No julgamento que aconteceu na quarta-feira, 28, o pastor Yousef Nadarkhani voltou a afirmar sua fé em Jesus Cristo e de acordo com a Sharia [lei islâmica] ele foi condenado pelo crime de apostasia (abandonar o islamismo) e sentenciado a morte por enforcamento.

Na noite de ontem a ACLJ (Centro Americano pela Lei e a Justiça) chegou a divulgar uma nota dizendo que um dos juízes havia revogado essa sentença, mas que essa informação não era certa, já que pode ser apenas uma mentira espalhada pelo serviço secreto iraniano para enganar os meios de comunicação que estão acompanhando o caso.

Representantes do Portas Abertas também receberam essa informação, mas não há certeza do que pode acontecer com o pastor. O ministério também informou que a família de Nadarkhani está bastante abalada, inclusive sua esposa está em estado de depressão.

“Estou em contato com o Irã”, disse uma fonte próxima a família do pastor para o Portas Abertas. “Mas as notícias não são muito boas, mas vamos esperar. Se eles realmente quiserem, eles podem matá-lo porque ele se recusou a negar sua fé. Deixamos tudo nas mãos de Deus.”

Para o Compass Direct, uma fonte informou que eles podem matar o pastor Nadarkhani a qualquer momento. “Eles podem enforcá-lo ao meio dia ou então daqui a 10 dias. Às vezes entregam o corpo para a família junto com o veredito. Eles têm ultrapassado as fronteiras da lei”.
Líderes mundiais pedem liberdade

O Irã está atraindo críticas difundidas sobre os relatos de que um pastor iraniano enfrentará a execução por se recusar a negar sua fé cristã e voltar ao Islamismo.

Presidente da Câmara, John Boehner, emitiu quarta-feira uma declaração pedindo ao Irã para poupar a vida de Yusef Nadarkhani.

“Peço aos líderes iranianos que venham abandonar este caminho obscuro, e poupem a vida de Yusef Nadarkhani, concedendo-lhe uma liberdade completa e incondicional”, disse Boehner, republicano de Ohio.

“A liberdade religiosa é um direito humano e universal”, disse Boehner. Disse ainda da perspectiva de que Nadarkhani poderia ser executado “a menos que ele nega a sua fé cristã, é angustiantes para as pessoas de cada país e credo

“Enquanto governo iraniano afirma que promove a tolerância, ele continua a aprisionar muitos do seu povo por causa de sua fé. Isso vai além da legislação, sendo um problema de respeito fundamental pela dignidade humana”, disse Boehner.

O Secretário Britânico das Relações Exteriores, William Hague disse que “lamentou” os relatórios da sentença do pastor. Ele pediu que o governo iraniano venha respeitar os seus compromissos internacionais de direitos humanos e revogue a decisão.

Nadarkhani tem 30 anos, se converteu do islamismo ao cristianismo a 19 e depois se tornou pastor de uma pequena congregação evangélica chamada de Igreja do Irã, informou a AFP.
Abaixo assinado por liberdade para o Pastor

A Igreja brasileira pode ajudar as organizações internacionais a tentar impedir que o pastor Nadarkhani seja morto em razão de sua fé. É possível assinar uma petição pública no site da Christian Solidarity Worldwide através deste link e-activist.com/ea-action/action?ea.client.id=88&ea.campaign.id=12209.

Tutorial para preencher o abaixo assinado.

2) preencha os espaços requeridos com seus dados pessoais: nome, sobrenome, endereço, Cidade, CEP e email.

3) no espaço onde está escrito ADD YOUR MESSAGE HERE, copie e cole o email abaixo (favor, não acrescentar nada além do que já está escrito)

Your Excellency, the Ambassador of Iran

Dear Sir,

Along with many other people around the world, I have been following with great concern the case of Pastor Yousef Nadarkhani, who is being tried by a court in Rasht due to his religious beliefs.

I am writing to express my concern and hope that the court will drop all charges against Pastor Yousef, in accordance with international law and especially Iranian law and constitution, which clearly allows freedom for Christians to maintain their religious beliefs and practices.

I am also requesting Your Excellency to pass on my appeal and that of many others to the Iranian government, as a matter of great urgency in this case, so that an innocent person may not be condemned and the constitution of Iran may not be violated.

I am very grateful for your attention to this request.

Respectfully and sincerely,

Fonte: GospelMais

Comentários:

E que nós cristãos brasileiros passemos a orar e nos mobilizar também nesse sentido, e pararmos de nos preocuparmos apenas com nossas vidinhas terrenas, lembrando-se que Jesus está voltando e pessoas estão morrendo sem Ele, cegas pelas ilusões do mundo. Que abandonemos enquanto é tempo o hedonismo e a busca pelas coisas dessa terra e estejamos juntos nessa luta pelo Evangelho Verdadeiro!

Resgatando músicas: Comunidade S8 - Quem Deseja ser Criança?


(Baseado em Mat.18:3; Jo.3:3)

Solidão! Fome! Noite! Corte e Morte!
É o preço do escravo do erro. Ah!
Dos escravos do erro!

Glória! Fama! O Sangue! A Lama!
É a meta tola daquele que anda solto sem Deus!

Dos escravos do erro!

Pois os dias reclamam por transformação
E os fatos imploram reformulação!

Não pense que é certo
As ruas de estranhos
Os lares manchados

Os filhos feridos! Os pais derrotados!
E os homens perdidos em seus pecados!

Há bomba em cada boca!
Há guerra em cada gesto!
Há granadas, facadas, feridas
E em cada peito há fome e ambição!

Quem deseja ser criança: Vem
Mergulhar no pulsar do Coração de Deus

Ser parte do Seu povo
Ser membro do Seu corpo
Ser liberto do ódio, do medo, do mal, do pecado.
Que o dia raiou e a guerra cessou
Prá quem de Novo Nasceu

Bônus: Bootleg AO VIVO da Banda Azul

Extrema direita universitária se alia a skinheads

Jovens estudantes neo-conservadores fogem ao estereotipo de arruaceiros mas defendem ação violenta das gangues


De IG


Eles não são fortões, não lutam artes marciais, não usam tatuagens com suásticas e preferem os livros e computadores às facas e socos ingleses. Em vez de estações de metrô e shows de punk rock, seu habitat natural são as quitinetes apertadas do Crusp ou os vastos gramados da USP (Universidade de São Paulo). Eles são os neoconservadores, jovens universitários que defendem valores como o direito à propriedade e a fidelidade matrimonial.

À primeira vista, parecem mais universitários comuns, magricelas, com suas calças largas, camisetas amarrotadas e a barba por fazer. Mas apesar de estarem longe do estereotipo do jovem arruaceiro, cerraram fileiras ao lado de skinheads musculosos nas marchas em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) e na anti-Marcha da Maconha.

“Estamos aqui para batalhar tanto intelectualmente quanto fisicamente”, apregoa Celso Zanaro, 22 anos, estudante de Geografia da USP. “O que precisamos é de homens dispostos a morrer por seus valores”, completou.

Foto: Reprodução Ampliar

Folheto faz propaganda da UCC na USP

Zanaro é um dos quatro integrantes do núcleo duro da União Conservadora Cristã (UCC), organização criada em julho do ano passado nos corredores da USP com os objetivos declarados de defender valores como o casamento, a fidelidade conjugal, direito à propriedade e combater o predomínio do pensamento marxista no meio acadêmico e político.

Pouco mais de um ano depois da criação, a UCC conta com 16 membros, 14 da USP e dois da Unicamp. Parece pouco mas nas eleições para o diretório central da USP, os neoconservadores ficaram em 5º lugar entre as dez chapas concorrentes.

“Na época da campanha fomos procurados pela juventude do PSDB mas não dá para fazer aliança aqui dentro”, disse Zanaro.

Em mais de duas horas de conversa, entre um cigarro e outro, o estudante citou pelo menos 15 autores conservadores, muitos deles nunca traduzidos para o português. Mas as principais referências do grupo são o jornalista Olavo de Carvalho (que defende a pena de morte para os comunistas), o integralismo (versão brasileira do nazismo) de Plínio Salgado e o ultra-conservadorismo de Plínio Correia de Oliveira, fundador da extinta TFP (Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade).

Sobre a ditadura militar, Zanaro diz: “Se negarmos com veemência a ditadura não estaremos fazendo nada a mais do que reforçar o discurso comunista. A ditadura foi necessária num contexto”.

Na verdade, ele lamenta a falta de pulso do comando atual das Forças Armadas por não intervir no governo Luiz Inácio Lula da Silva durante o escândalo do mensalão.

“A função das Forças Armadas é respaldar as instituições democráticas. O Legislativo é uma delas. A partir do momento em que existiu um esquema para comprar o Legislativo e as Forças Armadas não depuseram o presidente, elas não cumpriram seu papel”.

Para os jovens da UCC, a USP é um antro comunista, nenhum partido político é suficientemente conservador, a pedofilia na Igreja é fruto da infiltração de agentes da KGB, o sexo é uma forma de idiotização da juventude, Geraldo Alckmin colocou uma mordaça gay na sociedade paulista, Fernando Henrique Cardoso foi o criador de Lula e Lula é o próprio anticristo.

Embora tenha resistido à abordagem da juventude tucana, a UCC votou em massa em José Serra nas eleições presidenciais do ano passado, mas com ressalvas. “Serra é um sujeito que, embora tenha se aliado a setores conservadores e renegado uma postura mais virulenta de esquerda, não abandonou totalmente estes ideais”, justificou.

Os integrantes da UCC dizem ser contra qualquer tipo de violência mas não escondem a admiração pelos skinheads, aliados de ocasião. “Essa postura de combate me inspira muito. Uma inteligência que não está disposta ao combate é uma inteligência vazia”, disse Zanaro que, no entanto, faz questão de demarcar o território. “Eles se dizem de extrema-direita mas o líder deles é vegetariano”.

A aproximação tem base na argumentação ideológica dos neoconservadores, segundo a qual é necessária uma elite intelectual que sirva de referência para a massa. “Uma massa conservadora sem uma elite é uma massa de manobra. Não existe educação para as massas. Precisamos de uma alta cultura que sirva de referência para estas massas”, disse Zanaro.

Apesar da aproximação com grupos que, no limite, praticam a intolerância contra minorias, o líder da UCC esclarece que o movimento não tem ligações como nazismo. “Não somos neonazistas. Ao contrário. Defendemos o estado de Israel”.


Nota: Ainda fico abismado como o "American Way of Life" ainda faz a cabeça de muito nego por aí, eu sou contra qualquer extremo, o pior ainda se declararem "cristãos" e tomando como referência gente como o "filósofo" Olavo de Carvalho e outros chamados Reacionários, embora eu também não concorde com muitas posturas do Marxismo acho que cristão deve cuidar das causas do Reino.

Uma igreja que faz festas de aniversário para prostitutas



“Morte lenta”, 3h da madrugada

Tony Campolo conta de uma vez que estava pregando em Honolulu, no Havaí. Campolo vive na costa leste dos Estados Unidos, então seu corpo estava 6 horas à frente do horário havaiano. Às 3 horas da madrugada, era como se fosse 9h pra ele. Acordado e com fome para o café da manhã, ele se viu de madrugada em uma lanchonete “morte lenta”. Assim que deu a primeira mordida no seu donut, oito ou nove prostitutas entraram na lanchonete. O horário de trabalho estava acabando. A conversa do grupo era alta e barulhenta, era difícil não prestar atenção. Ela ouviu uma dizer a outra que era o aniversário dela no dia seguinte. “O que você quer de mim? Um bolo de aniversário?”, foi a resposta sarcástica. “Por que essa grosseria?”, ela respondeu. “Só estou dizendo. Eu não espero nada. Eu nunca tive uma festa de aniversário. Não estou esperando uma agora”. Quando Campolo ouviu isso, tomou sua decisão.

Quando as mulheres saíram, ele foi até o dono da lanchonete, um rapaz chamado Harry. “Elas vem sempre aqui?”. “Sim”, disse Harry. “Até aquela que estava sentada perto de mim?” “Sim, aquela é a Agnes. Por que você quer saber?” “Porque eu ouvi ela dizendo que é o aniversário dela amanhã, e eu pensei em fazermos uma festa surpresa”. Pausa. Então Harry esboçou um sorriso. “Essa seria uma boa ideia”. Não demorou muito para a esposa dele se envolver no plano também.

Em seguida

2h30 da madrugada seguinte. Campolo trouxe enfeites e Harry assou um bolo. A notícia se espalhou e era como se todas as prostitutas de Honolulu estivessem na lanchonete – além de Campolo, o pregador. Quando Agnes entrou com suas amigas, elas ficou pasma. Sua boca ficou aberta e os joelhos vacilaram. Ao sentar-se em um banquinho, todos cantaram “Parabéns pra você”. “Apaga as velinhas!”, alguém gritou, mas no fim das contas, foi Harry que teve que apagar. Então ele estendeu uma faca para ela. “Corte o bolo, Agnes, pra que a gente possa comer”. Ela olhou para o bolo. Então disse, vagarosamente, “Será que dá… se vocês não se importarem… pra esperar um pouco… pra comer o bolo?” “Claro, sem problema”, disse Harry. “Pode levar pra casa, se você quiser” “Posso?”, ela perguntou. “Posso levar pra casa agora? Eu já volto”. E lá foi ela, carregando seu bolo.

Que tipo de igreja

O silêncio reinava. Então Campolo disse “Que tal orarmos?”. E eles oraram. Campolo dirigiu um grupo de prostitutas em oração às 3h30 da madrugada. Quando terminaram, Harry disse “Ei, você nunca me contou que era algum tipo de pregador. A qual igreja você pertence?”. Campolo respondeu “Eu pertenço a uma igreja que faz festas de aniversário para prostitutas às 3h30 da madrugada”. Harry ficou em silêncio por um tempo, e depois resmungou, “Não, não é verdade. Não existe uma igreja assim. Se existisse, eu me juntaria a ela. Eu ia querer fazer parte de uma igreja assim”.

Campolo conclui seu relato:

Nós também não queremos fazer parte de uma igreja assim? Não amaríamos uma igreja que faz festas de aniversário para prostitutas às 3h30 da madrugada? (…) Mas qualquer um que lê o Novo Testamento descobrira que Jesus gostava de estar com prostitutas e todo tipo de gente excluída. Os coletores de impostos e os “pecadores” amavam estar com ele porque ele se reunia com eles. Os leprosos viam nele alguém que comia e bebia com eles. E enquanto algumas pessoas solenemente piedosas não entendiam o que ele estava fazendo, essas pessoas solitárias que normalmente não eram convidadas para festas o receberam com grande entusiasmo.

***
Traduzido por Filipe Schulz, para o iPródigo.com. Via: TeorLógico

"Sugado" do Púlpito Cristão.

Igreja Cristo Salva





"Tio Cássio"

"Nós nos apaixonamos por Jesus, e então começamos a inflamar outros. Nós só falávamos de Jesus! Na vida secular eu só falava de Jesus...! Nos táxis, nas filas, repartições públicas, cartórios, bancos, até “ar livre”, eu só falava de Jesus...! Deus nos deu muita graça e em meados de 1970 foi criada a equipe “Realidades em Cristo”, onde uns moços e moças nos acompanhavam, eles cantavam, eu e minha esposa pregávamos, dávamos o nosso testemunho, e as libertações, as conversões, os milagres começaram a acontecer...! Nesta época os jovens passaram a nos procurar, na Av. Itacira, no Planalto Paulista, e então eles vieram para dentro da minha casa...! Eles começaram a vir de 2ª feira e Nos tornamos 20, 50, 100, 200, 300... Aí começaram a vir os drogados. A noite acordávamos com barulhos na garagem e então descíamos e víamos que eram os moços que tinham estado na reunião, então eu dizia: “entrem e durmam no tapete, pelo menos não é ao relento.” Eles aceitavam Jesus conosco e nós os mandávamos procurarem uma igreja próximo de suas casas, mas as igrejas evangélicas da época não os recebiam, e eles então voltavam, e eram libertos! Fomos dando espaço para a música jovem, o que para a época foi uma inovação. Não faltaram críticas no meio evangélico quanto a música e as vestimentas e “berloques” que as moças usavam nos tornozelos, pulseiras, cabelos compridos, bolsas de couro, etc, etc... ! Assim nos tornamos conhecidos e conhecemos grandes homens do Evangelho, como o Pastor Jonathan (Vale da Benção), Pr. Shedd, Pr. Enéias Tognini que também nos apoiava, e quem era apoiado por eles, era muito respeitado. O Pr Enéias Tognini passou a me convidar para assistir e dar seminários sobre espiritismo, que englobava o que era permissão, indução e possessão demoníacas. Depois vieram outros convites e então conheci outros Grandes Homens de Deus, como por exemplo o Reverendo Antônio Elias, o seu filho, o Téo Elias, o Carlos Alberto Quadros Bezerra (carinhosamente chamado de Beto), então começamos em 1980, umas reuniões com estudos bíblicos, almoço e comunhão. Assim começaram as reuniões do que hoje é a Reunião do Conselho de Pastores do Estado de São Paulo, atualmente presidido pelo amado Pr. Jabes de Alencar. Aqui nunca se discutiu doutrina...! O que mais lutou e procurou esta unidade foi o Pr. Enéias Tognini. E inclusive o Estevam e a Sônia, a quem carinhosamente e amigavelmente chamamos assim até hoje, freqüentaram nossas reuniões de 2ª feira, e adquiriram esta mentalidade aqui...!
Na época em que começamos, a maioria era formada de Jovens e naturalmente e respeitosamente passaram a nos chamar de Tio e de Tia (Tio Cássio e Tia Noeli ou Tia Nô). Não me importo como me chamam, mas sim em como pregamos o Evangelho e o Nome de Jesus é exaltado."


Obras Citadas
Cássio, T. (25 de Novembro de 2007). História da Igreja. (C. S.-M. Cássio, Editor, C. S.-M. Cássio, Produtor, & Cristo Salva - Ministério Tio Cássio) Acesso em 25 de Novembro de 2007, disponível em Cristo Salva - Ministério Tio Cássio: http://www.cristosalva.com.br/default.asp?area=conteudo&acao=historia

Conheça mais do ministério AQUI!


Grupo Cristo Salva (1987)

Grupo que contava com o vocalista Manga, que depois iria pro Oficina G3, com composições dele, de Túlio Régis, Mike e muitos outros membros da igreja.

01 Com Cristo Viverei
02 Salmo 15
03 Lindos Sonhos
04 Ele Só Faz
05 Fonte de Vida
06 Rei de Salém
07 Triste É Viver Morto
08 Esperei Confiantemente
09 Amor Te Alcancei

BAIXE AQUI!

R.I.P. Tio Cássio Colombo.

Os Cantores de Cristo (DOWNLOAD)

Banda clássica de rock progressivo cristão dos anos 70. Chegou a ser proibida em muitas igrejas por seu ritmo. Entretanto suas letras fazem muito artista gospel da atualidade ser um mero "rostinho bonito".


Saiba Mais

Discografia:

*Olhando o Infinito (1973)
*Bonança (1975)
*Pra Você (1979)
*Manso e Suave (1982)




Olhando o Infinito (1973)

01 Olhando o Infinito
02 Já Pensaste
03 Eu Preciso de Você
04 Não , é uma Pena
05 No Mundo a Gente Chora
06 Só para Jesus
07 De que lado você vai ficar
08 Volte Atras
09 Vou Contar-lhes
10 Jesus sempre te Amo
11 Cristo é Real
12 Se os Amigos me enganam


BAIXE AQUI!



Bonança (1975)

1 - Bonança
2 - O Mundo Está por um Fio
3 - Ser Feliz
4 - Achei
5 - Existe um Deus
6 - Quem Pode Negar-Te
7 - Vida Linda
8 - O Caminho
9 - Eli
10 - Nova Terra
11 - Cristo É Por Mim
12 - Tempo E Vida

BAIXE AQUI!

O Senhor é Nosso Pastor!


Dando uma bizoiada no blog do meu amigo @cristaoconfuso (Zé Luiz), ele falou em um post dele sobre 10 "verdades" bíblicas que não estão na Bíblia sobre a tradução mais fiel do Salmos 23:1 "O Senhor é meu pastor, DE NADA SINTO FALTA".

Muitos de nós aprendemos a usar esse versículo com a tradução "...e nada me faltará" como um amuleto, um talismã, uma forma de assegurar que quaisquer coisa que pedirmos ou pensarmos e desejarmos para o Senhor Ele é OBRIGADO a dar. E não é bem por aí. Não mesmo.

A tradução correta nos mostra um Pastor que já sabe de antemão não o que queremos só, mas também, e o que é mais importante, o que mais necessitamos. Ele nos faz deitar em pastos verdejantes (sua Palavra), nos guia mansamente para as águas de mansidão (seu Espírito Santo) e com elas refrigera nossa alma, nos guiando pelas veredas da justiça (novamente sua Palavra) por amor de Seu nome. Ele nos protege e está conosco até em momentos de trevas e quando a morte está próxima de nós. Sua vara e seu cajado nos consolam. Sim, porque a disciplina do Senhor é consolo para os que o amam. Ele prepara uma mesa para nós diante do nosso adversário (o diabo), nos ungindo com seu óleo (o Espírito Santo), transbordando nosso cálice (ou seja, passamos a também espalhar sua Palavra para outros), e saberemos que a bondade e a misericórdia do Senhor (único motivo de sermos salvos) estarão conosco e viveremos do lado do Senhor eternamente.

Temos tudo que precisamos. E você AINDA sente falta de algo?

Pra finalizar, vamos cantar juntos Oficina G3 - Pastor

Ainda que lutas, tristezas e opressões
Abalem a estrutura do meu ser.
Mesmo que cadeias venham me prender
E a escuridão ao meio-dia aparecer

Posso crer e te dizer
Posso crer e te dizer

Que o Senhor é o meu Pastor
E nada me faltará
Que o Senhor é o meu Pastor
E nada me faltará
Não temerei mal algum
Ele está comigo

Ainda que os vícios, o passado e a vergonha
Venham me trazer condenação
A pena foi cumprida a mão está estendida
É Jesus sua saída, diga então:

Posso crer e te dizer
Posso crer e te dizer

Que o Senhor é o meu Pastor
E nada me faltará
Que o Senhor é o meu Pastor
E nada me faltará
Não temerei mal algum
Ele está comigo

Underground Cristão.


Acabei a poucos dias de ler o livro do meu brother Diogo Cardoso, Underground Cristão. Um apanhado da geografia e um pouco de história do underground cristão em suas facetas. Linguagem técnica, cheia de citações de personagens importantes do meio cristão. Histórias interessantes sobre igrejas e ministérios que militam há anos em prol de levar os ensinos de Cristo nos becos escuros da sociedade. Vale a pena...

Mas durante a leitura comecei a pensar num fenomeno que acontece no meio cristão que tem a ver com uma dos capitulos do livro que fala sobre um problema relacionado a compromisso.

Parece que a atual geração tem uma grande dificuldade em ser perseverante em algumas coisas ou causas...

Quando penso naquela parte da Biblia que diz "Sede firmes e constantes..." (I Cor. 15:58)e vejo o auto numrero de pessoas que simplesmente não conseguem ficar firmes em quase nada me desanimo... Antes eu me desesperava, mas atualmente desanimo... Lembro de onde vim,, reanimo de novo e só lamento...

Pensei no Roger Martinez que nos anos 90 liderava a igreja Sanctuary juntamente com o Bob Beeman, além de ser o vocalista da grande banda Vengeance Rising. Terminou seus dias editando um site voltado a divulgar o satanismo e negar tudo que ele cantou e pregou durante quase 10 anos... Tudo isso foi muito estranho e chocou muitos fãs ao redor do mundo...

Pensei em GARY LENAIRE que escreveu o polemico livro: "POR QUE EU GOSTO DE CIÊNCIA E POR QUE EU ESTAVA ERRADO" onde ele conta sua trajetória como cristão e nega toda a fé acreditando que a ciencia é a resposta (leia mais)

Mas não é isso que me perturba. Eu penso num cara, como vi ao longo desta minha vida, muitas pessoas que um dia "aceitaram Jesus" viraram White metal e do dia para a noite viraram Black Metal, e hoje estão por ai, sendo nada... Este mal atinge vidas hoje em dia. Sobre a ciencia, um dia me perguntaram se eu acreditava que ciencia e Deus poderiam andar juntas?
Bem, para mim, "a ciencia é como se fosse um onibus. Deus tem um carro legal, mas por amor aos homens Ele de vez em quando pega uma carona no busão..." Esta foi minha resposta.

Gente não sou "o" cara evangélico que nunca negou a fé e que cre de maneira doida... Citei dois exemplos acima pois são alguns dos mais expressivos que aconteceram nos anos 90. Mas isso acontece o tempo todo, principalmente naqueles que se "converteram" ao movimento Gospel ou White. Falando em gospel, fico pensando no guitarrista Tomati, que atualmente toca no Sexteto do programa do Jo, e um dia tocou no Katsbarnea e teve uma conversão genuína e ao longo de sua caminhada se decepcionou, e hoje não quer ouvir falar de crente, Jesus... nada...
Parece que ao citar pessoas famosas estou tentando me esquivar dos seres humanos "naturais" que também passaram por este desatino de crer e descrer...
Eu tenho meus problemas e minhas duvidas, mas um dia optei em acreditar que Deus sempre tem razão e transformar passagens biblicas em verdade para mim, não de forma cega, mas pensada...

Definitivamente quando vejo amigos trocando a carreira cristã por coisas passageiras fico pensando que muitas coisas são na verdade motivação, e quando isso acaba.. tudo acaba.

Ontem, parei para assistir, de novo, a Paixão de Cristo e de cara pensei se Jesus resolvesse desistir do sacrificio que lhe esperava... Como estaríamos hoje? O que aconteceria com a raça humana? Dificil de pensar não?

Eu sofro o tempo todo com a tentação de desistir das coisas, da igreja do cristianismo puro e simples e ai me deparo com os exemplos acima, quer por loucura, ou por novas descobertas ou mesmo por decepções e fico agradecido por Jesus não ter desistido.

Assim como o Diogo que batalhou, veio pra São Paulo, fez um grande trabalho de pesquisa, praticamente sozinho para trazer exemplos de algo que é histórico e história, sem rodeios para quem ler, entender, e crer que não basta deixar que as coisas do dia a dia e da vida nos tirem a certeza de que algo precisa ser feito e será feito por pessoas que perseverarem, ou que segundo eu, rsss acreditam que a TEIMOSIA marcará a trajetória de homens e mulheres que ouvirão um dia do Senhor, "Foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei,,," significando que aquele que perseverar, ou ser teimoso, herdará a vida...
Obrigado Jesus por que vc não desistiu, valeu Diogo pelo trabalho que nos dá um vislumbre de que algo precisa ser feito... ainda... sem desistencia...

Vi no Blog do Cláudio Tibérius

Meu choro pela Renascer


Para Estevam e Sônia Hernandes.

Meus amados ex-líderes, saibam que lhes tenho muita estima.

Mas ao mesmo tempo, eu choro. Choro ao ver onde vocês caíram. Choro mais ainda em ver que vocês não percebem, ou não sei porque nada fazem para mudar a situação que vocês mesmos criaram.

Esse evangelho que só prega prosperidade, que faz "desafios" de fé para arrecadar dinheiro sem uma explicação lógica, fazendo crescimento desacelerado de templos sem comprar nenhum deles, sempre alugando, alugando e alugando, pegando todo o dinheiro e remetendo para que a igreja sede redirecione todo ele de maneira mal dividida, sem verificar as necessidades de cada congregação, forçando pastores e bispos a baterem metas desavoradamente, entre outras coisas. Eu não estou falando isso do que ouvi de outros. Eu estou falando isso do que vi com meus próprios olhos durante 6 anos de igreja. Foram coisas que constrangeram minha mãe e eu. Falta de apoio para o ministério social que minha mãe exercia lá. Os jovens tentando fazer eventos e tendo divulgação próxima de zero, e as vezes incentivo e investimento também zero.

Espero que algum dia vocês leiam esse texto. Porque eu sempre admirei a coragem de vocês, que criou uma geração como a minha, "gospel", mas autêntica, não aqueles "góspeis" que vivem de qualquer jeito, com uma vida falsa, mentirosa e baseada em valores humanos. Infelizmente, essa geração foi a segunda geração do "Gospel". E foi também de certa forma nascida da Renascer. Me entristesse ver isso tudo acontecendo e vocês insistem em continuar vivendo assim. Eu oro todos os dias para que Nosso Senhor os ilumine e os façam voltar ao primeiro amor, àqueles tempos difíceis em que eramos chamados de hereges porque tocávamos rock, fazíamos eventos onde ninguém tinha coragem de ir e falávamos e acolhiamos pessoas que ninguém mais queria. Que um dia, se vocês lerem isso, possam perceber que isso tudo que escrevi é porque eu os amo. No amor de Jesus.

João Dias

P.S.: E também oro para que o querido Fellipe possa se restabelecer e ser uma benção para todos nós também.

Senhor Macedo, por favor, vá catar coquinhos!


Ser apologista é algo que devia ser reservado apenas para pessoas sérias. Um cara que acredita que aborto não é pecado, prega descaradamente que na sua igreja "ou dá ou desce", cheio de crenças ridículas misturando umbanda com as relíquias da igreja católica, rosas ungidas e correntes de "libertação", como bem ilustrou o Leonardo Gonçalves no Púlpito Cristão e aidna por cima dono de um império de comunicações, a Line Records, chamada por eles mesmos de "A gravadora gospel do Brasil", além de redes de TV como a Record, com programas extremamente úteis para os evangélicos do mundo, como "A Fazenda" (#ironia), que valorizam até mesmo cantores de péssima qualidade e nem um pouco cristãos, como Latino e similares, além de modelos seminuas em programas promíscuos como "O Melhor do Brasil".

Pois é, com toda essa descrição, definitivamente Macedão não é o cara mais indicado para chamar pentecostais de macumbeiros nem dizer que 99% dos cantores gospel são endemoniados, uma coisa que causou muito repúdio em cantores cristãos como eu. Uma pessoa dessas não é digna nem de ser chamado de bispo (função dada a pessoas que cuidavam das vidas em níveis mais centrais nas igrejas espalhadas pelo mundo nos tempos bíblicos). Ai o cara chega e quer a esta altura do campeonato pagar de defensor da fé.

Certo é que muitos cultos pentecostais incorporaram práticas estranhas, com um tempero do sincretismo. Certo é também, como disse o Luciano Manga no seu livro "Meus Dias no Oficina G3" (muito bom, recomendo!) "alguns usam o seguimento para ganhar dinheiro". Mas daí para as declarações insanas de um tirano que domina seu rebanho do jeito que Macedo faz, sinceramente, senhor Macedo, faça-nos um favor: VÁ CATAR COQUINHO!

Resgatando músicas: LEGENDÆ - Heresia Blá, Blá, Blá


Chega de tanta heresia
Daquele que um dia morreu por ti
Chega de tanto blá, blá, blá
Daquele que não te fez nada, que não condenou

Ele apenas quer te falar
Que o Amor nunca vai acabar
Ele só quer te avisar
Que também as brasas do inferno não vão apagar!

__________________________________________________

Pra vocês, esse clássico do rock cristão, em especial àqueles que dão ouvidos a heresias e blá, blá, blás de "pastores" interlectualóides e que pregam um monte de abobrinhas pra iludir todos nós.

Pra ouvir: BAIXE AQUI!

Cotidiano - Confissão pública

A eternidade está às portas. Que seja soado o alarme, para que a Igreja acorde da letargia em que se encontra. Antes que seja tarde.


Que Deus vos abençoe.


Extraído do site Genizah.

É proibido proibir ou pensar?


Em 1968, Caetano Veloso foi cantar no III Festival Internacional da Canção, 28/09, auxiliado pela banda Os Mutantes, misturando MPB e rock de maneira brilhante, com uma letra que tinha como refrão um confronto direto com a ditadura militar, inspirado nos protestos de Paris daquele mesmo ano louco de 1968:

"E eu digo sim
E eu digo não ao não
E eu digo: É!
Proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir..."

O povo que o ouvia não se sentiu muito proibido de proibir que a música permanecesse sendo tocada. Jogaram tomates, ovos e urros em total fúria contra aquilo que eles consideravam uma traição à música brasileira, mostrando a burrice e a lentidão da nossa cultura em questão de considerar escravidão cultural guitarras elétricas junto ao MPB, mas que tomava Coca-Cola e fumava cigarros Malbolro. Caetano lamentou com seu discurso inflamado, usando frases como "Vocês não estão entendendo nada, nada, nada, absolutamente nada" e "Nós, eu e ele (Gilberto Gil), tivemos coragem de entrar em todas as estruturas e sair de todas, e vocês? E vocês? Se vocês... se vocês em política forem como são em estética, estamos feitos!"

No mundo secular, esses discursos logo se tornariam lenda, e todos nós usaríamos até hoje, mostrando realmente que "Deus está solto!" e que "O júri é muito simpático mas é incompetente." No mundo cristão entretanto um discurso de protesto é ainda mais vaiado, ainda mais ovado e vaiado. João Alexandre que o diga. Ao criar a música "É Proibido Pensar", título do seu álbum de 2007, ele virou alvo de críticas legalistas como "ele está promovendo divisão", até absurdos como "isso é um invejoso que não conseguiu sucesso na música cristã e fala mal de quem conseguiu". Hoje em dia, pros "cristãos" atuais, tudo se resolve com um discurso tolo sobre a unidade da igreja, sobre ter amor com o outro (como se amor fosse igual a aceitar quaisquer porcarias que o outro fizesse de boa), que quem critica é um "recalcado" que tem inveja do sucesso dos outros, blá blá blá. Na realidade, hoje em dia nós passamos a evitar a crítica, porque damos mais valor ao que "pastor fulaninho famoso e superformado em Teologia-ia-ia" do que o que um irmãozinho que só lava o banheiro da igreja diz.

É proibido pensar dentro da igreja atual. A igreja atual quer tudo como manda o script dos ensinamentos importados dos livros de escritores da Satanologia da Prosperidade e do Evangelho Simples mas Nada Puro do Relacional. Tudo "engarrafado, já vem pronto e tabelado, é somente folhear e usar". Assim, permanecemos sempre iguais, sempre iremos "matar amanhã o velhote inimigo que morreu ontem", porque permanecemos proibindo o pensar. E não é proibido proibir. Pois quem tem a mídia do seu lado, quem tem o nome "Pastor fulano, líder da igreja assembleia batista presbiteriana luterana pentecostal congregacional universal mundial do renascer na bola de neve" TEM A FORÇA FEITO HE-MAN, e ninguém pode questionar. Mas Deus está solto! Um dia vamos mostrar, nem que seja no dia do Cristo, que a Verdade é maior que toda essa palhaçada que se instaurou na igreja.

É Sempre uma Falta de Amor Criticar e Julgar?


Tornou-se comum evangélicos acusarem de falta de amor outros evangélicos que tomam posicionamentos firmes em questões éticas, doutrinárias e práticas. A discussão, o confronto e a exposição das posições de outros são consideradas como falta de amor.

Essa acusação reflete o sentimento pluralista e relativista que permeia a mentalidade evangélica de hoje e que considera todo confronto teológico como ofensivo. Nossa época perdeu a virilidade teológica. Vivemos dias de frouxidão, onde proliferam os que tremem em frêmito diante de uma peleja teológica de maior monta, e saem gritando histéricos, "linchamento, linchamento"!

Pergunto-me se a Reforma protestante teria acontecido se Lutero e os demais companheiros pensassem dessa forma.

É possível que no calor de uma argumentação, durante um debate, saiam palavras ou frases que poderiam ter sido ditas ou escritas de uma outra forma. Aprendi com meu mentor espiritual, Pr. Francisco Leonardo Schalkwijk, que a sabedoria reside em conhecer “o tempo e o modo” de dizer as coisas (Eclesiastes 8.5). Todos nós já experimentamos a frustração de descobrir que nem sempre conseguimos dizer as coisas da melhor maneira.

Todavia, não posso aceitar que seja falta de amor confrontar irmãos que entendemos não estarem andando na verdade, assim como Paulo confrontou Pedro, quando este deixou de andar de acordo com a verdade do Evangelho (Gálatas 2:11). Muitos vão dizer que essa atitude é arrogante e que ninguém é dono da verdade. Outros, contudo, entenderão que faz parte do chamamento bíblico examinar todas as coisas, reter o que é bom e rejeitar o que for falso, errado e injusto.

Considerar como falta de amor o discordar dos erros de alguém é desconhecer a natureza do amor bíblico. Amor e verdade andam juntos. Oséias reclamou que não havia nem amor nem verdade nos habitantes da terra em sua época (Oséias 4.1). Paulo pediu que os efésios seguissem a verdade em amor (Efésios 4.15) e aos tessalonicenses denunciou os que não recebiam o amor da verdade para serem salvos (2Tessalonicenses 2.10). Pedro afirma que a obediência à verdade purifica a alma e leva ao amor não fingido (1Pedro 1.22). João deseja que a verdade e o amor do Pai estejam com seus leitores (2João 3). Querer que a verdade predomine e lutar por isso não pode ser confundido com falta de amor para com os que ensinam o erro.

Apelar para o amor sempre encontra eco no coração dos evangélicos, mas falar de amor não é garantia de espiritualidade e de verdade. Tem quem se gabe de amar e que não leva uma vida reta diante de Deus. O profeta Ezequiel enfrentou um grupo desses. “... com a boca, professam muito amor, mas o coração só ambiciona lucro” (Ezequiel 33.31). O que ocorre é que às vezes a ênfase ao amor é simplesmente uma capa para acobertar uma conduta imoral ou irregular diante de Deus. Paulo criticou isso nos crentes de Corinto, que se gabavam de ser uma igreja espiritual, amorosa, ao mesmo tempo em que toleravam imoralidades em seu meio. “... contudo, andais vós ensoberbecidos e não chegastes a lamentar, para que fosse tirado do vosso meio quem tamanho ultraje praticou? Não é boa a vossa jactância...” (1Co 5.2,6). Tratava-se de um jovem “incluído” que dormia com sua madrasta. O discurso das igrejas que hoje toleram todo tipo de conduta irregular em seus membros é exatamente esse, de que são igrejas amorosas, que não condenam nem excluem ninguém.

Ninguém na Bíblia falou mais de amor do que o apóstolo João, conhecido por esse motivo como o “apóstolo do amor” (a figura ao lado é uma representação antiquíssima de João) Ele disse que amava os crentes “na verdade” (2João 1; 3João 1), isto é, porque eles andavam na verdade. "Verdade" nas cartas de João tem um componente teológico e doutrinário. É o Evangelho em sua plenitude. João ama seus leitores porque eles, junto com o apóstolo, conhecem a verdade e andam nela. A verdade é a base do verdadeiro amor cristão. Nós amamos os irmãos porque professamos a mesma verdade sobre Deus e Cristo. Todavia, eis o que o apóstolo do amor proferiu contra mestres e líderes evangélicos que haviam se desviado do caminho da verdade:

- “Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos” (1Jo 2.19).

- “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho” (1Jo 2.22).

- “Aquele que pratica o pecado procede do diabo” (1Jo 3.8).

- “Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo” (1Jo 3.10).

- “todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo” (1Jo 4.3).

- “... muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo... Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus... Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem lhe deis as boas-vindas. Porquanto aquele que lhe dá boas-vindas faz-se cúmplice das suas obras más” (2Jo 7-1).

Poderíamos acusar João de falta de amor pela firmeza com que ele resiste ao erro teológico?
O amor que é cobrado pelos evangélicos sentimentalistas acaba se tornando a postura de quem não tem convicções. O amor bíblico disciplina, corrige, repreende, diz a verdade. E quando se vê diante do erro seguido de arrependimento e da contrição, perdoa, esquece, tolera, suporta. O Senhor Jesus, ao perdoar a mulher adúltera, acrescentou “vai e não peques mais”. O amor perdoa, mas cobra retidão. O Senhor pediu ao Pai que perdoasse seus algozes, que não sabiam o que faziam; todavia, durante a semana que antecedeu seu martírio não deixou de censurá-los, chamando-os de hipócritas, raça de víboras e filhos do inferno. Essa separação entre amor e verdade feita por alguns evangélicos torna o amor num mero sentimentalismo vazio.

O amor, segundo Paulo, “é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1Coríntios 13.4-7). Percebe-se que Paulo não está falando de um sentimento geral de inclusão e tolerância, mas de uma atitude decisiva em favor da verdade, do bem e da retidão. Não é de admirar que o autor desse "hino ao amor" pronunciou um anátema aos que pregam outro Evangelho (Gálatas 1). Destaco da descrição de Paulo a frase “O amor regozija-se com a verdade” (1Coríntios 13.6b). A idéia de “aprovar” está presente na frase. O amor aprova alegremente a verdade. Ele se regozija quando a verdade de Deus triunfa, quando Cristo está sendo glorificado e a igreja edificada.

Portanto, o amor cobrado pelos que se ofendem com a defesa da fé, a exposição do erro e o confronto da inverdade não é o amor bíblico. Falta de amor para com as pessoas seria deixar que elas continuassem a ser enganadas sem ao menos tentar mostrar o outro lado da questão.

Postado por Augustus Nicodemus em O Tempora, O Mores

(I João 2 e II Tess. 2)

Dias escuros sobre a terra:
Dos soluços, do choro e dos clarins;
O trincar dos dentes, da raiva,
Da consciência dormente, da praga,
Do povo nas ruas! Enlouquecer!

Muitos anti-cristos se levantam
E fazem a falsa paz com ferro, morte e pão!
E hoje o povo cego come pão com sangue
E nega ao meu Senhor!

Unidos pelo ódio e pela morte!
Inimigos do meu Senhor!
Escravos da mentira e da soberba,
Vencedores da derrota,
Cuja morte é o troféu. (bis)

Deus nega o poeta
Que proclama a falsa libertação,
Que enfeita o lixo do seu peito
E rejeita o renascer;
E diz à multidão que se levante
Enquanto é tempo de acordar:
"Enquanto a morte não te alcance
É preciso renascer".

Solução aqui na negra terra
É o renascer prá Deus!
Solução prá esta miséria
É o retornar prá Deus!

Você precisa renascer!

Enquanto a morte não chega,
Enquanto o anti-cristo não manda,
Enquanto o ladrão da mente,
Não toma o lugar de comando!

Você precisa renascer!

Enquanto os céus não se rasgam,
Enquanto Cristo não volta,
Enquanto o juízo não chega,
Encontre suas unhas com sangue!

Você precisa renascer!
_______________________________

Que essa música seja a canção contra os falsos poetas que proclamam falsas libertações, como as teologias da prosperidade e relacional, e que possamos renascer!

Cotidiano - A graça da garça




Um primo meu me mandou o vídeo que segue abaixo. Não tenho muito o que falar acerca do assunto tratado na mensagem, senão o fato de que é exatamente isso que precisa ser pregado nas igrejas, convenções, acampamentos, cruzadas, esquinas, praças, e por aê vai.

Não dá mais pra fingir que não estamos vendo a mercantilização da Palavra, os falsos profetas enganando a tão-proclamada 'nova geração', o 'constantinanismo' sendo apregoado em nossos púlpitos... Em suma: ver a Igreja andando de marcha-a-ré. Isso, quando anda.

Espero que, ao término desse vídeo, você decida (assim como eu), ser verdadeiramente um mensageiro do verdadeiro Evangelho. Que nada mais é do que o nosso Senhor Jesus, o Verbo que se fez carne.



Que Deus te abençoe grandemente.


Gravação sobre Ricardo Gondim e Teologia Relacional


Estou aki postando essa q é minha primeira "podcast", nesse caso sobre Ricardo Gondim e a Teologia Relacional, sobre as críticas q eu (Johnnÿ) lancei sobre o pastor Gondim e seus seguidores, e tbm as críticas q recebi de outras pessoas. Semana que vem, se Deus quiser, tem mais!

BAIXE AQUI!



Faixa 6 do LP
O que a lua não pôde, não pode, nem poderá
1975
Wolô

6. Duas fáceis e duas difíceis (1:56)

É tão fácil dizer
Uma coisa banal
Que Jesus, podes crer
Foi um cara legal
Que viveu sem temor
Que por nós padeceu
Mas é muito difícil dizer com amor
Jesus, sou teu

É tão fácil amar
Um amigo, um irmão
E dizer: - Vamos lá
Eu lhe dou minha mão
Nós estamos aí
Pra o que der e vier
Mas é muito difícil amar e servir
A quem não lhe quer

Ouvir mais do grande Wolô AQUI!

Bono Vox falando para pastores



Assistam, é muito bom, concordo com o que ele falou.

Ricardinho Gondim de mimimi kkk




Nem ia divulgar essa música agora... mas vamos lá, você pediu, mocinho!

Fisolofando com Cristo

Letra/Música: João "Johnnÿ" Dias

Não adianya filosofar com Jesus
Pois nenhum argumento humano o seduz
Ai "Ricardinho"*, vou dizer pra você
Não adianta tentar a verdade ocultar ou esconder

O meu Deus é onipotente
Onisciente, onipresente
Inefável, inescrutável
Infinito, incomparável
Quem somos nós pra questionar
O que Ele faz ou deixa de realizar?

Tanta gente quebrando a cabeça
Deixando a mentira fazer com que esqueçam
Que toda forma de tentar esconder sua dor
Só faz prolongar a distância da vontade do Criador

Você planta, rega
Mas Deus é que faz que a erva cresça
Quem é você, Jonas, pra questionar
O que Deus faz, Ele se responsabiliza

Tá na hora de parar de "fisolofar"

*"Ricardinho" é uma "homenagem" a um certo "pastor" ai...

E repito: na época de Jesus, os surdos clamavam por ouvir, e os cegos por ver. Hoje em dia, os surdos continuam querendo ser surdos e os cegos se cegam mais!

"Que estou fazendo se sou cristão?"

Quando João Dias de Araújo, então com 36 anos, fazia mestrado em teologia de Calvino no Seminário de Princeton, nos Estados Unidos, o maestro brasileiro João Wilson Faustini, também residente naquele país, lhe sugeriu que escrevesse a letra de um hino que falasse sobre o compromisso dos cristãos contra a injustiça e a miséria social. Foi assim que nasceu, em 1967, o hino “Que estou fazendo se sou cristão?”, que aparece na última edição do Hinário para o Culto Cristão, da Convenção Batista Brasileira (nº 552) e em outros hinários. Hoje, João Dias de Araújo, 75, casado, cinco filhos, é professor do Seminário Batista do Nordeste e pastor da Igreja Presbiteriana Unida de Feira de Santana, na Bahia. A música é do médico e pianista presbiteriano Décio Emerique Lauretti, residente em São Paulo.

Para sacudir a igreja brasileira, seria muito bom se todos os cristãos de nosso injusto país cantassem com freqüência o hino ao lado:



Que estou fazendo se sou cristão?

Se Cristo deu-me o seu perdão!

Há muitos pobres sem lar, sem pão,

Há muitas vidas sem salvação.

Meu Cristo veio prá nos remir:

O homem todo sem dividir.

Não só a alma do mal salvar,

Também o corpo ressuscitar.

Há muita fome em meu país,

Há tanta gente que é infeliz,

Há criancinhas que vão morrer,

Há tantos velhos a padecer.

Milhões não sabem como escrever,

Milhões de olhos não sabem ler

Nas trevas vivem sem perceber

Que são escravos de outro ser.

Aos poderosos eu vou pregar

Aos homens ricos vou proclamar

Que a injustiça é contra Deus

E a vil miséria insulta aos céus.



Publicado na ULTIMATO

Pastor ladrão chama blogueiros de filhos do diabo



FILHO DO CAPETA É QUEM ROUBA, MATA E DESTRÓI! PORQUE PELOS FRUTOS OS CONHECEREIS! FILHO DO CAPETA É QUEM ROUBA NOSSO DINHEIRO, MATA NOSSA FÉ E DESTRÓI NOSSA ALMA! FILHO DO CAPETA... ACHO Q COMBINA COM VOCÊ ESSE NOME, SILAS MALAFAIA!!!

Um ladrão SAFADO desses me chamando de filho do diabo??? ASHUSAHSAUHSAUHSAUHSAUHSAUSHAUSAHUSAHUSAHUSAHSUAHSUHASUHAUSHUASHUASHUAHSUAHSUAHSUHASUHASUHSAUHSAUSHUAHSUHASUHAUSHAUSHUASHUASHUASHUAHSUAHSUSHAUHSA VOU MORRER KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Vou postar isso na seção humor do blog, pq só pode ser piada kkkkkkkkk

Ah, eu tive coragem de pôr seu vídeo lamentável aki, tá? Espero que o senhor esteja satisfeito!

Alguns conselhos para o músico evangélico


Por Antognoni Misael

A história da música na igreja já passou por diversos estágios até ter se tornado o que de fato é no século XXI. Decerto esta história é bem mais antiga do que pensamos – a saber, que Deus fez uso da música desde o princípio do mundo e até hoje continua se agradando de suas variedades. Uma versão da bíblia, em espanhol, de Casiodoro de Reino, de 1969, apresenta a seguinte redação de Ezequiel 28.13: “Teus tambores e flautas estiveram preparados para ti no dia da Tua criação”. Não obstante, a primeira citação relacionada a música nas Escrituras acontece com Jubal, filho de Lameque, tido como “o pai de todos os que tocam harpa e flauta" (Gn 4:21); outras passagens relatam sobre Moisés e o povo de Israel quando cantavam (Êx 5.1); Miriã, irmã de Arão e Moisés, que além de cantar e tocar também dançava (Êx 15.20-21); os cânticos de Davi (2Sm 22.1), e a exímia arte de compor canções, do seu filho Salomão (1Rs 4.32); Jesus cantando com seus discípulos (Mt 26.30), e o episódio de Paulo e Silas na prisão louvando ao Senhor (At 16.25).

Certamente na Bíblia não encontramos um livro ou capítulos específicos sobre música, assim como não existe nenhuma contribuição relacionada a técnica, ao sistema tonal, ritmos, harmonizações, técnica vocal, etc. Alegoricamente a Bíblica deixa implícito que há outras fontes de pesquisa, estudo e sistematização adequadas para um preparo correto e coerente para a função do músico na eclésia, visto que a música (como ciência e arte) é uma cultura mutável de acordo com etnias e lugares e seria ilógico deixar para a Igreja um padrão estético pré-moldado – sem falar que a Bíblia não é um fonógrafo.

Decerto, o que aconteceu foi um acompanhamento natural da história da música na igreja com a própria História da Música Ocidental – tratando-se, claro, de ocidente. Não precisamos de longos estudos pra entender que quando o Rock, a Balada e o Pop, (e em menor grau o Blues, Jazz, Samba, Forró, etc.) entraram definitivamente nos repertórios congregacionais das igrejas brasileira na década de 90, só assim o fizeram porque já estavam normalizados na Música do Ocidente. Isto se torna um problema na medida em que não sabemos posicionar nossos conceitos por desconhecer nosso próprio passado, tanto como igreja, quanto como músico.

Atualmente muitos dos que compõem a comissão de frente nos cultos solenes adoram serem chamados de levitas, de serem respeitados, e/ou até vistos como um “canal sagrado” de bênçãos e unções durante as ministrações. Na verdade, o que percebo de perto – como músico “deslevitado” que há 14 anos vive ecoando acordes dentro e fora da igreja - é um certo relaxamento por parte de muitos músicos e líderes envolvidos com a área.

Não há dúvidas de que é importantíssimo na vida de um músico cristão o zelo pela assídua frequência no templo, oração e leitura bíblia. Contudo ainda não é tudo! Ser músico a serviço de Deus é algo que abarca vários detalhes imprescindíveis (principalmente nos dias de hoje onde a música gospel, parece não ter nada do Gospel) para que “verdadeiro adorador” seja um adorador da Verdade.

Fiz algumas observações que considero importantes para os músicos que ministram na igreja:

1) Além de uma vida de adoração, devoção e piedade, busque se aprofundar no estudo musical. Como alguém pode dar o melhor a Deus se não busca aperfeiçoamento técnico? Saiba servir também com um bom instrumento, com belos acordes, ritmo e uma excelente afinação. Isso seria o Básico!

2) Leia bastante sobre a história da igreja e sobre história da música para que você se situe no tempo e espaço. Por exemplo, pra se ter uma idéia, foi apenas no século XVI, na Alemanha, que a igreja protestante liderada por Lutero, desenvolveu a tradição de compor hinos populares cantados em alemão na forma coral (substituindo o cantochão medieval em latim). Então após reforma, tal formato de hinos passou por um processo de “canonização” evangélica, repelindo qualquer aceitação de outras canções senão aquelas dos hinários, entendidas como “as músicas inspiradas por Deus”. O curioso é que essa tradição européia chegou até o Brasil através da colonização e resistiu, a grosso modo, incrivelmente até os idos de 1970.

3) Conheça as funções normais da música e desconstrua a ideia de que ela é sinônimo de adoração. Além de arte, Música é linguagem. Na cultura africana ela tinha uma função especifica de comunicação, o toque dos tambores serviam para um aviso ou chamamento; o que da mesma forma ocorre na ordem unida do militarismo em geral. Atualmente ela tem utilidades peculiares como fundo musical, jingle de comerciais, movimentação sonora para shoping, etc. Na igreja ela pode ser utilizada para: louvor, adoração, comunicação do evangelho, confraternização, entretenimento, casamentos, ensino, testemunho. Ou seja, é bom que o músico saiba qualificar cada música na função especifica, de forma oportuna com os momentos de culto.

4) Procure entender como surgiu a verdadeira música estilo Gospel. Com a segregação racial, no início do século XIX algumas igrejas negras (Batista, Metodista, dentre outras) desenvolveram a música Gospel, que foi resultado de uma miscelânea entre as canções de trabalho (worksong’s) entoadas pelos negros escravos, músicas folclóricas, blues and Jazz, decorrendo em características congregacionais com envolvimento alegre e emotivo entre os fieis. No Brasil, por volta dos anos 90, o Gospel surge como uma marca patenteada por um clã específico, e legitimada por vários grupos que notaram o potencial rentável do mercado evangélico. Hoje, ser “Gospel” no Brasil é ser Pop, ser Astro.

5) Procure conhecer muita música cristã para servir a igreja local com um repertório edificante. Escute VPC, Grupo Elo, Logos, Sérgio Pimenta, Bené Gomes, Adhemar, dentre tantos, e observe o que ela traz de diferente do Gospel de hoje. Sendo assim, nunca avalie uma canção pela popularidade dela, mas faça uma análise estrutural: letra, mensagem, melodia, harmonia, ritmo, respaldo bíblico. Para que a análise seja bem sucedida não esqueça de que o conhecimento teológico, crítico-musical precisam estar bem afiados.

Estes pequenos conselhos não são frutos de excesso de conhecimento, mas de uma longa aprendizagem, cheia de acertos, mas também repleta de erros. O que não podemos fazer é desistir de sermos melhores para Deus e para as pessoas. (1Co 10.31)

Postado por Antognoni Misael em Arte de Chocar.

Estudo Bíblico LOUVOR E ADORAÇÃO

Louvor e Adoração


A Igreja existe para adorar a Deus. Certo pastor foi interrogado a respeito da quantos adoradores havia na sua igreja. Ele respondeu que haviam 400 pessoas assentadas nos bancos, mas adoradores mesmo, ele não sabia.
Adorar é glorificar a Deus em tudo. Toda a vida do cristão deve ser de adoração. Pecado é a desistência de adorar, o que pode ser definido como idolatria.
Compartilhar com Deus é viver em constante dar e receber de Deus. Quando o homem foi criado, era à imagem e semelhança do seu Criador – tinha prazer na Sua presença. Depois o homem caiu e perdeu essa semelhança, e agora foge do Criador: Quebrou-se a adoração, criou-se uma barreira. O homem como nós não sente mais o desejo da presença de Deus para sentir-se bem, busca a satisfação nos seus próprios desejos e prazeres, no possuir, no ter, no valorizar a si mesmo, ser dono do seu próprio jardim. Não quer ser mais jardineiro.

1. Qual a finalidade principal do homem?

A finalidade principal do homem é cultuar a Deus e gozá-lo para sempre. É importante notar esta ordem: em primeiro cultuar e depois gozar, pois a mudança da ordem da seqüência trará conseqüências funestas para o homem: O homem nunca terá gozo e verdadeira realização, se não buscar a glória de Deus no seu culto, em primeiro lugar.
O homem é salvo por conhecer a Deus (Jo 4:22); o conhecimento de Deus vem através de Jesus Cristo (Jo 17:3). Quando o homem adora a Deus, ele está cumprindo a razão da salvação. Em Jo 4:23 encontramos como adorar a Deus em Espírito e Verdade.
Em resumo conhecer é o fundamento da salvação; adorar é a razão da salvação; em Espírito e em verdade é a maneira de adorar.

2. Definição de adoração

Uma definição completa de adoração está em I Co 10:31 e em IPÊ 4:11, podendo resumi-las assim: Adoração é glorificar a Deus em tudo. Não só na Igreja, mas nas ações, nos pensamentos, no falar, passeando, trabalhando, em cada atitude. Temos que fazer tudo para a glória de Deus. Toda a vida é ou deve ser de adoração. Quando esta adoração cessa, há pecado. Pecado é a


desistência de adorar a Deus é adorar outra coisa que não seja Deus, é colocar coisa no lugar de Deus.
Adorar Deus é amá-lo, temê-lo e servi-lo; isto inclui corpo, alma e Espírito.

3. Prática da Adoração no Antigo Testamento

3.1 Sacrifício
O salário do pecado é a morte. Como os atos do homem são pecaminosos, ele deveria morrer. A alternativa dada por Deus é a de um sacrifício que substitui o próprio homem, pagando a dívida estabelecida pelo pecado. No conceito do A.T. seus pecados são cobertos pela vida de um animal sacrificado. Gn. 8: 20 e Hb 10: 3

3.2 Sacerdócio
O homem não pode entrar na presença de Deus por causa do seu pecado. O sacerdote então, purificado do seu pecado, entra na presença de Deus, intercedendo por todo o povo. O sacerdote substitui o homem por causa de sua pecaminosidade. A prática do Culto é feita por intermediário.

3.3 Local
No conceito do A. T. o local para a prática da adoração é o Templo, onde a glória (Shequiná) de Deus habita, se manifesta.Dt. 12:11-14

Estas 3 coisas : sacrifício, sacerdócio e local são a manifestação da aliança de Deus para com o seu povo.

 Outros aspectos
Reconhecendo a sua posição – Salmos 24: 1-2
Culto interno – Salmos 24: 3-4
Benefícios no culto – Salmos 24:5
Local do culto – Salmos 84:1
Na aflição – Salmos 84: 2ª
No júbilo – Salmos 84: 2b / ICR 15: 28-29
Cortejo de Deus – Salmos 68: 24
Com ordem – Salmos 68: 24
Procuravam adoração – Salmos 63: 1-4
Buscavam santificação – Salmos 63: 5-8

4. A Adoração no Novo Testamento

Cristo agora estabelece uma nova aliança, onde Ele é o sacrifício, o sacerdote e o templo. Estes temas são desenvolvidos mais especificamente no livro de Hebreus.



4.1 Sacrifício
Jesus se ofereceu como sacrifício pelos nossos pecados, uma vez por todas. Hb. 9:11-14
4.2 Sacerdócio
Em Cristo, somos constituídos reino e sacerdotes para Deus. Cristo é o mediador, e se Cristo está em nós, somos então, mediadores. Ministros e membros da Igreja são sacerdotes. Todos podem dirigir o culto sendo mediadores. Hb.7:26-29; Hb.10:19-22; IPe 2: 9; Ap. 5:10.
4.3 Local
Cristo é a pedra viva, Ele, estando em nós, nos edifica a casa espiritual para sermos sacerdócio santo. Nós somos o santuário de Deus. A morada de Deus não é mais o templo constituído por mãos humanas, mas sim, a casa de Deus edificada por pedras vivas que vivem, formando o tabernáculo da nova aliança. I Pe. 2:5; Hb. 9:24; ICo 6:19-20; 12 e 3:16-17.

 Contraste entre a velha e a nova aliança

Este culto tem mais glória que o primeiro. Em II Co.3:7-8; vemos o exemplo de Moisés que cobria sua face para que o povo não atentasse na terminação do que se desvanecia (a glória de Deus refletida no seu rosto).Hoje não precisamos de véu porque o Espírito Santo que habita em nós, permite que tenhamos o rosto desvendado para recebermos a glória do Senhor, essência do culto. II Co 3:12-18
O culto verdadeiro produz resultados. Tem que transformar o cultuante. O culto tem que separá-lo para Deus prepará-lo para o mundo. O agente da transformação é o Espírito Santo de Deus, o alvo da transformação é a imagem de Cristo e o resultado é a glória.
Não podemos adorar por nós mesmos. Há necessidade da atuação do Espírito Santo para passarmos das sombras para a realidade. Ninguém pode guardar a letra, a “letra mata”, mas o espírito vivifica, então nossa adoração deve ser feita pelo Espírito. II Co. 3: 5-6

 Outros aspectos do Culto verdadeiro:

Gozo da presença de Deus - Mt. 27:46
Obediência a verdade – IPe. 1:22
Regeneração - IPe. 1:23
Renovação espiritual - IPe. 1:25
Afastamento do pecado - IPe. 2:1
Produz desejo de relacionar com Cristo - IPe. 2:2-3
Produz atitude - IPe. 2:4
Nos entregamos a Deus – IPe 2:4
Temos comunhão com Deus e com os irmãos –Mt 18:15-20/ ICo 12; 14:3-5


5. A prática ritual da adoração : o que faço quando adoro?

 Rito Externo – a forma, prática religiosa
Sempre existirá a forma de cultuar a Deus. Aliás, é necessário tomar cuidado com a frase moderna: “Culto sem religião”, porque adorar exige também uma forma: ritos, hinos, cultos, reuniões, etc. É errônea a idéia de abolir a igreja local, por causa da hipocrisia que existe dentro dela, ou qualquer outra causa atribuída por pessoas que estão propagando esta idéia. Exemplo disto está na própria bíblia, quando nos mostra o céu, quando adoraremos perfeitamente e totalmente a Deus, iremos também nos curvar, cantaremos hinos, e isto sem dúvida nenhuma é uma forma externa de culto.

1) Formas de expressão:
Compartilhando - Salmos 9:1; Salmos 105:2
Com instrumentos – Salmos 149 :3
Cantando – Salmos 28:7; Salmos 89:1
Salmodiando – Salmos 30:4; Salmos 47:6
Dançando – Salmos 150:4; Ex. 15:20
Com palmas – Salmos 47:1; Salmos 98:8
Com bandeiras – Salmos 20:5
Erguendo as mãos – Salmos 134:2; Salmos 63:4
Orando – Fl. 4:6
Com os lábios – Salmos 63:3; Salmos 119:171
Com ações de graça – Salmos 147:7; Salmos 92:1; Salmos 136:1
Bendizendo – Salmos 134:1

A.1 Não ao julgamento
Romanos 14
I João 1:7

A. 2 Rito interno – a adoração em espírito e em verdade
Sem dúvida é uma parte muito importante, pois sem ela, o culto externo perde o seu valor (Is 1:10-16; I Sm 15:22)
Isto prova como o rito em si mesmo não tem valor algum, aliás, se não for acompanhado pelo culto interno, o Senhor o tem abominável.
O rito interno pode ser apresentado através de três idéias.



B.1 Meditação

Quando está adorando, o homem faz uma idéia de Deus, imagina como seria Deus. Não tentando estabelecer uma idéia fotográfica d’Ele ou uma imagem física na mente, mas usando palavras bíblicas, ou expressões que definam Deus. Is. 6:1

B.2 Necessidade

O homem, quando entra na presença do Senhor, vendo a sua grandeza, santidade, e poder, precisam reconhecer a sua pequenez.
O homem que não sente sua condição de pecaminosidade está sem condições de estar na presença de Deus, não podendo verdadeiramente adorá-lo. Quando vemos a glória de Deus, nosso pecado é perdoado em Cristo Jesus, a nossa adoração vai estar temperada de temor e tremor. Salmos 47:2; Is. 6:5

B.3 Coração Teocêntrico – base da verdadeira adoração

Reconhece os atributos de Deus Salmos 139:7-9; I Co 29:11-13
Reconhece o senhorio de Deus I Co 10 :31; II Co 5:15 Fp. 1:21;
Rm 8:28; At. 16:25
Reconhece as obras de Deus – Salmos 40:5; Salmos 111:1-2
Lc. 19:37
Louva com entendimento – Salmos 47:7; I Co 14:15
Louva com o coração – Salmos 138:1
Com gratidão Cl. 3:15; I Ts 5:18
Com ações de graça Salmos 147:7; Salmos 92:1
Constantemente Salmos 71:6; Salmos 146:2
Espontaneamente Salmos 51:15; Is. 51:1
Só por causa da graça Hb. 13:15; Rm 5:1-2

O Homem sente a alegria de estar perdoado, por se sentir realizado intimamente, cumprindo a finalidade para qual Deus o fez, o criou. É impossível o homem gozar da presença de Deus antes de adorá-lo verdadeiramente.

6. Conclusão geral

O Senhor procura verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito e em verdade, mas esta busca não está sendo satisfeita. Temos muitas pessoas no culto, nas igrejas, mas pouco adoradores.
O fruto de uma adoração genuína é o gozo e realização interna. Porque não estamos sentindo isso? Quantos adoradores existem na sua igreja? Você está sendo um adorador verdadeiro? Que você vai fazer agora?

Extraído do site dos Vencedores por Cristo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Palavras da Verdade

2014 (1) Aborto (4) acepção de pessoas (2) adoração (7) adversidade (1) África (1) amizade (1) amor (15) amor de Deus (11) aniversário (1) ano novo (2) anorexia (1) ansiedade (4) anticristo (1) antropocentrismo (1) Apologética (9) Apologética - Ekklésia (2) Apologia (1) arado (1) Argumento Cosmológico (1) arte (1) artes marciais (1) árvore da vida (1) Assembléia de Deus (1) astrologia (1) ateismo (1) ateísmo (4) atitude (3) ato profético (2) auto-estima (2) banda (1) Banda Envoy (1) batalha espiritual (1) batalhas (1) Beijo (2) bençãos (1) Bíblia (10) bíblico (1) blasfêmia (4) blog (3) boatos (2) brasil (2) C. S. Lewis (1) caminho (2) capitalismo (1) Carnaval (3) Cartas (2) cartas de Paulo (1) casamento (6) casamento homossexual (1) cds (1) Céu (1) chavões (1) Ciência e Fé (1) citações (1) CMFreak (1) coisas da alma (1) Comportamento (5) Confiança em Deus (5) confiar (1) confissão (1) conflitos (2) conforto (1) conhecimento (1) consumismo (4) contenda (3) contexto (1) controle de Deus (5) convicção (1) cordeiro (1) corrupção (1) Cosmovisão (1) Cotidiano (13) crente raimundo (2) crer (1) Criação do mundo (1) crianças (5) crime (1) cristão (8) cristianismo (5) Cristo (6) critica (1) críticas (5) Crônicas Eclesiásticas (1) cruz (4) cultura (1) cura espiritual (1) Davi (1) decepção (1) declarações falsas (1) degradação dos lares (1) democracia (1) Denúncias - Falsas doutrinas (4) dependência de Deus (4) depressão (1) desabafo (2) desafios (1) Desciclopédia (1) desejos carnais (1) desperdício (1) desprezo (2) Destaque (1) Destaques (1) destinos (2) Destruíndo a mentira (4) desviados (1) Deus (16) Devocionais (2) devocional (1) Dia das Crianças (2) diabo (1) dicotomias (1) dinheiro (1) direito animal (1) discussões (1) distorção (1) divisão (3) divórcio (1) dízimo (1) dízimos (1) doutrinas (2) download (6) droga (1) Ebooks (7) Edir Macedo (3) egoísmo (1) Eleições 2010 (2) Eliel Vieira (2) elogios (1) erros (4) escarnecedor (1) escolhas (1) Espírito (1) espiritualidade (6) estilo musical (3) estudos (4) eternidade (1) eu (3) evangelho (13) Evangelicalismo (2) Evangelismo (7) Eventos (2) exegese (1) exéquias (1) Existência de Deus (1) experiências (1) Expiação (1) expressões idiotas (1) extremismo (1) falatório (1) falsa (1) falsos apóstolos (2) Falsos profetas (6) fama e fortuna (1) família (2) fanatismo (2) farisaísmo (9) (9) feiura (2) felicidade (1) feminismo (1) festa (2) Ficha Limpa (1) fidelidade (1) filhos (1) Filosofia (2) Fofoca (7) fogueira santa (1) fome (1) forever alone (4) frases (1) fundamentalismo (6) futuro (2) Garota Cristã (1) Genizah (5) glória apenas a DEUS (4) Gospel (18) graça (5) guerra (1) Hardcore cristão (1) hebraismo (1) hedonismo (2) Heresias (10) Hermes Fernandes (2) hino (1) Hipocrisia (3) Homem (3) Homossexualidade (3) homossexualismo (1) honestidade (1) honra (1) humor (10) idéias (1) Idolatria (3) Igreja (20) igreja adormecida (11) Igreja Batista Westboro (1) Igreja não-institucional (1) Igreja Universal (1) imagens (6) imoralidade (1) ímpio (1) Internet (1) interpretações (2) intervenção (1) Intimidade (2) ironia (2) Jesus (20) João Batista (1) jornada (1) José Wellington (1) jugo desigual (1) Juízo Final (1) justiça (2) juventude (1) le penseur (5) legalismo (1) lembranças (1) letras (32) liberdade religiosa (1) LIBRAS (1) Liderança. Missões (1) líderes evangélicos (3) links (1) liturgia (1) Livre Pensamento (1) lixo (3) Lobos (1) logos (1) loucura (1) louvor (4) louvorzão (1) lutas (2) luz (1) Macumba (1) mandinga (1) manifesto (2) manipuladores (1) Marco Feliciano (2) Marketing da Fé (1) Martin Luther King (1) masturbação (2) meditação (4) meditações (7) Melhor de Deus (1) memorando (5) meninas (1) mensagem (1) Mensagens (1) mentiras (2) mercantilismo (2) metal (9) mídia (2) milha (1) ministério (1) Ministérios Jovens (1) missionários (2) missões (7) missões urbanas (4) misticismo (1) Modas (1) momentos (1) moral (1) Morte por amor (1) Movimento Underground (6) mulher (1) mundanismo (2) mundo (1) musica (1) música (40) Música para crianças (1) música ruim (4) Música secular (4) namoro (5) Não Morda a Maçã (1) natal (1) natureza (2) Necessidades Espirituais (1) Negar a fé (2) neopentecostalismo (2) neutralidade (1) Nostradamus (1) notícias (2) nova era (1) Nova geração (1) obra de Deus (2) obrigação (1) ocidente (1) ódio (1) ofertas (1) óleo santo (2) Opinião (1) oração (3) orgulho (1) paciência (1) padrão de beleza (3) pagão (1) paixão (3) palavra (2) palavras (1) para pensar (1) parábolas (1) parcialidade (1) partidarismo (1) Pascoa (1) pastor (3) pastores ladrões (4) Paulo (1) paz (1) pecado (12) pedofilia (1) pensamentos (14) pentecostalismo (1) perfeito (1) perguntas (1) perversão sexual (3) pessoas (1) planeta (1) planos (1) pobreza (1) Podcast (1) poder de Deus (1) poema (1) Poeminhas (2) Poesia (10) politica (4) política (7) ponto eletrônico (1) Pornografia (3) portas abertas (1) práticas humanas (4) preconceito (4) pregação (2) prostituição (1) protesto (1) Provérbios (1) Púlpito (1) Púlpito Cristão (3) púlpito político (6) R.R. Soares (1) rapidinha (1) razão (1) realidade (1) rebelde (1) reflexão (24) reflexões (36) Rei (1) Reino (2) rejeição (1) relacionamento amoroso (3) Relacionamentos (4) religião (2) religiões (2) religiosidade (12) Renascer em Cristo (1) Renato Vargens (2) respeito (2) Resposta dos hereges (2) reviews (1) Ricardo Gondim (2) ritmo (1) rock (2) romanos (1) rosa ungida (1) sabedoria (3) sacrifício (3) Salmos (1) salvação (2) Samuel Câmara (1) Sandro Baggio (1) santidade (7) Santificação (3) Santo (1) Sarah Sheeva (1) satanismo (4) Satanologia da Prosperidade (19) saudade (1) Secular (1) segredos (1) sentimentos (6) ser completo (1) sexo (8) Shows (3) signos (1) Silas Malafaia (8) símbolos (1) sinais (2) soberania (2) Sociedade (4) sofrimento (2) solidão (1) solteiros (1) sonhos (1) Steve Jobs (1) stress (1) subversão (1) sujeira (2) talentos (1) televangelismo (1) tempo (1) Tempo pra Deus (1) teocracia (1) Teologia (3) Teologia da Prosperidade (15) teologia relacional (1) Teoria da Conspiração (2) terapia do amor (24) terrorismo (1) Testemunhos (2) texto fora de contexto (1) trabalho (3) tradução (3) traição (3) tribos urbanas (1) tribulação (1) Twitter (1) UFC (1) unção (1) V.E.R. (2) Valdomiro Santiago (1) valores (3) ventre (1) verdade (10) verdades (5) Vício (1) vida (6) vida cristã (10) vida sentimental (34) vidas (1) Vídeo (9) Vídeos (12) vingança (1) violencia (1) vitória (1) volta de Cristo (1) vontade de Deus (5) voto consciente (2) William Lane Craig (1)