo ignorado por alguns daqueles que resolveram se dizer porta-vozes da Igreja brasileira. Tenho acompanhado com perplexidade – e, tenho de dizer, com constrangimento – o noticiário dos últimos dias. A conclusão é óbvia: a plataforma dos Direitos Humanos virou palanque predileto de um certo povo lá de Brasília... Usar tema dessa importância só pra se promover já não seria coisa boa. Porém, se ao menos estivessem batendo bumbo contra a corrupção, a violência e a injustiça vá lá... Mas não. O que estão fazendo é acentuar preconceitos e rancores, estimular a exclusão e o racismo, e defender a intolerância. E o pior: tudo isso em nome de Deus (e no meu e no seu nome também!).

É evidente que, num país democrático, ninguém pode impedir quem quer que seja de expressar suas opiniões, valores e crenças. E o princípio vale também para nós, evangélicos, que temos de ter liberdade para dizer o que pensamos. Não se combate intolerância com intolerância, nem fundamentalismo com mais fundamentalismo. Sem dúvida, repudio qualquer tentativa de cerceamento desse direito. Porém, não podemos nos esquecer de que Jesus veio a esse mundo com a missão de salvá-lo e não de acusá-lo. Quem me conhece, sabe da minha militância de quase 20 anos pelos Direitos Humanos. Sabe de minha luta e da luta do grupo que represento para garantia de direitos aos pobres, aos injustiçados, aos mais fracos, aos escravizados... E, na semana que passou, fui ao microfone do plenário e me posicionei contra essa redução da agenda bíblica de transformação social a questões de sexualidade. No entanto, não protestei como ativista do tema: discursei como cristão. Fui ao microfone e critiquei esse modelo de política e púlpito que explora questões étnicas ou de sexualidade em troca de lucro eleitoral (ou seja, voto). Mas, sobretudo, usei meu pronunciamento para pedir perdão. Sim, dirigi-me aos não-crentes, àqueles que não professam a mesma fé que eu e você, e pedi que nos perdoassem se, de alguma forma, o barulho que está sendo feito os estiver impedindo de entender a verdadeira mensagem de Jesus. Há mais de dois mil versículos na Bíblia falando sobre o cuidado com os pobres e aproximadamente seis tratando sobre homossexualidade, por exemplo. No entanto, não se vê nenhum projeto para atender a quem sofre.

Pergunto: Quantas vezes Jesus falou sobre homossexualidade? Respondo: Nenhuma... No topo da lista dos confrontados pelo Mestre estavam os homossexuais? Ou eram os hipócritas religiosos de Sua época? Por que, então, super explorar alguns temas de forte apelo eleitoral e desvalorizar outros, claramente enfatizados pela Bíblia e por Jesus? A quem interessa colocar esse tema de modo tão presente na agenda? Será que esses que fecham os olhinhos diante das câmeras da imprensa, parecendo muito espirituais, não os mantêm bem abertos, fixos nos votos que podem tirar de todo esse teatro? “Errais não conhecendo as Escrituras”, diz a Palavra. E o problema fica ainda mais agudo quando esse discurso sem amor ou sabedoria contamina algumas igrejas. Aí, é mesmo como na velha música: fé cega, faca amolada. Crentes sinceros têm aderido a essa ideologia esdrúxula, sem saber que estão assumindo uma agenda que nada tem a ver com os reais desejos do coração do Pai. Atenção, caro leitor. Não estou propondo que essa ou aquela prática seja, agora, legitimada. Há questões que são específicas da Igreja. E outras que são de Estado. Não apoio aqueles que tratam a nós, evangélicos, como ignorantes. Minha fé e minha consciência cristã não estão alinhadas a esses que querem impor no grito sua condição como regra. Defendo que respeitem a nós, evangélicos, com o mesmo respeito que têm exigido. Porém, o que acontece é, no meio de todo esse barulho, a ideia de cristianismo transmitida está errada. O testemunho público está ruim. Pesquisa recente, realizada pelo Barna Group, nos Estados Unidos, questionou jovens não-cristãos sobre sua percepção sobre os cristãos. O resultado? Para eles, a principal característica dos crentes é a de ser anti-homossexual. Triste conclusão a de que cristãos estejam se tornando mais conhecidos pelo que são contra do que pelo que são a favor. Vale a reflexão. Essa com certeza não era a impressão que as pessoas tinham ao encontrar Jesus ou os irmãos da primeira Igreja. Perde-se tempo com posições discussão de modos e costumes, quando uma agenda cristã contemporânea, biblicamente fundamentada, conduzida com honestidade e humildade, poderia diminuir a violência, lutar por melhores condições de saúde, erradicar a pobreza e a escravidão moderna, cuidar da Criação, fortalecer as famílias, promover o respeito à sacralidade da vida humana e sua dignidade intrínseca – bem ao contrário dos absurdos que temos visto. A esses pastores ou políticos que se autodenominam defensores dos evangélicos, lembro que a Igreja já tem em Cristo o seu maior e suficiente defensor. As vozes cristãs que mais foram ouvidas e mais transformaram a história da Humanidade não foram essas que se apressam em julgar e condenar. Foram aquelas que pregaram e viveram a essência da mensagem de Jesus: o amor, a paz, a justiça, o perdão, a tolerância, a não violência, a defesa dos mais frágeis, a vida com integridade. Foram vozes que se levantaram contra o racismo e a hipocrisia religiosa. Salve Mandela, salve Desmond Tutu, salve Martin Luther King, Bonhoeffer, Wilberforce, Jaime Wright, Robinson Cavalcanti! Com esses, estou alinhado, hoje e sempre.

 CARLOS BEZERRA JR., é pastor, médico e deputado estadual. É líder do PSDB na Assembleia Legislativa-SP e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos do Estado de São Paulo. Autor da lei que criou o Programa Mãe Paulistana e da nova lei paulista contra o trabalho escravo. Acredita que a missão do cristão na política seja a definida pelo texto de Salmo 82, nos versículos três e quatro: “Vocês estão aqui para defender os indefesos, para assegurar que os prejudicados tenham uma chance de justiça. O trabalho de vocês é proteger os fracos, perseguir os que os exploram”.

Resgatando canções: Catedral - A Revolução

O futuro "templo de Salomão" da IURD. Digamos NÃO para tanta glória que não vem de Deus!


Vamos acabar com a hipocrisia
E aprender a dividir o pão
Viver com a verdade sem mentiras
Se resolver e esquecer a solidão
Varrer as ruas de toda maldade
Sonhar a cada instante
Esquecer a realidade
Construiremos uma nova realidade
Com igualdade e liberdade
Não vamos construir mais templos ricos
Deixar as crianças morrerem de fome
Se preocupar com o ouro e granito
Enquanto o mais próximo não come
O maior pecado cometemos todo o dia
O da inconveniência e da indecência
De fazer nada vezes nada...
Vamos decretar a revolução
E vamos dar terra a quem precisa
Sem se enganar com quem explora
ideia da terra pela ideia do poder
ideia da terra para alguém se eleger
Nos aposentaremos aos sessenta
Pois com cinquenta seremos vagabundos
Vagabundos no batente desde os quinze
Num país que é nossa pátria mãe gentil
Viva os deputados do congresso
E a exploração católica da pobreza
Viva a utopia mãe gentil
Viva o Brasil
A revolução da palavra
Pela palavra de Deus
A revolução do amor ao próximo
E do amor a Deus acima de todas as coisas.

Ore desnudo



"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." (2 Coríntios 3:18)

Um dos discos que mais chocou os reacionários cristãos norte-americanos foi o álbum "The Seventy Sevens" de 1992, da banda The 77's. O nome do disco SERIA na verdade um nome que até mesmo a gravadora Word ficou meio... constrangida em lançar com esse nome...

PRAY NAKED!

Basicamente, significa "ore nu". Sim, é uma frase um tanto quanto constrangedora pra muitos. Mas o fundamento dela é mais espiritual do que se imagina.


Não importa quem você é
Não importa o que você faz
Há apenas uma coisa
Eu peço a você
E isso é: se você orar
Então, quando você orar
Seja presa nua
Ore nu

O "nu", neste caso, nada tem a ver com "ore sem roupas". É algo muito mais profundo: ORE SEM DISFARCE, SEM MÁSCARAS.

"Quando orares, não sejais como artistas 'Que falam palavras que não são suas, que usam máscaras decoradas'" - Catedral - O Silêncio

Muitas vezes quando oramos, queremos mostrar uma pseudo religiosidade, usando de palavras difíceis, volteios, arrudeios, achando que na abundância de palavras iremos convencer ao Senhor. Isso é um tremendo erro. Ficamos repetindo rezas e mantras, pedindo várias vezes a mesma coisa, usando jargões de crente como "eu determino" e similares. Tudo errado.

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos (Mateus 6:7)

Por isso eu creio que a base de todas as orações deveria sempre ser o Pai Nosso. Se entendermos a profundidade da oração que Jesus nos ensinou, saberemos bem nosso dever em glorificar ao Pai pelo o que Ele é, quem Ele é em nossas vidas (Salvador e Senhor), que Ele supre nossas necessidades, nos perdoa se soubermos perdoar aos outros, nos ensina o caminho e previne de cairmos no erro, pois tudo e todos somos Dele. Quando aprendermos a simplicidade do orar, de que é uma conversa entre Pai e Filho, e não entre políticos, magistrados ou bobagens do tipo, saberemos valorizar cada momento com Deus e viveremos de fato em comunhão com o Pai, desnudos, sem tentar esconder nada. Adão tentou esconder suas falhas e vergonhas de Deus, mas foi inútil. Nada está oculto ao Pai, então que aprendamos a mostrar cada micrômetro, cada nanômetro dos nossos pensamentos para Nosso Senhor e Criador, sem temor, pois não precisamos mais de véu para estarmos em Sua Presença, agora podemos sempre estar do Seu lado!


E-Book: Refutando o "Novo Testamento Refutado em Oito Páginas".


Meu mais novo e-book. Escrevi em combate a um texto escrito por um certo MARCIO CANNIBAL STRZALKOWSKI, que se achou na pretensão de simplesmente refutar o Novo Testamento inteiro em apenas oito páginas. Pois bem, eu usei QUARENTA E DUAS, bem mais que ele, para mostrar a verdade real da Palavra de Deus, para comprovar aquilo que o Senhor Jesus disse: Ele É O MESSIAS, Rei dos Reis, bondoso, Eterno, morreu, mas ressuscitou, e VOLTARÁ!

Para os que leram o texto "O Novo Testamento Refutado em 8 Páginas" ou conhecem pessoas que acreditam nas falácias desse texto, é um ótimo guia para defesa da fé.


7 razões pelas quais rock cristão pode ser usado sem problemas

É o rock cristão uma bênção ou é uma blasfêmia? É um amigo ou é um inimigo? Nesta seção eu escreverei sobre esse tema tão controverso. Primeiro eu gostaria de dizer algumas palavras a todos os céticos ...

1 - Você não pode limitar Deus a trabalhar apenas através de adoração e música gospel clássica. Deus é muito maior do que seu gosto musical e Ele pode usar tudo e todos para espalhar sua palavra. A Bíblia nos diz que Deus falou até através de um asno! (Números 22) E se Ele pode falar através de um burro Ele certamente pode falar através do metal cristão! Porque não há limitações para Deus. Ele funciona através de qualquer estilo musical toda e qualquer pessoa que se submetem a Ele (Lucas 1:37, Jeremias 32:27). E quem é você, que tenta tomar o lugar de Deus e dizer que Ele não gosta deste ou daquele estilo musical só porque você não? Você realmente sabe??

Música é como uma faca, em si, é neutra, mas que pode ser usado tanto para coisas boas ou más. Um médico pode salvar a vida de alguém com uma faca, mas a mesma faca também pode ser usada para matar alguém. A faca em si é totalmente neutra, mas pode ser usado tanto para fins bons ou maus, dependendo do motivo por trás do que usá-la. É o mesmo com a música, é o motivo por trás do que a toca que decide se ela vai ser utilizado para fins bons ou maus.

O Diabo tem (usado e) abusado do Hardrock / Metal a tanto tempo para seus propósitos malignos, mas isso não faz a música errada, é a grande música se você gosta dela. E agora Deus está trazendo de volta à terra perdida pelo uso esta música para ajudar mais pessoas a Cristo para que não se percam nas chamas do Inferno. Então, não tente colocar Deus em uma caixa, Ele pode usar qualquer música e obras das maneiras mais extraordinárias para espalhar sua mensagem maravilhosa. Não tente limitar-Lo, Ele é muito, muito maior do que seu gosto musical.

2 - Deus quer que todos sejam salvos e não apenas os que usam terno de três peças! (1 Tm 2:3-4, 2 Pedro 3:9) Portanto Ele fala e age de formas diferentes para propagar o seu Reino. Somos todos diferentes, portanto, Deus nos usa de formas diferentes. E você dificilmente convencerá esses caras de Heavy Metal com corais gospel! Eles apenas rirão de você e irão embora. Por isso é necessário que haja bandas cristãs que tocam Heavy Metal para esses caras podem ter algo a relacionar-se e, em seguida, ser capaz de receber a mensagem de uma forma e linguagem que eles entendem.

Você sabe que música é como línguas, e você não pode ganhar de pessoas na China para Cristo, se você fala suaíli para eles. Eles precisam obter a mensagem em uma linguagem que eles possam se relacionar (I Co.14:19). É a mesma coisa com a música, se falar a língua errada para as pessoas erradas eles não vão ouvir a música e então eles não vão pegar a mensagem de qualquer um. Portanto, tem de haver bandas de metal cristão que tocam heavy metal para os metalheads poderem se relacionar com ele e receber a mensagem e vir a conhecer Jesus.

3 - 1 Coríntios 9:19-23 diz que devemos ser tudo para todos os homens para pelo menos ganhar alguns para Jesus! Temos que fazer isso. Deus quer nos levar a caminhar a milha extra para essas pessoas, para que possam receber a mensagem e ir para o céu ao invés do inferno. Portanto, o cristão do metal, vestido de bandas como o público, de modo que possam obter os seus ouvidos, para que eles possam relacionar com eles e, então, compreender que Jesus é algo para eles também!

E você sabe que Deus não se importa com o nosso olhar exterior, mas ele olha para os nossos corações! (1 Samuel 16:7) Isso é o importante para Deus, não se você se veste ao estilo Heavy Metal ou usa um terno de três peças. Mas, como você sabe, Jesus foi para aqueles que as pessoas religiosas não se preocupam. E isso é exatamente o que eu e outros missionários de metal fazemos. Vamos para essas pessoas que a maioria dos cristãos só olham por baixo e vamos dizer-lhes a mensagem de Jesus.

4 - As letras em Christian Rock / Metal são geralmente muito simples e centradas em Cristo. Algumas pessoas, porém, não gostam dos nomes dos estilos que algumas bandas de metal cristão tocam, como death (morte), doom (desgraça) e black (negro) metal. Mas não é o nome do estilo musical que é importante, mas  com o que você preenche-o! As bandas de metal cristão têm letras que são preenchidas com as verdades bíblicas e falam sobre a importância de ser salvo e como ser salvo. E é isso que conta e não o nome do estilo musical! Os nomes são apenas nomes, é o conteúdo que importa.

5 - A Bíblia apóia música pesada! Sim, eu não estou brincando, leiam  vocês mesmos Salmos 150 vocês  verão. Neste Salmo nos é dito para louvar a Deus com címbalos (em nossos dias seria o equivalente à bateria) e instrumentos de corda (em nossos dias poderiam ser guitarras). E isso é exatamente o que fazemos quando adoramos o Senhor através do metal pesado! Então aqui nós vemos que Deus apoia Heavy Metal! 

E deixe-me dizer-lhe algo mais. Todos os instrumentos que são mencionados neste salmo são os antepassados ​​de cada instrumento atual. A harpa é o antepassado de todos os instrumentos com cordas (incluindo a guitarra elétrica!), O prato é o antepassado de todos os tambores e assim por diante. Então aqui nós vemos na Bíblia que Deus quer para adorá-Lo com todos os instrumentos.

6 - A Bíblia também nos diz para adorar a Deus com címbalos sonoros! (Salmos 150:5) Outro verso diz-nos também a fazer um barulho alegre a Deus (Salmos 66:1) Desde que a música metal usa címbalos sonoros e também é um dos estilos mais altos da maioria das "barulhentas" formas de música que existem, é definitivamente bíblica. Apenas leiamos as escrituras abaixo e você vai ver claramente que Deus não se importa, mas sim apoia-nos para louvá-lo com um ruído alto.

Salmos 33.1-5
1 Alegrem-se os justos no Senhor, vós: pois decoroso é o louvor para os retos.
2 Louvai ao Senhor com harpa, cantai a ele com o saltério e com instrumento de dez cordas.
3 Cantai-lhe um cântico novo; toque habilmente com um ruído alto.
4 Porque a palavra do SENHOR é reta, e todas as suas obras são feitas com fidelidade.
5 Ele ama a justiça e o julgamento: a terra está cheia da bondade do Senhor.

Salmos 95:1 
Vinde, cantemos ao Senhor, vamos fazer um barulho alegre à rocha da nossa salvação!


Salmos 66:1
Celebrai com júbilo a Deus, todas as terras.

Salmos 98:4
Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras: fazei um ruído alto, e se regozijem, e cantem louvores.

Salmos 150 

1 - Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento.
2 - Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza!
3 - Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa,
4 - louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas,
5 - louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes.
6 - Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!

Eu acho que essas escrituras falam por si.

Como você pode ver Deus apoia o Heavy Metal para trazer a mensagem. E a Bíblia nos diz que se você está indo contra algo que Deus dá suporte na verdade você está indo contra Deus! (livro de Atos 5:38-39) Então se você está condenando o rock cristão / metal cristão, você realmente precisa pensar sobre o que você está fazendo. Eu não consigo entender por que alguns cristãos condenam rock cristão. Roqueiros cristãos são uma parte do corpo de Cristo, assim como eles. Rock cristão é um amigo para a igreja e não seu inimigo. Então por que diabos estão esses críticos de rock desperdiçando seu tempo e energia para ir contra algo que Deus dá suporte? Por que eles estão lutando contra seus próprios irmãos cristãos em vez de usar o seu tempo e energia para lutar contra o nosso inimigo, o diabo? Eles certamente precisam se arrepender!

7 - Christian Rock / Metal produz bons frutos. A Bíblia nos diz que devemos julgar a árvore pelos seus frutos. (Lucas 6:43-44) Na minha página eu tenho uma seção onde você pode ler testemunhos (em inglês) de pessoas que passaram a conhecer a Cristo através do ministério que Deus está fazendo através do metal cristão. Então você vê, o ministério do christian metal dá frutos, bons frutos e Deus dá suporte. Que mais se pode pedir? Portanto, a conclusão de tudo isso é que Christian Rock / Metal é realmente algo que Deus aceita e é definitivamente uma bênção e não uma blasfêmia. Se você quiser saber mais sobre esse assunto eu considero altamente recomendável que você visite os sites abaixo: Christian Rock Apologetics (grande recurso para a defesa do Christian Rock) e sites cristãos para defesa do Rock. Há também um livro chamado "Christian Rock - Friend Or Foe?" (rock cristão - Amigo ou Inimigo - sem tradução pro Português) por Angelo De Simone, onde ele fala muito cuidadosamente sobre o que a Bíblia diz sobre rock cristão. Você pode ler uma resenha do livro abaixo (no site, em inglês)

Extraído de "Christian Rock - Friend or Foe".

Nota do tradutor: Também aconselho procurar o livro "Revolução na Música Gospel" do pastor Sandro Baggio, ótimo para conhecer o panorama musical do rock cristão no mundo e no nosso país.

Resgatando canções: Maurão - Que Pena John

Cadáver de John Lennon (1980)


Que pena John
Você imaginou todos no céu, João
Mas se esqueceu de falar do caminho, João
Pra se chegar lá no céu

Que pena John
Você quis mudar todo o povo, João
Mas nem você nasceu de novo, João
A mudança de todos começa em cada um de nós

E agora João?
E agora José?
Onde está o teu sonho e a sua mulher?

Você falou da paz sem ter A PAZ
E falou do amor sem ter O AMOR
Você mentiu pra você mesmo João
Que pena, John

Que pena John
Você se lembrou de você e dos seus, John
E se lembrou de esquecer de Deus...
Teria sido diferente com Jesus na sua vida

Que pena, John...

(Maurão - Que Pena John)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Palavras da Verdade

2014 (1) Aborto (4) acepção de pessoas (2) adoração (7) adversidade (1) África (1) amizade (1) amor (15) amor de Deus (11) aniversário (1) ano novo (2) anorexia (1) ansiedade (4) anticristo (1) antropocentrismo (1) Apologética (9) Apologética - Ekklésia (2) Apologia (1) arado (1) Argumento Cosmológico (1) arte (1) artes marciais (1) árvore da vida (1) Assembléia de Deus (1) astrologia (1) ateismo (1) ateísmo (4) atitude (3) ato profético (2) auto-estima (2) banda (1) Banda Envoy (1) batalha espiritual (1) batalhas (1) Beijo (2) bençãos (1) Bíblia (10) bíblico (1) blasfêmia (4) blog (3) boatos (2) brasil (2) C. S. Lewis (1) caminho (2) capitalismo (1) Carnaval (3) Cartas (2) cartas de Paulo (1) casamento (6) casamento homossexual (1) cds (1) Céu (1) chavões (1) Ciência e Fé (1) citações (1) CMFreak (1) coisas da alma (1) Comportamento (5) Confiança em Deus (5) confiar (1) confissão (1) conflitos (2) conforto (1) conhecimento (1) consumismo (4) contenda (3) contexto (1) controle de Deus (5) convicção (1) cordeiro (1) corrupção (1) Cosmovisão (1) Cotidiano (13) crente raimundo (2) crer (1) Criação do mundo (1) crianças (5) crime (1) cristão (8) cristianismo (5) Cristo (6) critica (1) críticas (5) Crônicas Eclesiásticas (1) cruz (4) cultura (1) cura espiritual (1) Davi (1) decepção (1) declarações falsas (1) degradação dos lares (1) democracia (1) Denúncias - Falsas doutrinas (4) dependência de Deus (4) depressão (1) desabafo (2) desafios (1) Desciclopédia (1) desejos carnais (1) desperdício (1) desprezo (2) Destaque (1) Destaques (1) destinos (2) Destruíndo a mentira (4) desviados (1) Deus (16) Devocionais (2) devocional (1) Dia das Crianças (2) diabo (1) dicotomias (1) dinheiro (1) direito animal (1) discussões (1) distorção (1) divisão (3) divórcio (1) dízimo (1) dízimos (1) doutrinas (2) download (6) droga (1) Ebooks (7) Edir Macedo (3) egoísmo (1) Eleições 2010 (2) Eliel Vieira (2) elogios (1) erros (4) escarnecedor (1) escolhas (1) Espírito (1) espiritualidade (6) estilo musical (3) estudos (4) eternidade (1) eu (3) evangelho (13) Evangelicalismo (2) Evangelismo (7) Eventos (2) exegese (1) exéquias (1) Existência de Deus (1) experiências (1) Expiação (1) expressões idiotas (1) extremismo (1) falatório (1) falsa (1) falsos apóstolos (2) Falsos profetas (6) fama e fortuna (1) família (2) fanatismo (2) farisaísmo (9) (9) feiura (2) felicidade (1) feminismo (1) festa (2) Ficha Limpa (1) fidelidade (1) filhos (1) Filosofia (2) Fofoca (7) fogueira santa (1) fome (1) forever alone (4) frases (1) fundamentalismo (6) futuro (2) Garota Cristã (1) Genizah (5) glória apenas a DEUS (4) Gospel (18) graça (5) guerra (1) Hardcore cristão (1) hebraismo (1) hedonismo (2) Heresias (10) Hermes Fernandes (2) hino (1) Hipocrisia (3) Homem (3) Homossexualidade (3) homossexualismo (1) honestidade (1) honra (1) humor (10) idéias (1) Idolatria (3) Igreja (20) igreja adormecida (11) Igreja Batista Westboro (1) Igreja não-institucional (1) Igreja Universal (1) imagens (6) imoralidade (1) ímpio (1) Internet (1) interpretações (2) intervenção (1) Intimidade (2) ironia (2) Jesus (20) João Batista (1) jornada (1) José Wellington (1) jugo desigual (1) Juízo Final (1) justiça (2) juventude (1) le penseur (5) legalismo (1) lembranças (1) letras (32) liberdade religiosa (1) LIBRAS (1) Liderança. Missões (1) líderes evangélicos (3) links (1) liturgia (1) Livre Pensamento (1) lixo (3) Lobos (1) logos (1) loucura (1) louvor (4) louvorzão (1) lutas (2) luz (1) Macumba (1) mandinga (1) manifesto (2) manipuladores (1) Marco Feliciano (2) Marketing da Fé (1) Martin Luther King (1) masturbação (2) meditação (4) meditações (7) Melhor de Deus (1) memorando (5) meninas (1) mensagem (1) Mensagens (1) mentiras (2) mercantilismo (2) metal (9) mídia (2) milha (1) ministério (1) Ministérios Jovens (1) missionários (2) missões (7) missões urbanas (4) misticismo (1) Modas (1) momentos (1) moral (1) Morte por amor (1) Movimento Underground (6) mulher (1) mundanismo (2) mundo (1) musica (1) música (40) Música para crianças (1) música ruim (4) Música secular (4) namoro (5) Não Morda a Maçã (1) natal (1) natureza (2) Necessidades Espirituais (1) Negar a fé (2) neopentecostalismo (2) neutralidade (1) Nostradamus (1) notícias (2) nova era (1) Nova geração (1) obra de Deus (2) obrigação (1) ocidente (1) ódio (1) ofertas (1) óleo santo (2) Opinião (1) oração (3) orgulho (1) paciência (1) padrão de beleza (3) pagão (1) paixão (3) palavra (2) palavras (1) para pensar (1) parábolas (1) parcialidade (1) partidarismo (1) Pascoa (1) pastor (3) pastores ladrões (4) Paulo (1) paz (1) pecado (12) pedofilia (1) pensamentos (14) pentecostalismo (1) perfeito (1) perguntas (1) perversão sexual (3) pessoas (1) planeta (1) planos (1) pobreza (1) Podcast (1) poder de Deus (1) poema (1) Poeminhas (2) Poesia (10) politica (4) política (7) ponto eletrônico (1) Pornografia (3) portas abertas (1) práticas humanas (4) preconceito (4) pregação (2) prostituição (1) protesto (1) Provérbios (1) Púlpito (1) Púlpito Cristão (3) púlpito político (6) R.R. Soares (1) rapidinha (1) razão (1) realidade (1) rebelde (1) reflexão (24) reflexões (36) Rei (1) Reino (2) rejeição (1) relacionamento amoroso (3) Relacionamentos (4) religião (2) religiões (2) religiosidade (12) Renascer em Cristo (1) Renato Vargens (2) respeito (2) Resposta dos hereges (2) reviews (1) Ricardo Gondim (2) ritmo (1) rock (2) romanos (1) rosa ungida (1) sabedoria (3) sacrifício (3) Salmos (1) salvação (2) Samuel Câmara (1) Sandro Baggio (1) santidade (7) Santificação (3) Santo (1) Sarah Sheeva (1) satanismo (4) Satanologia da Prosperidade (19) saudade (1) Secular (1) segredos (1) sentimentos (6) ser completo (1) sexo (8) Shows (3) signos (1) Silas Malafaia (8) símbolos (1) sinais (2) soberania (2) Sociedade (4) sofrimento (2) solidão (1) solteiros (1) sonhos (1) Steve Jobs (1) stress (1) subversão (1) sujeira (2) talentos (1) televangelismo (1) tempo (1) Tempo pra Deus (1) teocracia (1) Teologia (3) Teologia da Prosperidade (15) teologia relacional (1) Teoria da Conspiração (2) terapia do amor (24) terrorismo (1) Testemunhos (2) texto fora de contexto (1) trabalho (3) tradução (3) traição (3) tribos urbanas (1) tribulação (1) Twitter (1) UFC (1) unção (1) V.E.R. (2) Valdomiro Santiago (1) valores (3) ventre (1) verdade (10) verdades (5) Vício (1) vida (6) vida cristã (10) vida sentimental (34) vidas (1) Vídeo (9) Vídeos (12) vingança (1) violencia (1) vitória (1) volta de Cristo (1) vontade de Deus (5) voto consciente (2) William Lane Craig (1)